conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo comprova com documento da Prefeitura de Cuiabá exclusão de 40 leitos da Covid

Avatar

Publicado


.

O Governo de Mato Grosso recebeu da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, documento alterando a relação dos leitos de UTIs para tratamento da Covid-19, em que exclui 40 leitos, que haviam sido habilitados junto ao Governo Federal.

O Ofício nº 355/GAB/SMS/2020 é datado do dia 27 de maio de 2020 e foi assinado pelo secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho.

A própria prefeitura reconhece no documento que fecha os leitos para o tratamento da Covid-19 e que o recurso foi recebido para usar os leitos por 90 dias.

“Em relação aos valores já repassados pelo Ministério da Saúde através da supracitada portaria de habilitação, estaremos em contato com entes Federativos para proceder à devolução de recurso dos 40 leitos de UTIS referentes às competências de junho e Julho /2020”, conforme trecho extraído do documento da Secretaria Municipal de Saúde.

Em tabela anexa ao documento, há 145 leitos para covid-19. E agora, em proposta para o mês de junho, a Prefeitura retira 40 leitos, reduzindo para 105 leitos de UTIs.

A portaria do Ministério da Saúde habilitou os leitos a partir do mês de abril para o período de 90 dias e pagou adiantado pelos leitos. Os leitos deveriam ficar disponíveis a população entre os meses de abril, maio e junho. Mas, na proposta encaminhada pela prefeitura, informa a retirada dos 40 leitos já no mês de junho.

O Governo do Estado lamenta a falta de informação interna dentro do âmbito do município de Cuiabá.

Confira a íntegra do documento abaixo

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Programa do Governo de Mato Grosso vai distribuir 200 mil cobertores

Avatar

Publicado


.

O Governo do Estado de Mato Grosso, por intermédio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), iniciará neste mês a distribuição de 200 mil cobertores do Programa Aconchego.

A ação, liderada desde o ano passado de forma voluntária pela primeira-dama Virginia Mendes, beneficiará as pessoas mais vulneráveis de todos os municípios de Mato Grosso oferecendo um pouco de conforto nos dias de frio. O governador Mauro Mendes esteve nessa segunda-feira (06.07) para conferir a chegada da primeira remessa de cobertores.  As entregas para as famílias serão feitas daqui a alguns dias.

Está já é a segunda edição do programa. Ano passado, o programa beneficiou 100 mil pessoas carentes em todo Estado. E este ano a meta foi dobrada, em razão do aumento de pessoas carentes e em situação de vulnerabilidade social.

Além dos municípios, os cobertores também serão entregues para moradores de rua, comunidades indígenas, entidades filantrópicas e famílias que se enquadram em situação de extrema vulnerabilidade.

O governador Mauro Mendes ressaltou que o objetivo do programa é justamente atender as famílias mais carentes do Estado. “É uma forma do Estado, através da Assistência Social, oferecer um pouco de conforto a essas pessoas que passam por situações adversas”.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, explica que as famílias atendidas devem fazer parte do Cadastro Único da Assistência Social. “Estamos focando nas famílias que estão sofrendo com este período de pandemia, que perderam seus empregos e não têm condição para comprar o básico”.

A primeira-dama Virginia Mendes ressalta que por conta da pandemia aumentou consideravelmente os pedidos de ajuda. “Temos recebido muitas solicitações de famílias precisando de alimentos, cobertores, roupas e todo tipo de ajuda. O Programa Aconchego inicia num momento crucial e de extrema necessidade e vai se complementar à distribuição de alimentos que já estamos realizando em todo Estado”, complementou.

Para o cadastro de atendimento, as instituições, entidades e/ou grupos representativos devem enviar um ofício para o e-mail [email protected], com a lista das pessoas que serão beneficiadas, contendo nome completo, CPF, nome da mãe e número de identificação social (NIS).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

PM apreendeu 2,3 toneladas de droga no primeiro semestre de 2020

Avatar

Publicado


.

A Polícia Militar de Mato Grosso apreendeu 2.384 quilos de droga (cocaína e maconha), uma média de 397,3 ao mês, no primeiro semestre deste ano, entre janeiro e 30 de junho. Comparado ao mesmo período de 2019, com 2.148kg, representa um aumento de 11%.

Além disso, o trabalho realizado este ano pelos 15 comandos regionais e as unidades especializadas da PMMT totalizou 1.456 ocorrências específicas de tráfico de droga – apreensões e prisões. E outros 2.081 boletins de ocorrência relacionados ao consumo e prisões por posse de entorpecentes.

Outro dado que chama atenção na produtividade semestral da PM é o de prisões em flagrante, ou seja, no momento ou logo depois da prática criminosa. Foram 7.016 prisões em flagrante, 42% a mais que no ano passado, quando foram contabilizados 4.947 flagrantes, conforme dados da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística (SPOE) da instituição militar.

O número de armas de fogo apreendidas também aumentou, 1.041 apreensões, índice 5% superior ao primeiro semestre do ano passado (993), grande parte diretamente ligada a práticas criminosas. A PM também apreendeu 177 imitações (simulacros) de armas de fogo.

O comandante geral, coronel Jonildo José de Assis, diz que a PM se empenha, trabalha intensamente na prevenção e repressão a todas as modalidades de crimes. No tráfico de droga, observa Assis, além da dedicação dos policiais a instituição dispõe de meios como o serviço de inteligência atuando permanentemente para subsidiar as ações das unidades operacionais e ferramentas tecnológicas.

O comandante utilizou como exemplo de ferramenta a análise criminal, um recurso que, como o próprio nome define, consiste em analisar os índices criminais. Entender, entre outros mecanismos, onde mais ocorre crimes, modalidades, qual a frequência.

Assis explica que “a partir dos resultados dessas análises são montadas intervenções estratégicas, operações específicas de repressão ou reforço do policiamento preventivo, de acordo com a necessidade apontada”.

Já o aumento das prisões em flagrante, avalia o comandante, é resultado da melhoria do policiamento preventivo, da presença efetiva nas ruas fazendo rondas e mais viaturas em locais estratégicos, em áreas comerciais, por exemplo, com policiais prontos para interromper e frustrar atividades criminosas. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana