conecte-se conosco


Economia

Poupança está fazendo você perder dinheiro; entenda

Avatar

Publicado


source
Poupança está fazendo você perder dinheiro; entenda
Arquivo/Agência Brasil

Poupança está fazendo você perder dinheiro; entenda

Desde dezembro de 2019, quando o Banco Central ( BC ) anunciou uma queda na taxa Selic para 4,5% ao ano, a poupança rende menos e perde da inflação. Com os recentes cortes que fizeram a taxa chegar aos 2,25% ao ano, quem opta por guardar o dinheiro na caderneta de poupança pode estar perdendo mais dinheiro do que imagina.

De acordo com a economista, planejadora financeira CFP e professora de economia comportamental da ESPM  Paula Sauer, “a caderneta de poupança ainda é, de longe, o instrumento preferencial de investimentos de entrada no Brasil. Atualmente deixar suas economias na caderneta de poupança é perder dinheiro”.

“Isso é especialmente cruel para a população de baixa renda, que muitas vezes iniciam uma poupança e depositam na caderneta seus planos futuros”, afirma. 

Caderneta antiga x Caderneta nova

“É preciso dizer que existem no país dois cálculos, um da caderneta antiga (para depósitos efetuados até maio de 2012) e outra modalidade para depósitos posteriores que são válidos até o momento”, disse Sauer. 

Veja Também  Abate de suínos cresce no 2º trimestre e chega a 12 milhões

A professora explicou que “a primeira tem uma remuneração atraente, maior que a atual taxa Selic , contudo não permite depósitos. Desta forma, para qualquer novo depósito, vigora a nova regra que remunera ao investidor 70% da Selic após 30 dias sem movimentar o saldo”. 

“Na regra atual, a remuneração, que já não era atraente com as sequenciais quedas na taxa Selic , agora passa a ser proibitiva, já que é abaixo da taxa de inflação. Assim, deixar de consumir e guardar dinheiro na caderneta representa ter ao fim do investimento um valor que compra menos do que se comprava antes”, argumentou Sauer

Exemplo prático 

A professora inicia sua explicação dizendo: “por exemplo, se fosse feito um depósito de R$100,00 na caderneta de poupança no dia 26/07/2019 e um ano depois você retirasse, no dia 27/07/2020, seu saldo seria de R$ 103,18, uma rentabilidade de 3,18% no ano ou R$ 3,18, ao passo que a inflação neste mesmo período foi de 7,31%”. 

“Contudo, a conta não para por aí, se você descontar da rentabilidade da caderneta a inflação do período, ou seja, diminuir da rentabilidade a inflação, verá que deixou seu dinheiro parado e a rentabilidade líquida, descontada a inflação, foi negativa”, ressaltou Sauer .

Veja Também  PF desarticula chácara no interior de SP que era "central de fraudes" no auxílio

Simplificando

“De maneira simples, seu dinheiro guardado, um ano depois, compra menos do que comprava antes. De modo prático, os R$100,00 investidos em 2019, equivale a R$ 95,87 um ano depois. Esse é o grande problema da inflação. Utilizamos a inflação IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), por espelhar a inflação da cesta básica e reajuste de aluguel, despesas que impactam bastante as famílias de menor renda”, explicou.

Consequências 

“Isso é especialmente cruel para as populações com baixa instrução, já que muitos não tem noção de que isso acontece. Outras pessoas até desconfiam que não vale a pena “guardar” dinheiro na caderneta, mas não se sentem seguras para conversar sobre alternativas de investimentos “, afirmou a professora. 

Paula Sauer finalizou a entrevista dizendo que: “Desta forma, aquela pessoa que tem vontade de guardar dinheiro e investir para a realização de um sonho, de um objetivo que precisa de um volume maior de dinheiro não se sente mais estimulada e acaba se voltando para o consumo, ou ainda, antecipa o consumo pagando parcelado e se prejudicando com uma taxa de juros muito maior”. 

Comentários Facebook

Economia

PF desarticula chácara no interior de SP que era “central de fraudes” no auxílio

Avatar

Publicado


source
central de fraude chácara auxílio
Divulgação/Polícia Militar

Chácara no interior de São Paulo era usada como “central de fraudes” no auxílio emergencial

A Polícia Federal fez perícia e desarticulou uma chácara em Lençóis Paulista, interior de São Paulo, que era usada como “central de fraudes” no auxílio emergencial . Nove pessoas foram presas suspeitas de aplicar golpes para sacar os R$ 600 pagos pelo governo federal a trabalhadores informais, desempregados, autônomos e pessoas de baixa renda .

A polícia foi até a chácara após uma denúncia anônima, motivada pelo estranhamento com a presença de carros de luxo na região, e encontrou os computadores em que eram armazenados dados de outros cidadãos para a realização dos cadastros no auxílio emergencial . CPF, RG e endereços eram listados aos montes pela quadrilha.

Segundo a polícia, o local da chácara deve ter sido escolhido por ser um local deserto, onde os golpistas chamariam pouca atenção, tanto que só passaram a ser notados na semana passada, quando moradores da região passaram a ver e estranhar carros de luxo.

Veja Também  Auxílio emergencial injetou R$ 151 bilhões no comércio

Além das nove pessoas, a polícia também apreendeu na chácara em Lençóis Paulista quatro carros, uma moto, 19 cartões bancários, em torno de 300 chips de celulares, R$ 60 mil em dinheiro e cheques que totalizam R$ 26 mil. Thiago Zorzetto, tenente da PM, diz acreditar que mais pessoas façam parte do esquema.

O grupo estaria na chácara há 10 dias, segundo a polícia, e a maioria deles mora na região de Araçatuba e Birigui, além dos integrantes que moram em Lençóis Paulista, onde está situada a chácara usada como central de fraudes .

Alguns dos envolvidos já têm passagem na polícia por roubo, tráfico de drogas e estelionato. Com o esquema de fraudes no auxílio emergencial , eles passarão a ser investigados por estelionato e formação de quadrilha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Governo lança aplicativo eSocial Doméstico para dispositivos móveis

Avatar

Publicado


.

O governo federal lançou hoje (13) o aplicativo eSocial Doméstico, que possibilita que o empregador faça o registro de empregados e o gerenciamento da folha de pagamento a partir de smartphone ou dispositivo móvel.

Segundo a Receita Federal, a tecnologia permite que o empregador doméstico possa fechar a folha mensal do seu empregado direto do smartphone em qualquer lugar que esteja.

“Todo o procedimento pode ser iniciado e concluído em poucos minutos. Também é possível fazer, no próprio celular, o pagamento do Documento de Arrecadação do eSocial (DAE) no aplicativo do banco de preferência”, explica o coordenador-geral de Governo Digital Trabalhista do Ministério da Economia, João Paulo Ferreira Machado.

De acordo com a Receita, desde seu lançamento, em 2015, o eSocial tem sido aprimorado com a implementação de novas funcionalidades. Em junho deste ano, foi disponibilizada a possibilidade de alterar o responsável pela contratação do trabalhador doméstico no sistema. Estão registrados no eSocial 1,5 milhão de empregadores domésticos.

Funcionalidades

O app eSocial Doméstico permite que o empregador possa realizar a alteração salarial dos empregados, o fechamento e reabertura das folhas de pagamento, a geração das guias de recolhimento e a consulta da situação do pagamento das respectivas guias.

Veja Também  Setor de serviços cresce 5% de maio para junho, diz IBGE

Como obter

O aplicativo está disponível gratuitamente para download nas lojas da App Store e do Google Play. Para realizar o login no aplicativo, basta que o empregador utilize seu CPF, código de acesso e senha, as mesmas informações já utilizadas no site.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana