conecte-se conosco


Esportes

Corinthians e Palmeiras disputam hegemonia em finais do Paulistão

Publicado

Esportes


.

O equilíbrio no Dérbi Paulistano, entre Corinthians e Palmeiras, no qual o Timão tem só uma vitória a mais que o Verdão na história do confronto (128 a 127), também é observado nas ocasiões em que eles se enfrentaram em finais de Campeonato Paulista. Nesta quarta-feira (5), a partir das 21h30 (horário de Brasília), na Arena alvinegra, os rivais começa a decidir um título estadual pela sétima vez. Até agora, são três conquistas para cada lado.

O retrospecto, que começou a ser construído em 1936, já teve larga vantagem palmeirense. Além de ficar com o título na primeira decisão – ainda com o nome Palestra Itália -, o Verdão superou o Corinthians nas finais de 1974 e 1993. Depois, só deu Timão: em 1995, 1999 e 2018. Esta última foi lembrada com uma faixa estendida por um drone que sobrevoou a Arena corintiana durante o primeira fase. Na ocasião o Timão venceu o Verdão por  1 a 0. Foi o primeiro dérbi sem público, exigência sanitária devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O cenário se repetirá na noite desta quarta (5)..

Por ter melhor campanha – 28 pontos contra 23 -,o Palmeiras mandará o duelo decisivo em casa, no próximo sábado (8), às 16h30. O Verdão avançou à segunda fase como líder do grupo B, à frente do Santo André, a quem eliminou nas quartas de final, por 2 a 0. Na semifinal, o Alviverde superou a Ponte Preta, por 1 a 0, e se garantiu na decisão pela terceira vez na década. A equipe não levanta a taça estadual desde 2008. O técnico atual, aliás, é o mesmo de 12 anos atrás: Vanderlei Luxemburgo.

 

Veja Também  Brasileiros faturam três ouros em Aberto Internacional de Paratletismo

Antes da paralisação de quatro meses do Paulistão, por conta da pandemia, o Corinthians era tido como praticamente eliminado ainda na primeira fase, já que precisaria vencer os dois jogos que lhe restavam e torcer contra o Guarani. O Bugre não só passou em branco como o Timão ganhou as duas partidas, uma delas contra o próprio Palmeiras, avançando em em segundo lugar no grupo D. Nas quartas, os alvinegros superaram o  Red Bull Bragantino (2 a 0), que havia sido líder da chave. Na semi, espantaram a zebra Mirassol (1 a 0).

Com o time embalado, o técnico Tiago Nunes deverá repetir a formação que superou Bragantino e Mirassol, mesmo com o retorno do volante Victor Cantillo, recuperado da covid-19. A boa fase do meia Ederson, autor de três gols – todos decisivos, em chutes de fora da área – nas últimas três partidas, justifica a opção. O provável Timão terá: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto; Gabriel, Ederson e Luan; Mateus Vital, Ramiro e Jô.

 

 

Veja Também  Série C: Vila Nova mira G-4 contra Imperatriz, que ainda não venceu

No Palmeiras, Luxemburgo não terá a mesma sorte de mandar a campo o mesmo time, já que o zagueiro Felipe Melo sofreu uma lesão na coxa e está fora – Luan será o substituto. Na lateral esquerda, Matías Viña deverá ser a novidade, recuperado de uma concussão que teve, justamente, no duelo contra o Corinthians pela primeira fase. A possível escalação do Verdão: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Matías Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino e Ramires; William, Rony e Luiz Adriano.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook

Esportes

Vila Nova derrota Imperatriz pela Série C do Campeonato Brasileiro

Avatar

Publicado


.

O Vila Nova chegou à terceira vitória na Série C do Campeonato Brasileiro ao passar pelo Imperatriz por 3 a 0, na partida que fechou a 7ª rodada da competição. Com o resultado, o Tigrão é o novo vice-líder do Grupo A, com 12 pontos conquistados. Já o Cavalo de Aço permanece na lanterna, com apenas um ponto.

O jogo foi marcado pelos gols bonitos e por uma curiosidade. Antes de a bola rolar, a arbitragem solicitou que a equipe do Imperatriz trocasse o calção branco. Como o Vila Nova, que era o mandante, jogaria com calção branco e o time do Maranhão não levou uniforme reserva, o Tigrão emprestou o calção vermelho para o Cavalo de Aço utilizar.

Gols da partida

O primeiro gol do Vila Nova foi aos 15 minutos do primeiro tempo, em uma bela jogada ensaiada. Falta pela direita de ataque com troca de passes até que Emanuel Biancucchi chutou forte no canto direito, obrigando Henal a fazer ótima defesa. No rebote, Henan conferiu para abrir o placar.

O Vila Nova continuou melhor durante todo o primeiro tempo e só não foi para o intervalo goleando porque Henal estava em noite inspirada. O time da casa chegou ao segundo gol aos 38 minutos da segunda etapa, com Caíque. Ele recebeu dentro da grande área, deu um lindo drible no zagueiro, e soltou a bomba para estufar a rede adversária.

Veja Também  Série C: Vila Nova mira G-4 contra Imperatriz, que ainda não venceu

Depois de dois belos gols, o terceiro não poderia ser diferente. Aos 46 minutos, Pablo dominou na entrada da área, ajeitou e bateu colocado no ângulo esquerdo do goleiro. Golaço.

Na próxima rodada, o Imperatriz recebe o Ferroviário, sábado (26), às 17h, no Estádio Frei Epifânio. Já o Vila Nova joga com o Treze, no mesmo dia, às 19, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA).

 

Edição: Liliane Farias

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Série B: Brasil de Pelotas derrota Botafogo-SP fora de casa

Avatar

Publicado


.

O Brasil de Pelotas chegou a quatro jogos de invencibilidade e conquistou a primeira vitória fora de casa na Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Botafogo-SP por 1 a 0, no confronto que fechou a 10ª rodada da competição. Com o resultado, o Xavante chegou a 13 pontos e pulou para a 11ª posição. Já o Pantera permanece com 8 pontos, e ocupa a 16ª colocação.

Como foi o jogo

Depois de cinco partidas sem vitórias, o Botafogo começou partindo para cima. Logo aos três minutos, Ronald avançou pela direita, entrou na área adversária e chutou por cima do goleiro Rafael Martins. A bola, caprichosamente, bateu na trave direita.

O Brasil respondeu aos 11 minutos. Matheus Oliveira fez jogada pela direita e arriscou um cruzamento na área. O que parecia um lançamento acabou virando uma finalização perigosa. A bola quicou no gramado e exigiu uma defesa difícil do goleiro Darley. O camisa 10 do Xavante arriscou de novo de fora da área, aos 24 minutos. Darley não segurou e quase deu para Jarro Pedroso marcar no rebote, mas o goleiro do Pantera conseguiu se recuperar.

Veja Também  Comitê Paralímpico lança galeria em museu virtual

No minuto seguinte, o time da casa ficou perto de abriu o placar. Rafinha recebeu na entrada da grande área e chutou de perna esquerda. A finalização tirou tinta da trave de Rafael Martins. A última oportunidade do primeiro tempo foi do Botafogo. Ronald avançou até a linha de fundo e cruzou na área. Wellington Tanque subiu sozinho na segunda trave, mas cabeceou por cima do gol.

segunda etapa começou morna e ficou truncada até os 27 minutos, quando Darley saiu jogando com Elicarlos. O volante sofreu pressão de Matheus Oliveira, que recuperou a bola e passou para Danilo Gomes. O atacante bateu cruzado, de perna esquerda, no cantinho, para fazer o gol da vitória.

O Botafogo ainda tentou o empate até o fim do jogo, mas encontrou uma defesa bem organizada, que não deu chance para o time da casa.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o CRB sexta-feira (25), no Estádio Santa Cruz, às 19h15min. Já o Brasil de Pelotas enfrenta o Paraná, no sábado (26), no Estádio Bento Freitas, às 18h30min.

Veja Também  Série B: Botafogo-SP recebe Brasil de Pelotas no fechamento da rodada

 

Edição: Liliane Farias

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana