conecte-se conosco


Sem categoria

Hospital nega inexperiência de médicos para óbitos por coronavirus em Cáceres MT

Publicado

Sem categoria

Cáceres em destaque 

 

Hospital São Luiz nega suposta inexperiência de médicos no trato de pacientes do novo coronavirus. Em Nota, a direção justifica que “o hospital é referência em 22 municípios com uma população de 350 mil habitantes, em sua maioria, pacientes em estado grave.

Com a morte de uma senhora de 81 anos, na manhã  desta terça-feira chega a 6 o número de óbitos de pacientes internadas no hospital. Com cerca de 95 mil habitantes a cidade só perde para Cuiabá, a Capital do Estado, com aproximadamente 800 mil habitantes e Várzea Grande, com cerca de 350 mil habitantes, cada uma com 7 mortes.

hospital São Luiz, tornou-se o ponto de maior contágio do Covid-19 da região. Há informação de que seis servidores cinco enfermeiros e uma médica – testaram positivo para a doença. A denunciante afirma que o clima no local de trabalho é de tensão. “A gente trabalha com muito medo. A gente se preocupa sobre quem será a próxima vítima”.

A denunciante diz que a situação do hospital, decorrente da falta de estrutura e capacidade técnica dos profissionais, principalmente, médicos é grave. Porém, segundo ela, ninguém ousa denunciar porque corre o risco de ser “mandado embora” e não receber os salários.

 

 

Comentários Facebook

Destaque

Barbudo: “CPI foi feita com relatório pronto; é uma vergonha”

Publicado

O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) criticou o relatório final da CPI da Covid, no Senado, que sugeriu o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por nove crimes.

O parlamentar afirmou que a comissão foi “uma vergonha” e já foi iniciada com o resultado pronto.

“A CPI foi feita simplesmente com o relatório final já antecipado, nós todos sabemos. É uma vergonha para o Brasil e para a classe política”, criticou, durante visita ao Palácio Paiaguás nesta segunda-feira (25).

“Na minha visão, a CPI não deveria nem ter existido, porque para ser circo faltou a lona e para hospício faltou cercar. É um direito do Senado, mas foi uma palhaçada, com sete senadores tentando, a qualquer custo, incriminar o presidente”, acrescentou.

Com mais de mil páginas, o relatório final será votado no Senado nesta terça-feira (26). Os pedidos de indiciamento serão encaminhados aos órgãos competentes, como a Procuradoria-Geral da República, os Ministérios Públicos estaduais e a Polícia Federal.

 

Nas mãos de Aras

 

Para Barbudo, caberá ao procurador-geral Augusto Aras avaliar se dará prosseguimento ou arquivará o documento. Na opinião dele, porém, o chefe da Procuradoria não terá outra decisão que não seja descartar o relatório.

“A CPI não abre inquérito, nem processa. A CPI simplesmente leva os fatos e o PGR analisa. Está nas mãos do Augusto Aras. Depois que analisar as milhares páginas, o que vai acontecer está nas mãos dele”, afirmou.

“Eu espero que o PGR, com sua consciência apurada e como um homem que leva o direito à regra, arquive, porque não tem fundamento, não tem nada que incrimine o presidente”, completou.

 

Relatório final

 

O documento final da CPI da Covid sugere o indiciamento de Bolsonaro e outras 65 pessoas , incluindo deputados, empresários, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, além de apontar crimes cometidos pelas empresas Precisa Medicamentos e a VTCLog.

Apenas o presidente foi acusado formalmente de nove crimes: prevaricação; charlatanismo; epidemia com resultado morte; infração a medidas sanitárias preventivas; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documentos particulares; crime de responsabilidade e crimes contra a humanidade.

A votação do relatório, que será nominal e ostensiva, está prevista para esta terça-feira (26).

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Miss Cuiabá vence título estadual de beleza e se compromete a apoiar ações do programa Siminina

Publicado

 

 

 

 

 

 

 

 

A representante de Cuiabá, Gabriela Sousa Guimarães, de 22 anos, foi a vencedora do tradicional concurso de beleza Miss Mato Grosso, realizado na quarta-feira (6), no Hotel Fazenda Mato Grosso, com o apoio logístico e institucional da Prefeitura de Cuiabá.

A estudante de Direito –  eleita a mulher mais bonita do estado  – se comprometeu, após a coroação, de apoiar as causas sociais em Cuiabá ao lado da primeira-dama Márcia Pinheiro, principalmente o programa Siminina, uma das principais ações do Executivo municipal.

“Eu pretendo e vou atuar junto com a primeira-dama a ajudar essas meninas a se tornar mulheres cada vez mais forte e empoderadas. Eu procurei representar muito bem Cuiabá e que essa disciplina e determinação seja espelho para essas meninas”, elencou.

A primeira-dama Márcia Pinheiro comemorou muito a vitória, principalmente por Cuiabá levar o título e ser a representante no Miss Brasil, previsto para acontecer em novembro após o hiato de dois anos em virtude da pandemia.

“Todas são vitoriosas por estarem aqui, saírem de suas cidades e buscarem esse sonho. Mas, somente uma pode vencer e estamos muito felizes porque a capital levou esse título e irá representar a beleza, a cultura e o sentimento cuiabano Brasil afora. Nós desejamos um reinado de sucesso e que a área social ganhe mais uma forte pessoa que seja espelho para meninas e mulheres que precisam da nossa atenção e trabalho” frisou.

As primeiras colocações do concurso contou com Geniffer Ossuna, Miss Rondonópolis, de 23 anos, em segundo lugar e Ianca Carvalho, de 25 anos, Miss do Distrito de Vila Operária, na terceira posição. Também participaram as misses de Água Boa, Diamantino, Jaciara, Nossa Senhora do Livramento, Sorriso, Tangará da Serra e Várzea Grande.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso