conecte-se conosco


Nacional

Imprensa internacional repercute descontrole da Covid-19 no Brasil

Publicado

Nacional


source
Bolsonaro
Reprodução/STF

“Enquanto médicos lutam com bravura para salvar vidas, o presidente Jair Bolsonaro está mais interessado em outro paciente: a economia do país”, afirma a CNN Internacional

O Brasil registrou 340.887 casos e 21.678 mortes causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Além de ser o segundo país mais afetado pela doença em todo o mundo – atrás dos Estados Unidos -, o Brasil também ostenta os piores resultados de testes. 

LEIA MAIS: Teich recusa convite para ser conselheiro de seu sucessor

Desde o começo da pandemia, o país realizou apenas 735.224 testes para identificar o novo coronavírus. O número é bem inferior aos testes realizados por Estados Unidos (14 milhões), Rússia (8 milhões), e Espanha (3 milhões). A completa cegueira do Brasil na crise causada pela Covid-19 repercutiu de forma negativa na imprensa internacional.

América do Norte

“Enquanto médicos lutam com bravura para salvar vidas, o presidente Jair Bolsonaro está mais interessado em outro paciente: a economia do país”, afirma a CNN Internacional . A rede americana enviou um correspondente para acompanhar o trabalho dos profissionais da saúde que lutam contra a Covid-19 na periferia de São Paulo.

Cemitério da Vila Formosa
Reprodução/Washington Post

Cemitério da Vila Formosa esteve na capa do jornal americano The Washington Post

De acordo com uma das funcionárias, por conta da baixa capacidade de testagem, a orientação é que eles sejam feitos em pessoas com pelo menos três sintomas da doença. No Hospital Emílio Ribas, médicos contaram à CNN Internacional que os comentários do presidente Jair Bolsonaro são revoltantes.

Veja Também  Covas assina protocolos de saúde para reabertura de museus, teatros e cinemas

Também nos Estados Unidos, a  Sky News destaca que o Brasil discute afrouxar o isolamento no pior momento da pandemia do novo coronavírus. “No Rio de Janeiro, o prefeito afirma que deseja reabrir o comércio não-essencial nos próximos dias. Em São Paulo, a cidade mais afetada, o cemitério da Vila Formosa não está dando conta da grande quantidade de corpos”, destaca a rede americana.

Europa

A agência de notícias  Euronews destaca o jogo sujo de Bolsonaro contra a Covid-19. “O presidente deixou claro que a economia é sua prioridade, lutando contra o isolamento social. Ele já perdeu dois ministros da Saúde durante a crise: um foi mandando embora e o outro pediu demissão”, afirma a rede pan-europeia.

A Euronews também ressalta a cegueira do Brasil sobre o verdadeiro número de contaminados. “É um país com mais de 200 milhões de pessoas”, afirma.

Já a revista científica britânica Nature afirma que remédios devem ser receitados pelo médico, e não pelo presidente, fazendo referência à autorização do uso da hidroxicloroquina. Não há evidências de que o medicamento aprovado por Bolsonaro seja eficaz contra o novo coronavírus. Estudos recentes comprovam que pacientes que recebem a cloroquina têm mais chance de morrer. 

Veja Também  INSS: TRF suspende liminar que impedia volta de peritos ao trabalho presencial

Comentários Facebook

Nacional

Tempo seco e ensolarado nesta sexta em São Paulo

Avatar

Publicado


source
Sol entre nuvens.
Reprodução/CreativeCommons/Spraf

Não há previsão de chuva.

Predomínio de sol entre nuvens durante o dia marca a previsão do tempo desta sexta-feira (25), na capital paulista. As temperaturas devem entrar em elevação. O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas ( CGE ) divulgou que a mínima será de 16ºC e a máxima de 28ºC.

Não há previsão de chuva. A umidade do ar em São Paulo oscila entre 33% e 90%.

Comentários Facebook
Veja Também  Tempo seco e ensolarado nesta sexta em São Paulo
Continue lendo

Nacional

Dirigir alcoolizado aumenta mais de três vezes a chance de morte

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

a
Arquivo/Agência Brasil

O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado


O número de mortes causadas por acidentes de trânsito em que há suspeita de embriaguez chegou a 551 no estado de São Paulo, no período de janeiro de 2019 a julho de 2020. O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado.


A taxa geral de mortalidade em acidentes de trânsito no estado é de 3%, ou seja, dirigir sob efeito de álcool aumenta em mais de três vezes a chance de morte. Os dados, divulgados hoje (24), são do programa Respeito à Vida, da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo.

Veja Também  PF investiga exploração de diamantes em terras indígenas

O levantamento abrange os acidentes de trânsito registrados pela Polícia Militar com infrações aos artigos 306 e 307 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que referem-se a dirigir sob a influência de álcool e recusar-se a fazer o teste do bafômetro.

“A embriaguez no volante é um problema sério, que triplica os riscos e coloca muitas vidas em jogo . Ampliaremos nossos esforços no sentido de levar ainda mais informação e conscientização para a população. Só a mudança efetiva de comportamento pode mudar esse cenário”, afirma o diretor-presidente do Detran de São Paulo, Ernesto Mascellani Neto. 

O levantamento mostra ainda que, de janeiro de 2019 a julho de 2020, houve mais registros de mortes causadas por acidentes de trânsito nas vias municipais (275) do que nas rodovias (267). A maioria das vítimas fatais são os jovens de 18 a 24 anos (55%), seguidos pelo público entre 50 e 59 anos (19%).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana