conecte-se conosco


Várzea Grande

Assistência Social adota projetos de aprendizagem remota para beneficiar jovens dos programas socioassistenciais

Avatar

Publicado


.

30/06/2020    1

O desafio em manter crianças e adolescentes ocupados e motivados em tempos de pandemia foi vencido pela secretaria de Promoção Social, de Várzea Grande. Dois grandes projetos municipais reúnem exatamente essa faixa etária: o Caderno II e o Juventude Ativa. Ambos – dentro de suas particularidades – aderiram às atividades remotas, lançando mão do aparato que a tecnologia proporciona. Salas de aula virtual agregam os participantes dos projetos, que unidos pelas redes sociais, seguem integrando os projetos e seguindo o protocolo sanitário de manter o distanciamento e o isolamento social, como forma de resguardar as pessoas do vírus e reduzir a capacidade de transmissão entre os várzea-grandenses.

Como explica a secretária da Pasta, Flávia Omar, os projetos têm como objetivo levar ocupação e estratégicas de convívio coletivo, no contra turno de sala de aula, seja por meio de oficinas, reforço escolar e até mesmo, dando a oportunidade de escolher uma profissão. “No início da pandemia do novo coronavírus, quando recebemos o Decreto que proibia atividades coletivas foi um susto, mas ao mesmo tempo, gerou uma ação coletiva em buscar  estratégias para driblarmos esse desafio. Precisávamos manter o vínculo com os participantes e mais que isso, mantê-los fieis aos encontros virtuais”.

Entre as alternativas de maior sucesso entre os participantes está a realização de atividades físicas, por meio de orientação de um profissional, bem como, oficinas que levam novidades artesanais e manuais para estimular o raciocínio lógico e os potenciais de cada um.

“Até a pandemia, acreditávamos que onde nós trabalhamos com adolescentes e acreditávamos que tudo era aprendido pessoalmente, com contato diário. Agora, estamos aqui, todos juntos aprendendo, compartilhando experiências e mais, ampliando nosso próprio conhecimento por meios dos nossos jovens que são experts em redes sociais”, destaca a coordenadora do Caderno II, Cláudia Barros. Como destacou, estar isolado não implica em estar excluído. “Mesmo de longe interagimos, aprendemos e nos entretemos”.

“Estamos dando continuidade ao nosso trabalho através de grupo no WhatsApp com todos os facilitadores e adolescentes. Neste grupo, nós interagimos falando do nosso dia a dia, conversamos sobre diversos assuntos e, principalmente, disponibilizamos o conteúdo de algumas oficinas do projeto. Todos os dias recebemos mensagens carinhosas das crianças pedindo o retorno das atividades, com saudades das oficinas e dos profissionais, e também recebemos alguns vídeos, como resposta dos vídeos que os facilitadores enviam”, completou. As oficinas que estão fazendo mais sucesso entre os participantes são de violão e de ballet, essas estão recebendo maior feedback neste período de isolamento.

No Juventude Ativa o atendimento aos participantes não parou, apenas se adaptou ao novo momento. “Quando fomos orientados a suspender as nossas atividades no grupo, como medida de prevenção ao combate à Covid-19, vieram as dúvidas em relação ao que fazer. Mas com calma e diante do cenário que restringe a convivência, nossos orientadores e facilitadores mantiveram a motivação e continuaram a interagir com os jovens de forma interativa, mesmo que não mais presencial. Os encontros em grupo e oficinas estão sendo realizados via WhatsApp e por meio de vídeos-aulas, informativos e orientações compartilhados nos grupos. Dessa forma, os laços entre orientadores/facilitadores com os participantes seguem fortalecidos, o que é justamente o objetivo do projeto, ampliar e fortificar laços”, explica a coordenadora, Vanessa Navarros. Ainda como destacou, a interação tem servido para tratar da situação atual, conscientizando cada participante sobre seu papel no combate à Covid-19.

Os adolescentes inscritos no projeto irão permanecer até o fim do ano e mesmo com atividades remotas, o planejamento de apresentações, para conclusão do ano, segue mantido. “Nos adaptamos e as atividades estão sendo desenvolvidas normalmente e já planejamos as apresentações do nosso encerramento, que sempre é uma grande festa aguardada pelos nossos participantes”, destacou.

CADERNO II –  O ‘Centro de Convivência – Caderno II’ é um projeto social com formato inédito no país para proteção de crianças e adolescentes. As atividades ocorrem no contraturno escolar, são 100 participantes por período. As oficinas são de teatro, informática, dança, acompanhamento escolar, arte e comunicação, música, moda e customização, horta, xadrez e práticas esportivas.Hoje adaptado com atividades remota.

O projeto é um conjunto de ações integradas e focadas na formação humana do adolescente, resgate de valores e a formação da cidadania. Caderno II tem o objetivo de estimular o jovem para o desempenho do seu papel de protagonista na comunidade onde vive e atua, ajudando na construção de um lugar cada vez melhor para se viver. “As intervenções são focadas no estímulo à importância da participação cidadã, incentivo na busca da autonomia da apropriação dos direitos, reconhecimento de deveres e percepção de autoafirmação, enquanto sujeitos ativos e operantes na construção da própria cidadania”, completou a secretária Flávia.

JUVENTUDE ATIVA – Flávia explica que no primeiro semestre de 2020 foram implantados 25 grupos de adolescentes em quatro regiões nas áreas de abrangência dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), cada grupo com aproximadamente 25 integrantes para participarem do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV/Juventude Ativa) com atividades de ações continuadas, sendo dois encontros semanais com duração de 4 horas cada encontro, que nesta época de pandemia, resultou em grupo de conversa pelas redes sociais. As oficinas ofertadas são nas seguintes modalidades: Anjos da Lata (percussão com instrumentos recicláveis), Dança, Esporte, Música, Grafitagem e Pintura em Tela.

O Projeto Juventude Ativa tem por foco o fortalecimento da convivência familiar e comunitária, contribuindo para o retorno ou permanência dos adolescentes na escola, por meio do desenvolvimento de atividades que estimulam a convivência social e a participação cidadã.

O projeto tem como principal interesse retirar o adolescente da ociosidade, pautando-se no desenvolvimento intelectual e cognitivo. O Projeto abriga  mensalmente 600 adolescentes em período de contraturno escolar , na faixa etária de 12 a 17 anos e 11 meses.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Em um mês, Vigilância Sanitária autua 361 estabelecimentos comercias em Várzea Grande

Avatar

Publicado


.

08/07/2020    7

Com o objetivo de prestar contas e informar à população sobre o importante papel da Vigilância Sanitária durante a pandemia, o setor apresentou balanço das ações e atendimentos realizados durante o mês de junho. Conforme os dados apresentados contabilizaram 361 inspeções que resultaram em autuações/infrações.

Todos os estabelecimentos que possam constituir algum tipo de risco à saúde pública, pelo tipo de atividade econômica, e em desacordo com o decreto 43/2020, que endurece ainda mais as regras da paralisação das atividades não essenciais e a proibição da comercialização de bebidas refrigeradas, estão sendo vistoriados. As ações visam promover e proteger a saúde da população, evitando a exposição a riscos ao coronavírus.

Segundo o secretário de Governo e Superintendente da Vigilância Sanitária, Cel Alessandro Ferreira da Silva, foram realizadas notificações, autuações e multas em locais que reincidem em práticas contrárias ao decreto municipal.

“Primeiramente quando somos chamados para vistoriar estabelecimento, por exemplo, e notamos algum aspecto irregular nós notificamos verbalmente os responsáveis. Logo depois, caso não seja cumprida a orientação nós notificamos formalmente, estabelecendo um prazo para que seja cumprida a ordem. Caso contrário, esse estabelecimento será autuado podendo acarretar em multa ou até mesmo interdição do local”, destaca.

Em relação às reclamações que chegaram até o núcleo, o relatório apresenta que foram feitas com maior frequência denúncias em comércios de distribuidores de bebidas, bares e restaurantes respectivamente com 41 autuações. As irregularidades ocorrem com maior frequência nos finais de semana, onde estes estabelecimentos lideram ranking de reclamações, pela falta do distanciamento social, aglomeração e consumo de bebida gelada, o que é proibido, enquanto vigência do  Decreto, além de ultrapassar o horário de funcionamento determinado.

“A maioria dos casos envolve as distribuidoras de bebidas, já em outros casos, áreas de alimentação. Mas também estamos tendo êxito nas ações porque uma parte da  população de Várzea Grande está entendendo a mensagem do Executivo Municipal e cumprindo as regras de estar em casa nos finais de semana, só nos casos excepcionais se deslocam para trabalho e/ou busca de atendimento essencial, e idas ao mercado”, aponta Alessandro.

Conforme o Superintendente, esses resultados expressivos são frutos do respaldo e credibilidade concedidos à equipe, além dos parceiros que integram a ação, a Guarda Municipal e Polícia Militar, o que culmina na realização de ações eficientes, executadas conforme a legislação vigente, com responsabilidade e dignidade.

Alessandro Ferreira disse se sente realizado com o trabalho que vem sendo desenvolvido pela equipe da Vigilância Sanitária e garantiu que continuará executando ações de fiscalização dentro dos princípios da legalidade e que busca sanar irregularidades visando o bem estar da população.

“Quando nos propomos a executar um trabalho com dinamismo, compromisso e respeito obtemos êxito e hoje, os resultados dos indicadores refletem perfeitamente o trabalho que foi desenvolvido pela equipe da Vigilância Sanitária. Estes resultados numéricos nada mais são, do que fruto de um trabalho de excelência. Sei que este feito só foi possível graças ao empenho, compromisso, profissionalismo e responsabilidade da equipe. Quero não só parabenizar os integrantes da Vigilância Sanitária, mas dizer que sei o quanto estes resultados são importantes para o nosso município, portanto, estarei sempre à disposição para ofertar total apoio às ações. Me sinto grato a cada um que se empenha em prol do bem coletivo”, destaca o secretário.

As ações da Vigilância Sanitária têm como finalidade promover e proteger a saúde da população e ser capaz de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção, da circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde.

Para proteção e prevenção de riscos diante de irregularidades ao Decreto Municipal de n° 43/2020, a Vigilância Sanitária  coloca a disposição da população para denuncia os seguintes números: (65) 3688.3028 (horário comercial); 0800.647.4121; 0800.646.3190 – Guarda Municipal de Várzea Grande; 190 CIOSP; denúncia por whatsapp: (65) 98468 8173; além do e-mail: [email protected]

 

Por: Cláudia Joséh – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Escolha do desenho ‘Selo Empresa Amiga do Meio Ambiente 2021’ vai até final de Julho

Avatar

Publicado


.

07/07/2020    5

A votação para a escolha do desenho ‘Selo Empresa Amiga do Meio Ambiente 2021′  já pode ser feita no Portal da Prefeitura até o final do mês de julho. A ação está sendo realizada pelo 5º ano consecutivo e tem como objetivo identificar e certificar as empresas de Várzea Grande em conformidade com a legislação ambiental no âmbito municipal, estadual assim como ações alinhadas com  as políticas públicas de sustentabilidade.

De acordo com o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, em virtude da suspensão das aulas no município e em todo o país em razão das medidas de combate à pandemia do novo coronavírus, os trabalhos artísticos selecionados para o Selo do próximo ano foram executados pelos alunos dentro das atividades realizadas em casa com o acompanhamento remoto dos professores.

“Durante a semana do Meio Ambiente, comemorada no início de junho, uma das atividades propostas aos alunos foi a reflexão sobre o Meio Ambiente e as questões relativas à sustentabilidade. As atividades resultaram nos trabalhos de arte selecionados e colocados a disposição da comunidade para a escolha do desenho que será eleito o Selo do próximo ano” informou.

Os trabalhos que estão concorrendo ao Selo são de alunos das escolas: EMEB Manoel João de Arruda, EMEB Tenente Abílio da Silva Moraes, EMEB Faustino Antônio da Silva, EMEB Paulo Freire, Centro Educacional Abdala José de Almeida e EMEB Honorato Pedroso de Barros.

Segundo a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Ferreira Farias, o sucesso da votação para a escolha do desenho para o Selo é comprovado pelo grande volume de acesso e pelo total de votos alcançados ao final do concurso nos anos anteriores. A secretária reforçou que empresa certificada com Selo tem um diferencial com relação às concorrentes.

“Adquirindo produtos ou serviços nas empresas certificadas, o consumidor tem a certeza de que está contribuindo com o meio ambiente sustentável e de qualidade. Consequentemente, o empresário se sente mais estimulado a adotar práticas autossustentáveis como forma de conquistar mais espaço no mercado”, explicou.

A secretária Helen Farias disse ainda que em 2019, o desenho da aluna Maria Helena Capitani, estudante do 5º ano matutino da Escola Municipal de Ensino Básico – EMEB Ana Francisca de Barros, do bairro 23 de Setembro, foi eleito para ser o ‘Selo Empresa Amiga do Meio Ambiente de 2020’ com mais de 345 mil votos. O trabalho da aluna retratava a situação da natureza nos dias atuais e uma hipotética consequência das ações feitas pelo homem se não houvesse um cuidado maior com a preservação ambiental.

“ Este trabalho educativo que é realizado pelas equipes da Educação e Meio ambiente, junto aos alunos é de extrema importância, porque não só desperta a educação ambiental entre eles como também é extensivo as famílias. E realizando esta atividade, que externa junto a sociedade e classe empresarial, os alunos se sentem a cada ano mais desafiados, a darem o melhor de si, e aprofundam nas pesquisas para realizarem a tarefa final, que é a produção do selo, que é colocado para a escolha junto a população da cidade. Sendo esta ação de extrema responsabilidade social”, disse a secretária do Meio Ambiente Helen Farias.    

O secretário Silvio Fidelis, explicou que para a enquete deste ano houve pequena mudança “Para não direcionar nem influenciar na votação, os trabalhos foram publicados sem os nomes dos autores e das escolas. O público interessado em participar da votação vai apreciar o melhor desenho que expressa o zelo que o homem deve ter com o meio ambiente e as consequências por não cuidar do meio em que vivemos. Para votar basta acessar o site da prefeitura pelo endereço eletrônico www.varzeagrande.mt.gov.br/enquete  , ou clicar no banner, indicando para votação, no portal da prefeitura, varzeagrande.mt.gov.br. A votação é na modalidade livre, não contendo base científica, e sim, a pura expressão do aluno com referência ao tema. A Votação é aberta para toda a sociedade que pode acessar o site institucional da prefeitura e escolher até o dia 31 de julho, um dos seis desenhos, sendo apenas um deles, o vencedor do selo “Empresa Amiga do Meio Ambiente 2021”,detalhou o secretário.

 

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana