conecte-se conosco


Destaque 2

Dez funcionários da Marfrig e cinco do Atacadista Assai, em Várzea Grande, estão com coronavírus

Avatar

Publicado

Os funcionários trabalham na Marfrig e no Assai, em Várzea Grande.

Uma informação muito séria acaba chegar na redação do site lapada neste momento. Pelo menos 15 funcionários da Marfrig e Assai estão com coronavírus, e alguns parentes também.
A informação chega através de parentes dos contaminado. Segundo os parentes ,eles foram atendidos em um Hospital particular de Várzea Grande.
Não se sabe ao certo quantos colaboradores dos locais foram infectados com o coronavírus, pois somente os que aprestaram sintomas foram encaminhados para o médico.
É importante ressaltar que os supermercados e frigoríficos oferecem um serviço essencial à população e, desde o início da pandemia do novo coronavírus as duas empresas seguem os decretos, municipais e estaduais.
O site lapada não conseguiu contato com as empresas até o fechamento da matéria.

NOTA PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE 

Consultada, a Prefeitura de Várzea Grande através da assessoria de imprensa informou que vem adotando todas as medidas necessárias para fazer o enfrentamento da COVID 19. Informou ainda que vem fazendo um trabalho de elucidação dos casos que levaram três vitimas a óbito sinalizando que falta conscientização das pessoas quanto a importância do distanciamento social.

Os dois últimos óbitos, Deijamir Sarat Pereira, servidor da Câmara Municipal de Várzea Grande e com outras comorbidades teria participado dias de antes do falecimento da festa em comemoração ao Dias das Mães reunindo mais de 35 pessoas em festa. Um parente de Beijamir que trabalha no Frigorifico Mafrig teria contaminado outras pessoas da mesma família
A Mafrig é uma das maiores indústrias de Várzea Grande e de Mato Grosso e a segunda maior do mundo e tem somente na cidade mais de 3 mil empregados.
O segundo caso do empresário da construção civil, Donizetti Braz, falecido na semana passada com várias comorbidades, residia na cidade com outros 11 parentes diretos e indiretos e pelo menos quatro deles já manifestaram sintomas da doença.

Estes seriam exemplos da importância das pessoas se cuidarem e evitar maiores consequências por parte da COVID 19, ou seja, prevenir seria o melhor remédio neste momento, com isolamento social para aqueles que podem realizar seus trabalhos em casa e cuidados de higienização e distanciamento para aqueles que precisam trabalhar, sempre buscando lavar as mãos com água e sabão, álcool gel entre outras medidas.

A Prefeitura de Várzea Grande tem redobrado os esforços na fiscalização daqueles que desrespeitam as regras do decreto, tanto que entre sexta-feira e sábado, mais de 85 estabelecimentos comercias, principalmente bares e lanchonetes, além de espaços públicos como praças, miniestádios, espaços fitness foram fechados pela fiscalização da Guarda Municipal e Vigilância Sanitária por desrespeitarem horário de funcionamento, permitirem pessoas sem máscaras em seus estabelecimentos e não exigirem distanciamento de 1,5 metros e meios de higienização.

Comentários Facebook

Destaque 2

Neste momento prefeituras, Judiciário e Governo do Estado reunidos no fórum de Várzea Grande

Avatar

Publicado

Esta reunião está acontecendo para decidirem os municípios sobre decreto único, para as duas cidades. #serginholapada

A prefeita Lucimar Campos, prefeito Emamuel Ponheiro, representantes da AMM e Governo do estado estão em reunião com juiz Lindote no fórum de Várzea Grande.

 A possibilidade de um Lockdown nas duas cidades tem dividido muito as opiniões dos munícipes. O prefeito Emanuel Pinheiro disse antes de entrar para reunião, que vai avaliar o toque de recolher antes de pensar em Lockdown.

MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES

URGENTE Neste momento prefeituras, Judiciário e Governo do Estado reunidos no fórom de Várzea Grande, para decidirem novo decreto.

Posted by Lapada Lapada on Friday, June 19, 2020

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque 2

Auxílio de R$ 9 mil para enterro de vítimas da Covid-19 é criado em cidade de MT

Avatar

Publicado

As famílias que tenham renda abaixo de nove salários mínimos, podendo ser comprovados com holerites ou documentos que mostrem a renda mensal recebida.

O Município,  criou um auxílio funeral de R$ 9 mil para custear o enterro das vítimas da Covid-19 que moravam no município. A nova lei foi sancionada pelo prefeito de Campos de Júlio José Odil da Silva (PP) na quarta-feira (17).

Com a nova lei, as despesas com o funeral e translado dos corpos das vítimas para Campos de Júlio ficam sob responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social.

No entanto, o auxílio deve cobrir apenas novos custos. Caso a família já tenho pago algum procedimento, o valor não será ressarcido, segundo a prefeitura.

O auxílio é válido para as famílias que tenham renda abaixo de nove salários mínimos, podendo ser comprovados com holerites ou documentos que mostrem a renda mensal recebida.

De acordo com a prefeitura, a cobertura das despesas será concedida exclusivamente para pessoas que moravam no município há pelo menos seis meses.

Para que o corpo seja transladado para o município, deve ser providenciado o acondicionamento em dois sacos impermeáveis, a desinfecção da parte externa do saco, o uso de câmara mortuária lacrada e profissionais com equipamento de proteção individual.

Até essa quinta-feira (18), Campos de Júlio registrava duas mortes e quase 50 casos confirmados da Covid-19, conforme boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana