conecte-se conosco


Destaque

Em Mato Grosso, mais de 880 mil sacam auxílio emergencial de R$ 600

Publicado

Destaque

Cerca de 24% da população do Estado necessitou de ajuda do Governo Federal durante crise da pandemia.

Quase um milhão de pessoas já receberam o Auxilio Emergencial de R$ 600 do Governo Federal, em Mato Grosso. De acordo com os dados, em números exatos no Estado, 887.639 mil pessoas já recorreram ao benefício criado por conta da crise econômica provocada pelo coronavírus. O montante representa 24% dos 3 milhões de habitantes do território mato-grossense.

Em Cuiabá, já foram 155 mil beneficiados, o que representa 25% dos 612 mil moradores da capital. Em Várzea Grande, 74 mil pessoas já realizaram o saque do dinheiro. O montante representa 26% dos 284 mil moradores da 2ª maior cidade do Estado.

Já em outras cidades polos de Mato Grosso, os gráficos confirmam que mais de 5 mil pessoas já se beneficiaram. São os casos de Sinop, com 38 mil (26% da população), Sorriso, com 19 mil (21% da população),  Lucas do Rio Verde, 15 mil (22% da população), Nova Mutum, com 9 mil (21% da população), Alta Floresta, com 12 mil (24% da população), Barra do Garças, com 20 mil (32% da população).

Veja Também  Sexta-feira (20): Mato Grosso registra 154.596 casos e 4.081 óbitos por Covid-19

No Brasil, em 42 cidades o auxílio emergencial já foi pago a mais da metade da população. No ranking estadual, MT ocupa o 18º lugar do percentual da população que já recebeu a ajuda federal. Na liderança está o Piauí, com 35,5% de seus habitantes beneficiados.

A população para cada cidade é uma estimativa baseada no último Censo, realizado há dez anos. Sendo assim, há disparidades entre os dados e a realidade. Como o número calculado pelo IBGE é utilizado para o repasse de dinheiro federal para municípios, governos locais estão entrando na justiça para a projeção ser alterada. Há 19 situações dessa, sendo uma delas em Porto Velho, capital de Rondônia.

AUXILIO EMERGENCIAL  

A ajuda financeira começou a ser paga no dia 7 de abril aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do Coronavírus – COVID 19.

O benefício no valor de R$ 600,00 será pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família.

Veja Também  Bandidos invadem casa matam mulher e estupram filha de 11 anos

Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente será de R$1.200,00.

IBGE

IBGE

Comentários Facebook

Destaque

Justiça determina que Abílio retire propaganda irregular sobre suposta coação de servidores

Avatar

Publicado

A Justiça Eleitoral em Mato Grosso deferiu liminar determinando que o candidato, Abílio Junior (Podemos), pare de veicular propaganda sobre suposta coação de servidores comissionados.
A decisão é do juiz Geraldo Fidelis, da 1ª Zona Eleitoral de Cuiabá, nesta terça-feira (24).

Peça publicitária de Abílio mostrava suposta conduta eleitoral vedada promovida por servidores públicos municipais comissionados, lotados em cargos de chefia, apoiadores da reeleição de Pinheiro.

O áudio clandestino exposto na propaganda apontaria que servidora pública comissionada na Coordenadoria Técnica de Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde e servidor público comissionado na Coordenadoria Técnica de Supervisão Regional Norte da Secretaria Municipal de Saúde promoveram, no local de trabalho, uma reunião política em prol da campanha eleitoral de Emanuel.

Abilio acusou Miriam de Fátima Nascheveng Pinheiro e Gilson Guimarães de Souza. Conforme informado pela assessoria de imprensa de Abílio Junior, Miriam seria prima de Emanuel Pinheiro.

Em sua decisão, Fidelis esclareceu que a peça publicitária visa criar artificialmente na opinião pública estados mentais, emocionais ou passionais. “Ora, quem assiste a propaganda da forma em que foi veiculada, vai concluir que o autor está praticando ilícito durante a sua gestão, ao realizar uso indevido da máquina pública para coagir e ameaçar servidores públicos a apoiá-lo e fazer campanha em seu favor”, explicou Fidelis.

Veja Também  Bandido morre em confronto com a polícia três veículos roubados são recuperados

Olhar Jurídico 

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

IBOPE pede cautela e diz que pesquisa foi feita por telefone

Avatar

Publicado

Instituto de pesquisas Ibope fez um alerta sobre a pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela TV Centro América.
O instituto através do seu site alertou que a amostragem foi realizada por telefone, seguindo as índices amostrais, mas mesmo assim ela pode não retratar totalmente a realidade. “O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada.

A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas”, diz a nota.

A pesquisa mostrou o vereador Abílio Junior (Podemos) como líder com 54% dos votos válidos, contra 46% do atual prefeito e candidato a reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB). A margem de erro é de 4% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. O Ibope ouviu 602 pessoas entre 21 e 23 de novembro e a pesquisa foi registrada sob o número 07435/2020.

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

A pesquisa foi realizada por entrevistadores por meio de abordagem telefônica e os resultados devem ser interpretados com alguma cautela, uma vez que uma pequena parcela do eleitorado não está acessível por telefone. Segundo a PNADC2018, apenas 2% dos domicílios de Cuiabá não têm telefone fixo e nenhum dos seus moradores possui telefone celular. As pesquisas telefônicas são válidas e seguem critérios amostrais, tal qual a pesquisa face a face, incluindo tanto o controle de variáveis de perfil do eleitor (sexo, faixas de idade e de escolaridade), como a dispersão geográfica no município. Seguindo as boas práticas de divulgação de pesquisa e para dar transparência ao processo, cabe-nos informar a ressalva técnica.

* O objetivo de uma pesquisa eleitoral não é antecipar os resultados da eleição, mas sim o de mostrar o cenário no momento em que foi realizada. A pesquisa é uma fotografia do momento e não tem o poder e nem a intenção de prever o resultado de uma eleição. Por isso, seus resultados não podem ser usados para prever o resultado das urnas.

Os resultados completos desta pesquisa estarão disponíveis após a autorização do contratante.

Comentários Facebook
Veja Também  Bandido morre em confronto com a polícia três veículos roubados são recuperados
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana