conecte-se conosco


Policial

Rotam identifica casa usada como laboratório do tráfico droga no bairro Santa Izabel

Avatar

Publicado


.

Uma equipe da Rotam identificou na noite desta sexta-feira (29.05), uma casa usada como laboratório do tráfico de droga, no bairro Santa Izabel, na capital. No local, em confronto, um suspeito de 25 anos morreu. Um revólver calibre 38, com quatro munições foi apreendido.

Conforme o boletim de ocorrência, a denúncia descrevia que um homem estaria armado e traficando na porta de casa. Foi montada uma estratégia de abordagem com o cerco na residência.

Ao ver a movimentação, o suspeito correu para dentro do imóvel e pulou o muro carregando uma arma de fogo. Ele se escondeu em uma casa em construção dentro de um dos cômodos. Foi orientado se render, porém, a todo o momento apontava a arma na direção dos policiais, sendo necessário revidar e o homem atingido. Foi acionada uma unidade do Samu, que constou o óbito.

Dentro da casa denunciada, foram encontradas 132 trouxas de pasta base de cocaína, uma porção grande da mesma droga, 20 quilos de ácido bórico, mais 12 munições de calibre 38, além de muitas embalagens, caracterizando que o local era usado para refinar entorpecente.

Durante o procedimento, os policiais e a equipe da Politec foram hostilizados por moradores, mas o movimento foi contido. Foram ouvidos durante todo procedimento muitas rajadas de tiros que vinham de várias direções, nenhum suspeito foi localizado. 

Via sistema, os militares encontraram três passagens criminais por tráfico de droga, no nome do suspeito. Sendo uma delas no mesmo bairro, além de porte ilegal de arma de fogo e desobediência.

Devido o procedimento com intercorrência de morte, a Corregedoria da PM acompanhou todo trabalho dos agentes da Politec e da Polícia Judiciária Civil e irá instaurar procedimento para apurar a conduta dos policiais envolvidos no fato. 

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook

Policial

Investigados por morte no Três Barras são indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver

Avatar

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, em investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá concluiu o inquérito da morte de Severino Messias Santos de 56 anos, ocorrida na Capital, em maio deste ano, e indiciou os dois homens por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. O delegado responsável pelo inquérito, Caio Fernando Albuquerque, também representou pela conversão das prisões temporárias em preventivas dos investigados.

Os dois presos, de 28 e 18 anos, também foram indiciados por furto qualificado pelo concurso de pessoas. Após praticarem o homicídio, eles levaram da casa da vítima pertences como aparelhos eletrônicos, celular e botijão de gás.

A vítima foi atacada pelos dois autores do crime dentro de sua residência, no bairro Três Barras, na Capital. Ele foi ferido com diversas perfurações de arma branca (faca). Depois, o corpo foi enterrado, sem roupa, pelos dois criminosos, em uma cova rasa nos fundos da residência. O corpo foi encontrado após vizinhos sentirem mau cheiro vindo da casa e acionar a polícia, na tarde do dia 24 de maio.

Investigação e prisões

Após as investigações realizadas pela DHPP, os dois suspeitos pelo crime foram presos temporariamente no dia 9 de junho, em cumprimento a mandados judiciais decretados pela 12ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá.

Durante a apuração do crime, um dos deles foi ouvido pela Polícia Civil e assumiu a autoria do homicídio.

Conforme o delegado Caio Albuquerque, a vítima foi morta por motivo fútil e com emprego de recurso que impossibilitou sua defesa. “No momento em que foi morta, a vítima encontrava-se nua em seu quarto, sem antever o que lhe ocorreria, quando foi surpreendida pelas inúmeras facadas”, disse o delegado.

Os policiais civis prenderam os envolvidos em suas residências, no mesmo onde ocorreu o crime.  Na casa de um dos presos (de 18 anos) também foi apreendido um aparelho celular roubado de uma mulher no bairro CPA 4.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Jovem apontada com líder do tráfico em Juína tem prisão cumprida em Sinop

Avatar

Publicado


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Uma jovem apontada como uma das líderes de uma organização criminosa atuante no tráfico de drogas foi presa pela Polícia Civil na noite de quarta-feira (01.07) no município de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá). A suspeita de 21 anos estava com o mandado de prisão decretado pela 3ª Vara Criminal e Cível da Comarca de Juína. 

A ação para cumprimento a ordem judicial está inserida na operação “Dominius”, uma vez que a suspeita era a última integrante do grupo criminoso que faltava ser presa, identificada na investigação realizada pela Polícia Civil de Juína. 

A jovem que já foi presa em Alta Floresta é apontada como a responsável por comandar o tráfico de drogas nas regiões das cidades de Juruena, Cotriguaçu e Juína, 

Conforme o delegado regional de Juína, Carlos Francisco de Morais, com a prisão da suspeita a Polícia Civil de Juína conclui o ciclo de investigação, dando cumprimento aos cinco mandados expedidos com base nas investigações de tráfico de drogas no município.

Conhecida no meio policial por envolvimento nos crimes de tráfico de drogas, associação criminosa  e corrupção de menores, a jovem foi localizada pelos policiais civis em uma residência no bairro Jardim Celeste, em Sinop. 

Ela é esposa de outro suspeito identificado nas investigações que está preso desde março, sendo também investigado como autor de um homicídio em Alta Floresta. Na ocasião em que foi preso, o suspeito foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, após ser surpreendido na companhia de outros comparsas em poder de três armas (uma submetralhadora 9 milímetros, uma pistola 9 milímetros e uma pistola calibre 22). 

“A Polícia Civil de forma incessante irá trabalhar arduamente para diminuir os índices de furtos, roubos e homicídios, como também o tráfico de drogas que é o maior desencadeador de crimes patrimoniais e homicídios ocorridos na cidade”, destacou o delegado Carlos Francisco Morais.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana