conecte-se conosco


Carros

Lançada há 25 anos, tecnologia ESP ainda não está em todos os carros

Avatar

Publicado


source
Sistema ESP
Divulgação

Sistema ESP sendo testado em meados dos anos 90, antes de começar a se tornar comum entre os itens de segurança

A tecnologia conhecida por siglas como ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade) e ESC (Controle Eletrônico de Estabilidade) completou recentemente 25 anos, mas ainda não está presente em todos os automóveis zero-km oferecidos no mercado brasileiro.

LEIA MAIS: Carros ficarão mais seguros no Brasil. Veja evolução ao longo dos anos

Trabalhando em conjunto com os freios ABS e o controle de tração, o sistema ESP detecta a derrapagem do veículo e neutraliza a perda de controle, reduzindo automaticamente o torque do modelo e freando as rodas individualmente. Foi lançada pela primeira vez em 1995, nos sedãs de luxo Mercedes-Benz Classe S (que recebeu um sistema desenvolvido pela Bosch) e Toyota Crown Majesta, mas desde então foi se tornando um item mais popular.

O sistema ESP no mundo

ESP
Divulgação

Sistema ESP controla derrapagem do carro em desvios de trajetória abruptas, evitando acidentes

Nos Estados Unidos, o equipamento está presente nos carros novos desde 2012, enquanto na Europa o ESP se tornou mandatório a partir de novembro de 2014. No Brasil, assim como aconteceu com a implantação dos airbags e do ABS, que começou em 2010 e terminou em 1º de janeiro de 2014, uma resolução do Contran de 2015 estabeleceu para o janeiro deste ano o início da presença obrigatória do ESP em automóveis de passeio e comerciais leves.

Inicialmente, apenas os modelos novos receberão o equipamento. Mas até 1º de janeiro de 2022 a tecnologia deverá equipar todos os carros comercializados por aqui.

LEIA MAIS: Brasil e Argentina anunciam convergência do mercado automotivo

Embora já esteja disponível mesmo em alguns compactos, a lista de carros de passeio e picapes novos que não trazem pelo menos uma versão com o ESP ainda é extensa no mercado brasileiro: Chevrolet Joy, Joy Plus e Montana, Citroën C3 e Aircross, Fiat Doblò, Grand Siena, Uno e Mobi, Honda City, VW Gol, Voyage, Up e Fox, Renault Kwid e Oroch, Nissan March e Versa e Peugeot 208.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook

Carros

Que tal um Fusca Itamar com potência de Porsche? Veja vídeo

Avatar

Publicado


source
Fusca
Renato Bellote/iG

VW Fusca 1.9 turbo: rodas pretas com sobrearo cromado também remete aos primeiros Porsche 911 Turbo, de meados dos anos 70

Afivelem os cintos. Hoje vou falar de um projeto que teve como base o Fusca Itamar e entrega aproximadamente 300 cv de força no motor boxer. Para isso temos um conjunto com turbina K16 Borgwarner, radiador de óleo e injeção FT200 para monitorar todo o funcionamento evitando quebras e problemas.

Guiar o Fusca turbo é uma experiência diferente. Já havia “pilotado” Fuscas turbinados e com preparação mais forte e aspirada. Mas cada carro é uma oportunidade única de conhecer os elementos dinâmicos e a proposta do projeto que, mesmo seguindo uma linha parecida, tem suas diferenças de acerto.

O motor de 1,9 litro, e isso acontece em todas as unidades do Fusca com mudança na capacidade cúbica, fica mais áspero. No caso desse projeto é possível sentir a marcha lenta embaralhando até a rotação subir e nas paradas de semáforo.

Além disso temos a embreagem de cerâmica que torna o pedal ligeiramente mais pesado. Não é, definitivamente, um daily driver . Mas com espaço à frente é hora de sentir a aceleração. E ela vem rápido. A turbina enche e logo chegamos aos 6.000 rpm, limite de segurança estabelecido pelo preparador.

Fusca turbo “nervoso”


Na passagem da segunda para terceira marcha sabemos realmente que algo forte está empurrando o carro com muita vitalidade. O conjunto de suspensão preparada e rodas de 17 polegadas sofre bastante em nossas ruas esburacadas. Já havia sentido isso no meu Fusca logo após a compra.

O conjunto com pneus de perfil 60 pede um piso mais uniforme para proporcionar conforto, dentro do possível, e exercer seu papel de grudar no asfalto. O ideal é uma pista ou estrada para que ele possa esticar os músculos da forma mais saudável.

O anda e para das cidades não satisfaz o apetite do Fusca por asfalto e gasolina de boa qualidade. A sensação de aceleração é bastante intensa e mostra que ele pode incomodar carros muito mais potentes e caros.

De qualquer forma vale salientar o processo da montagem da Concept Car que busca desempenho com durabilidade dos componentes. Um projeto como esse não é barato e instiga o motorista a todo momento para buscar a sensação de frio na barriga. Em breve mais um Fusca turbo, dessa vez com motor 1.6 carburado. Até lá!

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Nissan dá picape zero para dono de Frontier que rodou 1,6 milhão de km

Avatar

Publicado


source
Nissan Frontier
Divulgação

Nissan Frontier com 1,6 milhão de km mostra que, ao unir confiabilidade e bons cuidados, vai-se longe, literalmente

A filial americana da Nissan dá uma picape nova de presente para um cliente  após ele ultrapassar a marca de 1 milhão de milhas (cerca de 1,61 milhão de quilômetros) rodados com uma Frontier 2007.

O felizardo foi Brian Murphy, motorista de entregas que comprou a sua antiga Nissan Frontier nova e desde então dirigiu a picape  cerca de 13 horas por dia. Apesar dessa rotina puxada, ele destaca que a embreagem original durou 800 mil milhas (1,3 milhão de km), enquanto o alternador precisou ser trocado por um novo com 450 mil milhas (724 mil km).

Para substituir a picape Frontier 2007 do entregador, equipada com um motor 2.5, de quatro cilindros, a gasolina e um câmbio manual de cinco marchas, a Nissan escolheu um exemplar da linha 2020, equipado com o novo propulsor 3.8 V6, de 314 cv e que é combinado a um câmbio automático de nove.

Curiosamente, esse motor de seis cilindros é uma das diferenças mais significativas da picape nova em relação à Nissan Frontier 2007. Diferente do restante do mundo, onde uma terceira geração da picape está disponível desde 2014, a Frontier feita nos Estados Unidos ainda é da segunda geração, tendo recebido nesse meio tempo apenas retoques na mecânica e visual.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana