conecte-se conosco


Polícia Federal

PF investiga grupo criminoso especializado em crimes contra agências bancárias em Pernambuco

Avatar

Publicado


.

Caruaru/PE – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (30/6) a Operação Dissímulo, com a finalidade de descortinar a atuação de uma associação criminosa estabelecida na região dos municípios de Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, especializada na execução de crimes patrimoniais contra agências bancárias, na modalidade de roubo mediante sequestro e extorsão de funcionários, tendo como líder um homem, de 32 anos, natural da Bahia e residente em Caruaru/PE.

O líder do grupo já havia sido preso pela PF, em uma ação desencadeada em 07/02/2020, no curso de investigação que apurou suas relações com integrantes de uma facção criminosa do Estado de São Paulo, com atuação em diversas outras unidades da federação, também presos pela Polícia Federal, no dia 03/11/2019, quando supostamente realizavam levantamentos no município para a realização de mais uma empreitada criminosa.

Participaram da ação de hoje 25 policiais federais, que deram cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão (Agamenon Magalhaes, Cidade Jardim, Renderias e Vassoural) , todos expedidos pelo Juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Caruaru, em endereços de suspeitos de integrarem o grupo criminoso.

Os crimes atribuídos aos investigados são de associação criminosa e roubo qualificado (art. 288 c/c art. 157, §2º, V, do Código Penal Brasileiro), com penas que somadas podem chegar a 18 anos de reclusão.

Dissímulo = Dissimulado significa pessoa que oculta seus reais sentimentos ou intenções; fingido, falso, hipócrita.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco

Contato: (81) 2137-4076
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook

Polícia Federal

PF e forças de segurança realizam apreensão de caminhão com carregamento ilícito de cigarros paraguaios

Avatar

Publicado


.

Guaíra/PR – Na madrugada de quinta feira, dia 09/07, mais uma grande apreensão foi realizada por equipes que participam da OPERAÇÃO HÓRUS, integrada pela POLÍCIA FEDERAL, COBRA/BPFRON e COE/BOPE da PMPR, TIGRE/PCPR, BOPE/PMMS, FORÇA NACIONAL e pelo EXÉRCITO BRASILEIRO, com apoio da SEOPI – Secretaria de Operações Integradas/MJSP.

 Durante patrulhamento de rotina na zona rural de Guaíra/PR, policiais desta integração visualizaram movimentação suspeita em propriedade rural da região e resolveram realizar aproximação para fiscalização.

 Na tentativa de abordagem, os policiais realizaram acompanhamento tático de um caminhão, mas os criminosos empreenderam fuga em meio à plantação de milho, não sendo localizados. Foram apreendidos um caminhão Mercedes Benz 1113 * e aproximadamente *500 caixas de cigarros contrabandeados do Paraguai.

Os materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Federal de Guaíra para os procedimentos de praxe.

 

 

Comunicação Social PF/Guaíra/PR

Disque denúncia: (44) 3642-9131

 

Comunicação Social BPFRON/PMPR

Disque denúncia: (41) 9106-6815

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Federal

Operação Medida por Medida investiga grupo criminoso que atuava no Instituto de Pesos e Medidas do Amapá

Avatar

Publicado


.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (9/7), a Operação Medida por Medida*, para desarticular organização criminosa que atuava na ocultação e/ou supressão de processos destinados à aplicação de penalidades pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Amapá (IPEM/AP), no Amapá.

Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, em residências e escritório de advocacia em Macapá/AP. Durante as buscas, dois homens foram presos em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e munições e conduzidos à Superintendência da Polícia Federal para lavratura da prisão em flagrante. As armas e munições foram apreendidas.

As investigações iniciadas através de denúncia  apontaram para o desaparecimento, ocorrido no ano de 2015, de processos de multas aplicadas por descumprimento de normais legais à empresa comercial varejista de combustíveis automotivos. Apurou-se que os investigados, de forma deliberada, negociavam os processos suprimidos, tendo cada participante da organização papel fundamental no esquema criminoso. No total, desapareceram 22 processos de multas aplicadas pelo IPEM/AP à empresa investigada, cuja soma dos valores das penalidades ultrapassa R$ 500 mil.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de organização criminosa e contra a fé pública. Se condenados, poderão cumprir pena de até 14 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected]

 www.pf.gov.br

(96) 3213-7500

*Medida por Medida é o nome de uma peça escrita por Shakespeare que faz referência aos que deveriam cuidar da coisa pública, mas não o fazem por motivações pessoais.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana