conecte-se conosco


AMM

Cooad, SLC Agrícola e Ima-MT doam ambulância que será transformada em UTI Móvel para atender Deciolândia

Avatar

Publicado


.

Mais um ato de solidariedade marcou a tarde desta terça-feira (30 de junho) em Deciolândia, bairro distante cerca de 130 km de Diamantino. Produtores rurais da Cooperativa Agroindustrial Deciolândia (Cooad), da SLC Agrícola e Ima-MT realizaram a entrega de uma ambulância para pacientes da comunidade. A entrega foi feita no pátio da unidade de saúde (ESF-Deciolândia) com a presença de representantes dos doadores, profissionais da saúde e autoridades municipais. A ambulância no valor de R$ 165.000,00 será adaptada para UTI Móvel, com equipamentos adquiridos pelo município, e utilizada para remoção dos pacientes nos casos de emergência. 

O município se comprometeu em destinar a ambulância exclusivamente ao desenvolvimento dos serviços e ações de assistência e urgência médica da população diamantinense no bairro Deciolândia. 

Participaram da solenidade, o presidente da Alcooad, José Milton Falavinha, o gerente da Fazenda Paiaguás, Guilherme Argenta, o presidente da Cooad, José Afonso Gonçalves, o presidente da Associação do Produtores Rurais de Deciolândia (APD), Natal José Fabro, o prefeito Eduardo Capistrano (PDT), a secretária de saúde, Cleide Anzil, a secretária de assistência social, Wilma Mamprini Capistrano de Oliveira, o secretário de Infraestrutura, Sandro Ferreira, a enfermeira Dayane de Paula Pacheco, médicos e demais servidores do ESF Deciolândia,  os vereadores Edilson Mota Sampaio (Progressistas), Valdenir Costa e José Beserra (ambos do PDT), a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Tânia Maria Rocha, além de moradores do Bairro. 

Durante a entrega, Falavinha descreveu como acompanhou o desenvolvimento da região e os desafios enfrentados pelos produtores, assegurando que sempre estiveram dispostos a contribuir para os avanços, superando os desafios encontrados em mais de três décadas dedicadas ao agronegócio e pecuária.  “Nós sempre acreditamos que essa região é próspera. São mais de 30 anos de estudo e trabalho. Passamos várias dificuldades por falta de estrutura, estradas, mas sempre acreditamos. Agora vem mais essa doença, ficamos muito preocupados, porque temos que trabalhar, precisamos cuidar da lavoura. A gente vai atrás e não pode parar.  Se o momento é de crise, os produtores rurais se unem mais uma vez para ajudar”, comenta. 

O produtor declarou ainda que durante a pandemia muitos outros benefícios foram destinados para atender a demanda da Saúde Pública em várias cidades matogrossenses. “O que tínhamos de fundo de reserva guardado, há mais de 20 anos, nós decidimos aplicar porque é um motivo nobre. Já ajudamos várias cidades e tivemos que buscar mais ajuda. Com nosso esforço, um pouquinho da ajuda de cada um, conseguimos comprar esta ambulância. Ninguém sabe quem vai precisar dela, mas pode ser qualquer um de nós. Esperamos nunca precisar, mas vai estar aqui sempre abastecida, em ordem para atender quem precisar. Uma vida que o veículo salvar já valeu muito a pena o investimento. Quero agradecer o prefeito e toda equipe que estão empenhados e sempre nos atendeu e dizer pra vocês que estamos sempre de olho, acompanhando o que precisa. Vocês são indispensáveis aqui pra nós. A região está crescendo e precisamos cada dia mais”, frisou.

O prefeito Eduardo agradeceu os produtores que novamente se uniram em mais uma ação de solidariedade e demonstração de amor ao próximo. “Somos muito gratos ao apoio de todos vocês. Esse é um ganho muito importante, porque sabemos que uma UTI Móvel equipada pode salvar vidas e nesse momento de pandemia é quando as pessoas mais precisam. Agradeço à SLC,  Ima-MT e Cooad por mais essa importante contribuição. Os produtores mais uma vez se mobilizaram e  fazem isso de coração para ajudar a comunidade. O município de Diamantino é grato por tudo o que vocês fizeram.  É um momento muito difícil, mas nossa orientação é para que todos façam sua parte, mantendo os cuidados necessários para evitar a doença”, afirmou. 

O vereador Edilson ressaltou que o investimento é o resultado de uma longa parceria entre os produtores da Região que estão sempre dispostos a colaborar. Agradeceu por ter mais um pedido atendido. “Hoje é um dia de agradecimento. Em seu nome, Zé Milton, quero agradecer à Paiaguás, a Cooad e Alcooad por essa conquista. Aqui nós já tivemos que transportar os pacientes para serem socorridos e a gente vai vencendo cada desafio e vendo a evolução do trabalho. Agora veio esta ambulância mais uma grande conquista para a comunidade. Só deixo meu apelo para que o veículo seja usado com muito carinho, respeito, porque sabemos que é muito difícil construir e adquirir as coisas. Que usem e zelem por esse bem.  Agradeço a equipe, a enfermeira Dayane, dentista, técnicos o Dr. Carlos e todos que contribuem com o serviço, atendendo a população”, disse.

Cleide manifestou seu reconhecimento pelos produtores rurais, enfatizando que as ações têm sido extremamente importantes no enfrentamento ao Coronavírus. “O Agronegócio no estado de Mato Grosso tem salvado vidas. Meu pedido é para que todos se cuidem, previnam-se para enfrentar os próximos dias”, declarou.

Fonte: AMM

Comentários Facebook

AMM

Primeiro dia de toque de recolher com início às 23h tem boa receptividade

Avatar

Publicado


.

O primeiro dia do toque de recolher com início às 23 horas, nesta quarta-feira (5), ocorreu de forma satisfatória, graças ao planejamento da Secretaria Municipal de Ordem Pública, que dividiu os trabalhos de forma a acompanhar o período em que os estabelecimentos estão prestes a encerrar o atendimento ao público, às 22h, conforme prevê o Decreto nº 8.034. 

Com a mudança, no período da noite, funcionam dois turnos de fiscalização: o primeiro, das 20h às 00h, conta com quatro equipes que percorrem todas as regiões de Cuiabá, verificando se o comércio como bares, restaurantes, comida de rua e distribuidoras de bebidas estão cumprindo o horário permitido. O segundo turno, que vai de 00h às 5h, segue com o toque de recolher que, nesta quarta-feira (5), ocorreu de forma tranquila. Devido à população já estar adaptada com a adoção da medida e não ter muitos registros de denúncias, as equipes foram reduzidas para duas, pois o turno anterior já passou pela maioria dos estabelecimentos. 

Na quarta-feira, o turno das 20h às 00h fiscalizou pontos de grande movimentação, como a Praça Popular, onde dois estabelecimentos foram notificados. Um por não cumprir o distanciamento mínimo entre as mesas (que é de 1,5 metro) e não realizar aferição de temperatura corporal dos clientes na entrada. O outro também não respeitou o distanciamento mínimo entre as mesas. 

No bairro Alvorada, um bar e distribuidora de bebida foi flagrado com grande aglomeração de pessoas na calçada e na rua, assistindo a uma partida de futebol na televisão, muitos sem máscara. O estabelecimento também foi notificado e todas as pessoas foram dispersadas pelos fiscais, que pediram compreensão devido ao período de pandemia da Covid-19 e perigo de contágio pelo coronavírus. A uma quadra dali, os fiscais também se depararam com outros três bares abertos minutos após às 22h e também com pessoas nas calçadas sem máscara, que foram dispersadas. 

Em seguida, a ronda – composta por agentes de regulação e fiscalização da Secretaria de Ordem Pública, agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana e policiais militares – voltou para a Praça Popular, mas tudo já estava fechado. 

Na avenida Agrícola Paes de Barros, próximo à Arena Pantanal, uma distribuidora de bebidas foi encontrada aberta e os fiscais utilizaram um alto falante para se comunicar com as pessoas e pedir que fossem para suas casas, o que foi atendido de maneira espontânea.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

AMM

Prazo para Declaração do Imposto sobre Propriedade Territorial Rural termina em setembro

Avatar

Publicado


.

A Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR), referente ao exercício de 2020, deverá ser entregue entre 17 de agosto a 30 de setembro. As regras para a apresentação da DITR foram publicadas na Instrução Normativa (IN) nº 1.967/2020.

A IN traz informações sobre a obrigatoriedade de apresentação, documentação, forma de elaboração, apuração do ITR, informações ambientais, apresentação depois do prazo e retificação, entre outros pontos.

A DITR deve ser elaborada por meio do Programa ITR 2020, disponível no site da Receita Federal. A primeira quota ou quota única do pagamento tem vencimento no dia 30 de setembro. As demais parcelas vencem no último dia útil de cada mês subsequente, acrescida de juros.

O produtor rural deve apurar o Valor de Terra Nua (VTN), seguindo as instruções da IN/RFB nº 1877/2019 e IN/RFB nº 1.939/2020. Além disso, é importante ficar atento em relação à regra de exclusão das áreas não tributáveis da área total.

Para a exclusão é obrigatória a entrega do Ato Declaratório Ambiental (ADA) ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Caso o produtor rural já tenha entregado o Cadastro Ambiental Rural (CAR), ele deverá informar o número do recibo na DITR.

VTN SJRC

Em São José do Rio Claro, um primeiro laudo técnico, cuja metodologia fosse entrevista “in loco” com 11 produtores rurais entre os dias 13 e 27 de abril de 2020, referenciou valores sugeridos no mercado local e teria apontado cálculos excedentes, os quais eram incompatíveis com os praticados na região.

Todavia, houve consenso jurídico e pericial entre o governo municipal e a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) – órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, em que um segundo parecer foi elaborado para balizar tais informações.

Pelo exposto, tal procedimento desconsidera o laudo anterior visando dar mais transparência ao classificar, por categoria de aptidão, valores compatível em conformidade com os exercidos nos municípios circunvizinhos, como Diamantino, Nova Maringá e Nova Mutum, os quais serão a serem utilizados como parâmetros para ITR para o município de São José do Rio Claro-MT. 


VALOR DA TERRA NUA (VTN) – R$/ha   

ANO

LAVOURA

(aptidão boa)

LAVOURA

(aptidão regular)

LAVOURA

(aptidão restrita)

PASTAGEM PLANTADA

SILVICULTURA OU

PASTAGEM NATURAL

PRESERVAÇÃO DA

FAUNA E DA FLORA

2015 2.222,10 1.975,20 1.728,30 1.481,40 1.481,40 1.234,50
2016 2.488,75 2.212,22 1.935,69 1.759,17

1.659,17

1.382,64

2017 4.977,50 4.424,44 3.871,38 3.518,34 3.318,34 2.765,28
2018 4.995,65 4.525,25 3.895,96 3.653,79 3.395,79 2.800,42
2019 5.062,50 4.166,67 3.533,33 3.891,67 2.814,29 2.228,57
2020 5.280,69 4.346,25 3.685,61 4.059,40 2.935,58 2.324,62
Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana