conecte-se conosco


Destaque

Após decreto pessoas se aglomeram nos CRAS de Várzea Grande

Avatar

Publicado

Na manhã desta quinta-feira dia (02), várias pessoas ja aguardava em frente à Assistência Social e CRAS, após presidente Bolsonaro assinar decreto de ajuda financeira.

Atenção população não façam isso, é para evitar aglomeração. Os trabalhadores informais e autônomos que recebem Bolsa Família devem ser os primeiros a receber o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 (ou R$ 1,2 mil no caso de mulheres chefes de família) aprovado pelo Congresso Nacional, de acordo com o Ministério da Cidadania. Por receberem uma transferência de renda do governo federal, esses cidadãos já estão nas bases de dados do governo.
O objetivo é viabilizar o primeiro pagamento já na próxima folha, que começa a ser paga em 16 de abril aos beneficiários. Caso não haja tempo hábil, está no radar a possibilidade de rodar uma folha suplementar para agilizar a liberação.

E OS OUTROS? DEVEM ESPERAR

Os demais trabalhadores que pretendem pleitear o auxílio emergencial não devem se dirigir a nenhuma agência bancária, lotérica ou Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) neste momento, uma vez que o governo ainda não definiu como será o cadastro.

Os técnicos ainda não decidiram se a autodeclaração será por aplicativo ou diretamente no banco. Há uma preocupação com soluções presenciais, uma vez que as autoridades sanitárias recomendam isolamento social como medida de combate ao avanço do novo coronavírus.

VEJA AS INFORMAÇÕES REPASSADAS PELO MUNICÍPIO DE VÁRZEA GRANDE.

INFORMAÇÕES DO AUXILIO EMERGENCIAL – GOVERNO FEDERAL
A Secretaria Municipal de Assistência Social de Várzea Grande, preocupada com a grande procura que vem ocorrendo na Sede da Secretaria e dos 04 CRAS de Várzea Grande, todos a procura de informações, Cadastramento e Recadastramento do NIS no Bolsa Família, com isso, temos a informar que sobre a Renda Emergencial divulgada pelo Governo Federal no valor de R$ 600,00 (seiscentos reais) são as seguintes:
O Senado aprovou o projeto que prevê pagamento de uma renda emergencial de R$ 600 durante três meses.
Quem tem direito ao benefício são os brasileiros em situação de vulnerabilidade social. Na prática, o pagamento pode chegar a R$ 1.200 por família. A proposta teve 79 votos favoráveis e nenhum contrário.
Os textos ainda irão à sanção do presidente Jair Bolsonaro, mas ele precisa editar a regulamentação por decreto imediatamente, para as regras entrarem em
vigor.
Quem tem direito?
• Todos que trabalham sem carteira assinada, inclusive os trabalhadores domésticos; empregador sem CNPJ, conta própria sem CNPJ – os chamados de microempreendedores individuais -; e trabalhador familiar auxilia; e, desempregados com mais de 18 anos que se enquadrem nos critérios do CadÚnico (Cadastro Único), que é o registro de pessoas de baixa renda que recebem benefícios sociais, como o Bolsa Família; • Funcionários públicos não terão direito ao auxílio, mesmo que em contrato temporário. • Também não receberão o auxílio pessoas que recebem algum outro benefício, como Benefício de Prestação Continuada (BPC), seguro-desemprego, aposentadoria ou pensão. • Quem recebe Bolsa Família poderá escolher entre continuar com o valor pago pelo programa ou optar pelo auxílio de R$ 600,00 (não será permitido acumular os dois).

MEI pode receber o benefício?
• Os Microeempreendedores Individuais (MEIs)) têm direito ao auxílio emergencial, desde que cumpram os requisitos do auxílio. • Tem MEIs que estão no CadÚnico. • O MEI que não estiver no CadÚnico poderá fazer a inscrição por meio do site que será criado pelo governo.
Quem não poderá receber o auxílio?
• Famílias com renda mensal total superior a três salários mínimos (R$ 3.135) família com renda per capita (por membro da família) maior que meio salário mínimo (R$ 522,50) quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. • A renda média da família será verificada por meio do CadÚnico para os inscritos no sistema. • Os não inscritos no CadÚnico terão de fazer uma autodeclaração por meio de uma plataforma digital.
• De acordo com a nota técnica do Dieese, há informações de que o governo planeja disponibilizar um aplicativo que permita o cadastramento, a fim de evitar aglomerações.
Quanto será pago?
• Cada trabalhador ou trabalhadora informal que tiver direito, de acordo com as regras estabelecidas, deve receber R$ 600 por mês. • Cada família pode acumular no máximo dois benefícios (R$ 1.200,00). • Se a mulher trabalhadora sustentar o lar sozinha terá direito a R$ 1.200,00.
Por quanto tempo o benefício será pago?
• O auxílio será pago durante três meses ou enquanto durarem as medidas de isolamento social.

contra a disseminação do Covid-19. Prevendo isso, os deputados colocaram no projeto um item que prevê a possibilidade de o governo prorrogar o benefício por mais três meses.
Como será feito o pagamento?
• De acordo com o Dieese, a operacionalização e o pagamento do benefício será de responsabilidade de instituições financeiras públicas, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal , que deverão abrir automaticamente contas em favor dos beneficiários, com isenção de tarifas de manutenção e direito a uma transferência bancária grátis por mês.
O que é o Cadastro Único?
• O Cadastro Único é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza. • Essas informações são utilizadas pelo Governo Federal, pelos Estados e pelos municípios para implementação de políticas públicas, como o Bolsa família, a Tarifa Social de Energia Elétrica e o BPC.
Quem deve estar inscrito no Cadastro Único?
• Devem estar cadastradas as famílias de baixa renda:Que ganham até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50 em 2020); ou • Que ganham até 3 salários mínimos de renda mensal total (R$ 3.135,00). • O texto aprovado na Câmara não estabelece o CadÚnico como exigência para solicitar o auxílio, mas a ideia é que ele seja usado para facilitar a liberação benefício.
• Quando o auxílio começa a ser pago?
Ainda não tem data marcada. O texto aprovado pelos deputados precisa ser aprovado pelo Senado, sancionado pelo presidente e o governo federal ainda terá de regulamentar como o benefício será concedido. • Quando o governo anunciou que o benefício seria de R$ 600, o Ministério da Economia havia divulgado que quem está no Cadastro Único e cumpre os critérios já estaria inscrito para receber e não precisaria fazer nada.
De acordo com as informações acima citadas solicitamos as pessoas que aguardem informações definitivas que serão amplamente divulgadas na mídia, sem a necessidade de se deslocarem para a Secretaria de Assistência Social, bem como até os CRAS, colocando-se assim em situação de risco, uma vez que temos orientação para o isolamento social e ainda não temos informações concretas a

Comentários Facebook

Destaque

Serginho do site lapada tem participação em reestreia de Sikêra Júnior, no Alerta Nacional

Rodrigo Oliveira

Publicado

A matéria foi de um roubo na Cidade de Nova Ubiratã-Mato Grosso,  veja o vídeo na íntegra da reportagem.

O repórter e diretor do site lapada lapada, teve participação no programa Alerta Nacional com matéria onde um homem foi brutalmente espancado e amarrado nu,  em meio a um milharal, no município de Nova Ubiratã.
O programa na tarde desta segunda – feira (25) foi marcado pela volta do apresentador Sikêra Júnior que se recuperou após contrair o coronavírus.

Hoje após exibição da matéria, Serginho agradeceu toda equipe e internautas que acessam o site lapada, e seguem as redes sociais.
Confira na íntegra a matéria.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Homem que fugiu de tratamento da Covid 19 de hospital é preso por Guerreiros da Polícia Militar

Avatar

Publicado

Foto/ PMMT

A Policia Militar do 7º Comando Regional em patrulhamento rural,  prendeu um homem com Covid 19, ele tinha fugido do hospital onde estava recebendo todo o tratamento que o caso requer.

O suspeito estava com um mandado de prisão em aberto devido estar cometendo o crime de propagação e disseminação de doenças contagiosas.

As guarnições intensificaram as diligências, sendo que por volta das 16h30, desta sexta-feira (22),o suspeito foi abordado pela patrulha rural, na linha 12 de uma comunidade rural de Tangará da Serra -MT, onde esperava carona para sair da cidade.

Apesar das adversidades e risco de contagio, os militares não se omitiu nem tão pouco se acovardaram realizando assim a imobilização do suspeito até a chegada dos profissionais capacitados para a condução do mesmo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana