conecte-se conosco


Mato Grosso

Com custo zero, Seduc participa de projeto de eficiência enérgica

Avatar

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) assinou um contrato com a Empresa Energisa e Ecosol Energia e Tecnologia para melhorar a eficiência energética de quatro escolas estaduais. O Projeto de Eficiência Energética (PEE), desenvolvido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Energisa prevê a troca de todas as lâmpadas e a instalação de placas fotovoltaicas para a produção de energia elétrica. O contrato prevê custo zero para a Seduc.

Segundo o secretário Adjunto Executivo Alan Porto, além das lâmpadas substituídas serem mais econômicas, as placas vão produzir energia elétrica que irá diminuir o valor da conta de luz no final do mês. “Vamos ter uma economia maior no período de recesso onde o consumo é mínimo e a produção de energia será a mesma”, assinala o secretário adjunto.

Conforme o contrato, “as ações voltadas à eficiência no uso, na oferta e na conservação de energia elétrica são de total relevância, porque visam alcançar economia em razão de redução do consumo e da demanda, como também perseguem a melhoria da qualidade dos sistemas elétricos”. O Retorno Custo Benefício (RCB) previsto é de 40%.

O projeto no valor total de R$ 1.225.561,88, contempla as Escolas Estaduais Presidente Médici, Heliodoro Capistrano e Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) Cesário Neto, todas em Cuiabá e EE Adalgisa de Barros, em Várzea Grande. A partir da assinatura do contrato, as escolas serão informadas do projeto e terão acesso a esses benefícios.

 “Além do custo zero, projeto tem uma proposta pedagógica relacionada a economia de energia. Os profissionais da educação dessas escolas terão cursos de capacitação sobre consciência energética, envolvendo a criação de hábitos de consumo com gasto menor”, assinala Alan Porto.

Na sexta-feira (26.06), o secretário e dois superintendentes – Artur Barros, administrativo e Fernando Wilcjoreck, infraestrutura – e alguns técnicos participaram de uma webconferência com representantes da empresa que ganhou o contrato e da Energisa.    

Alan Porto explica que a empresa vencedora vai iniciar os serviços. A primeira etapa é a compra de equipamentos. Em seguida, será realizada a troca das lâmpadas e instalação das placas.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo de MT propõe adicional a servidores da linha de frente do combate à covid-19

Avatar

Publicado


.

O Governo de Mato Grosso enviou um projeto de lei à Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (09.07), que visa conceder um adicional aos servidores da Saúde que atuam na linha de frente das unidades hospitalares que atendem casos de covid-19.

A proposta visa evitar a perda destes profissionais para as clínicas e hospitais privados. A compensação, assim que aprovada, só terá validade enquanto durar o estado de calamidade pública decorrente da pandemia.

“Lamentavelmente, temos um grande problema no sistema de saúde, que é a falta de profissionais no mercado. Está faltando no Governo, nos hospitais privados, e estamos registrando uma perda de profissionais inclusive pela grande demanda e competição para contratação”, explicou o governador Mauro Mendes.

O governador afirmou que o sistema de saúde em Mato Grosso está com grande dificuldade de realizar contratações e que, por isso, é preciso “entrar nessa disputa de mercado para reter esses profissionais e mantê-los trabalhando nos hospitais públicos”.

“E para que isso aconteça, durante o período da pandemia, para os profissionais que estão exclusivamente atuando na linha de frente em hospitais e em ações de combate ao coronavírus nas unidades de Mato Grosso, o Governo propõe uma remuneração adicional. Estamos encaminhando para a Assembleia Legislativa um projeto de lei pedindo autorização para proceder dessa forma e, com isso, garantir esses profissionais trabalhando nas nossas unidades”, ressaltou.

Para citar um exemplo, hoje a remuneração de um Superintendente de Enfermagem -que coordena toda a equipe de enfermeiros que atendem casos de covid-19 em um hospital estadual – é de R$ 5 mil. O valor é inferior ao salário dos próprios enfermeiros que são coordenados por ele. Com a proposta, esse profissional receberia R$ 6.700.

 “Essa mudança é válida e importante porque precisamos reconhecer o trabalho dos profissionais da Saúde não apenas no enfrentamento à pandemia, mas em todos contextos. Além de serem profissionais fundamentais para a linha de frente do combate ao coronavírus, tratam-se de pessoas que precisam ter o reconhecimento financeiro pelo que exercem e, sobretudo, pela responsabilidade que carregam. A gestão da Saúde entende que essa remuneração precisa ser mais justa”, declarou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

No mesmo projeto, também está previsto que os profissionais contratados da Saúde que contraírem a covid-19 possam receber do Estado os valores dos plantões durante o período de recuperação. Ou seja, se nos últimos 14 dias antes de contrair a covid, o profissional fez 6 plantões, o Estado paga outros 6 plantões nos 14 dias em que ele estiver afastado.

“Tenho certeza que a Assembleia está sensível à esta situação delicada e irá tramitar o projeto de forma célere, garantindo a permanência desses profissionais nas nossas unidades de Saúde”, destacou Mendes.

Atração de profissionais

No momento, há um edital aberto para a contratação de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório e maqueiros, para atender a demanda nos Hospitais Regionais de Alta Floresta, Cáceres, Colíder, Rondonópolis, Hospital Metropolitano e Hospital Estadual Santa Casa.

Além disso, outro edital foi aberto nesta semana visando a contratação de 24 médicos para atuar no Centro de Triagem e Diagnóstico da Covid-19, em Cuiabá, que começará a atender nos próximos dias. As inscrições podem ser feitas por meio do link: cadastro.mt.gov.br

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mais 20 UTIs na Santa Casa estão prontas e serão entregues nesta sexta-feira (10.07)

Avatar

Publicado


.

O Governo do Estado finalizou o processo de abertura das 20 novas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para casos de covid-19 no Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, nesta quinta-feira (09.07).

A abertura segue à risca o planejamento de abertura de leitos, que foi entregue à Justiça Estadual. As UTIs estarão à disposição para receber pacientes a partir desta sexta-feira (10.07), ocasião em que todos os profissionais de Saúde já estarão aptos a gerenciar os leitos.

O governador Mauro Mendes explicou que a estrutura física das 20 UTIs foi finalizada há alguns dias, mas ainda não havia como disponibilizar os leitos em razão da falta de profissionais de Saúde.

“Os EUA, que é o país mais rico do mundo, está com dificuldade de contratar profissionais. Temos equipamentos, mas cadê os médicos, enfermeiros, fisioterapeutas? Estamos com dificuldades para contratar médicos, tentamos contratar de empresas de fora do estado. É um momento muito difícil, mas se Deus quiser nós vamos superar”, ressaltou.

A diretora da Santa Casa, Patrícia Dourado Neves, registrou que a dificuldade em contratar profissionais capacitados para atender aos casos de coronavírus não é exclusiva de Mato Grosso.

“Hoje nós temos muitos profissionais afastados pela doença ou por outras razões. Mas temos dificultades para encontrar profissionais habilitados para atuar na linha de frente, que são os profissionais com habilidade técnica para manuseio de área respiratória, manuseio de ventiladores mecânicos, protocolos mais invasivos. Profissionais com essa expertise são os mais experiemntes, e muitos estão afastados. Temos dificuldades diuturnamente para preencher o quadro, que é uma dificuldade a nível de país”, lamentou.

Além dessas 20, o Governo do Estado já criou outras 50 novas UTIs para a covid-19 na Santa Casa e mais 40 no Hospital Metropolitano em Várzea Grande. A previsão é que ainda este mês o Estado abra 94 novas UTIs covid em todas as regiões de Mato Grosso, além de custear outras 159 que as prefeituras se comprometeram em abrir.

Esforço para contratação

No momento, há um edital aberto para a contratação de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório e maqueiros, para atender a demanda nos Hospitais Regionais de Alta Floresta, Cáceres, Colíder, Rondonópolis, Hospital Metropolitano e Hospital Estadual Santa Casa.

Além disso, outro edital foi aberto nesta semana visando a contratação de 24 médicos para atuar no Centro de Triagem e Diagnóstico da Covid-19, em Cuiabá, que começará a atender nos próximos dias. As inscrições podem ser feitas por meio do link: cadastro.mt.gov.br

O Governo do Estado também vai enviar ainda nesta quinta-feira um projeto de lei à Assembleia propondo que os profissionais contratados da Saúde que porventura contraiam a covid-19, possam continuar a serem pagos enquanto estão em período de recuperação, de forma a não ficarem desassistidos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana