conecte-se conosco


Cuiabá

Quase 60% dos pacientes cuiabanos internados por Covid-19 tem entre 30 e 59 anos

Publicado

Cuiabá


.

Entre os dias 1º de abril a 4 de julho desde ano, 999 pessoas residentes em Cuiabá foram internadas por Covid-19. Dessas, 56,3% têm entre 30 e 59 anos, ou seja, são adultos em idade laboral, ou seja, que precisam trabalhar e, consequentemente, têm menos condições da fazer o isolamento social. Os idosos (pessoas acima de 60 anos) representam 38,4% do total de cuiabanos internados. Os jovens (pessoas entre 20 e 29 anos) representam 4,4% dos internados e as crianças e adolescentes (de 0 a 19 anos) apenas 0,8% dos que necessitaram acessar a rede de saúde de alta complexidade.

Conforme o Informe Epidemiológico nº 14, divulgado nesta semana, a média de idade dos internados foi de 54,3 anos em Cuiabá. Isso porque se somadas a faixa de pessoas entre 50 a 59 anos e a de pessoas com mais de 60 anos, temos 60,3% do total de internados. 

O levantamento também mostra que pouco mais da metade dos indivíduos internados eram do sexo masculino (52,9%) e que entre as 471 mulheres internadas, 39 estavam gestantes. 

Veja Também  Secretaria de Turismo revitaliza equipamentos públicos e foca em reapresentar Cuiabá aos cuiabanos

Os dados apontam ainda que 84 profissionais de saúde precisaram ser internados por Covid-19, sendo 54,8% da área de enfermagem e 25% médicos. Essa categoria de profissionais representa 8,4% dos internados na Capital.

Comorbidades

Cerca de 43% dos pacientes internados por Covid-19, em Cuiabá, não referiram comorbidades. Entre as mais frequentes destacam-se a hipertensão (396 casos), cardiopatia (159 casos), diabetes mellitus (220 casos), pneumopatia (53 casos), doença renal crônica (58 casos) e neoplasia (26 casos). Os dados também se referem ao período entre 1º de abril a 4 de julho de 2020.

Informe Epidemiológico

Semanalmente, a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS), com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), publica o Informe Epidemiológico sobre a COVID-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG – pelo novo coronavírus em residentes de Cuiabá. 

 

Veja Também  Secretaria da Mulher participa do protesto silencioso contra o assédio sexual

Comentários Facebook

Cuiabá

Prefeitura começa vacinação contra Covid-19 a partir de quarta-feira

Avatar

Publicado


Luiz Alves/Secom

Clique para ampliar

A vacinação contra a Covid-19, em Cuiabá, inicia nesta quarta-feira (20), às 10h, começando pelos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da pandemia, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de unidades públicas e privadas de saúde. O anúncio foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, na tarde desta segunda-feira (18), em coletiva de imprensa que apresentou o Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

A vacinação na primeira fase funcionará no Centro de Eventos do Pantanal, de domingo a domingo, das 7h às 22 horas, mediante agendamento por link que será divulgado pela Prefeitura e apresentação do cartão de vacinação com cadastro atualizado pelo aplicativo Conecte SUS ou em uma unidade de saúde.

A ideia é que a vacinação seja estendida para polos regionais, na segunda fase, e as unidades básicas de saúde, na terceira fase, conforme a quantidade de doses que forem enviadas pelo Ministério da Saúde. “Quem vai definir a velocidade e a dinâmica dos polos de vacina será a quantidade de doses que forem disponibilizadas para Cuiabá”, afirmou Pinheiro.

Veja Também  Secretaria de Mobilidade Urbana realiza novo leilão online na próxima sexta-feira (22)

A logística da campanha de imunização da Covid-19 vai contar com 40 aplicadores da vacina, 20 auxiliares administrativos, 15 profissionais de apoio e acolhimento, oito enfermeiros supervisores, equipe de suporte avançado (ambulâncias), serviços de segurança, limpeza e transporte. 

Ao apresentar o plano de vacinação, Emanuel Pinheiro destacou que o plano de imunização ainda não é suficiente para acabar com a pandemia e que a população precisa continuar mantendo os cuidados referentes à prevenção. Isso porque a vacina somente faz efeito no sistema imunológico do ser humano cerca de duas semanas após a aplicação da segunda dose.

“Não existe normalidade no momento. A vacina ainda leva certo tempo para fazer o efeito necessário. É necessário que as pessoas colaborem e continuem não se aglomerando, utilizando máscaras, pelo amor de Deus! Fazendo a higiene pessoal e familiar, lavando as mãos com água e sabão frequentemente”, alertou o prefeito.

O plano segue as diretrizes do Governo Federal. Na primeira fase, os grupos que serão vacinados serão os profissionais da saúde, pessoas de 80 anos ou mais, pessoas de 75 a 79 anos, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas e população indígena. Na segunda fase, serão imunizadas pessoas de 70 a 74 anos, 65 a 69 anos e 60 a 64 anos. Na terceira fase, pessoas com comorbidades, como hipertensão, diabetes, doença pulmonar, doença renal, obesidade, entre outros.

Veja Também  Secretaria da Mulher participa do protesto silencioso contra o assédio sexual

A escolha do público alvo foi feita pelo Governo Federal, levando-se em conta a incidência da doença e da mortalidade nestas faixas etárias e nos grupos escolhidos. A vacina que será utilizada para a imunização em Cuiabá nesta primeira fase será a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. É produzida com o vírus inativado e deve ser tomada em 2 doses, com intervalo de 14 a 28 dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Secretaria da Mulher participa do protesto silencioso contra o assédio sexual

Avatar

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A secretária da mulher, Luciana Zamproni, participou na manhã desta segunda-feira (18), de um manifesto silencioso, em frente ao Palácio Paiaguás, com intuito de reforçar o pedido para que o Governo do Estado exonere o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Marcos Catão Dornellas. O presidente é acusado de praticar assédio sexual contra uma ex-servidora pública. 

De acordo com Zamproni, é inadmissível que um suposto assediador continue à frente da presidência do INDEA. Ela destaca que a exoneração do cargo de confiança deve ser feita para que ocorra transparência nas investigações e quanto ao cargo de servidor que seja aberto um Processo Administrativo Regular (PAD) para que seja exonerado do cargo.

“Num país onde o desemprego bate recorde todo mês, como as mulheres vão denunciar um crime de um chefe dentro de um ambiente que não tem um protocolo que proteja esta mulher, tanto em relação ao emprego quanto ao próprio assediador? Por isso estamos aqui para perguntar até quando seremos assediadas ou mortas?”, questiona a secretária da Mulher.

Veja Também  Tapa-buraco passa a integrar conjunto de ações do programa Mutirão da Limpeza

O movimento ainda levou algumas outras pautas em favor da luta em defesa dos direitos femininos, cobrando mais compromisso das autoridades quanto ao número cada vez maior de agressões e mortes, que têm tornado o feminicídio uma violência banal.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana