conecte-se conosco


Nacional

‘Tempestade’, diz secretário de saúde sobre covid-19 e influenza

Publicado

Nacional


source
Secretários arrow-options
Reprodução YouTube

Secretários do Ministério da Saúde, Oliveira e Gabbardo divulgam dados e falam sobre pico do novo coronavírus

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (26), Ministério da Saúde divulgou dados atualizados do covid-19 no Brasil (77 mortes e 2.915 casos), anunciou relançamento de plataforma de monitoramento da doença e divulgou perfil de infectados e mortos. Secretários fizeram declarações, também, sobre pico da doença no próximo mês.

O Secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira mostrou dados por semana epidemiológica , que é a medida de tempo semanal de evolução de doenças. Do total de 11.257 casos de síndrome respiratória aguda grave em 2020, 341 se tornaram hospitalizações confirmadas por covid-19.

Oliveira forneceu dados também sobre o perfil de gênero dos pacientes infectados com o novo coronavírus no Brasil: dos casos graves, 58% são homens e 42% mulheres . Sobre os óbitos, a proporção é 68% masculina para 32% feminina.

Atualmente, há 205 internados por covid-19 em enfermarias e 194 em unidades de terapia intensiva (UTIs) . Esta quinta-feira (26) foi o dia com maior número de casos novos registrados e maior número de mortes. 

Veja Também  Exército retira jornalistas de afiliada da Globo de evento com Bolsonaro em MT

Leia em:  Pelo menos 194 pessoas estão em UTI por complicações do covid-19, segundo Ministério

“Está dentro do esperado e quase que diariamente teremos aumento de casos e óbitos com relação ao dia anterior. Estamos acompanhando se esse percentual de aumento fica abaixo dos 33%, que tínhamos programado”, afirmou João Gabbardo, Secretário Executivo do Ministério da Saúde.

Nesta coletiva, Gabbardo voltou a falar de equipamentos de proteção individual. “Já adquirimos 45 milhões de máscaras — compramos toda a produção nacional e estamos importando. Já estamos com licitação para comprar mais 200 milhões”, afirmou o secretário.

Veja:  Coronavírus: mortes no Brasil chegam a 77, país tem 2.915 casos

Previsões

Sobre previsões acerca do avanço do novo coronavírus, Gabbardo não citou números, mas fez o alerta já esperado sobre pico de casos

“Os próximos 30 dias serão  fase crítica , com aumento de casos. O número de casos vai depender da  transmissão  e do número de testes  que vamos fazer. Não vamos fazer previsão de quantos casos nem quantas mortes. Vamos fazer o possível para ter os menores números entre 30 e 60 dias”, disse.

Veja Também  Tempo quente neste sábado em São Paulo

Oliveira relembrou que período de outono-inverno acumulará no sistema de saúde casos de influenza, além dos de covid-19. “O pico de covid-19 será junto com de influenza:  tempestade perfeita . São vírus diferentes, mas com sazonalidade igual”, afirmou.

Sobre comparações com a Itália, Gabbardo disse que somos diferentes do país europeu em faixa etária e leitos de UTI . “Só São Paulo capital tem mais leitos que toda Itália”, afirmou.

Lançamentos

Gabbardo apresentou o relançamento do portal online oficial sobre covid-19, que estava fora do ar desde o último dia 19. A página  covid.saude.gov.br é uma consolidação de dados atualizados pelo Data SUS, canal de dados do sistema de saúde. Na sexta-feira (27), o site receberá uma nova função, com dados sobre números de pacientes internados e de pacientes recuperados de internações.

Além disso, foi lançado um robô para o WhatsApp como forma de combate a fake news , parte do  programa Saúde Responde. É preciso adicionar o número +55 61 9938-0031 ou entrar no endereço  bit.ly/sauderesponde para tirar dúvidas sobre o novo coronavírus.

Há também um e-mail para doações ao Ministério da Saúde, a serem feitas por pessoas físicas ou jurídicas, organizações internacionais e países: [email protected]

Comentários Facebook

Nacional

Exército retira jornalistas de afiliada da Globo de evento com Bolsonaro em MT

Avatar

Publicado


source
bolsonaro exército censura tv globo
Agência Brasil/Fernando Frazão

Exército impediu trabalho de jornalistas e retirou profissionais de afiliada da Globo de evento com Bolsonaro em Mato Grosso

Um major do Exército retirou jornalistas da TV Centro América, afiliada da Globo em Mato Grosso, por ordem da equipe responsável pela segurança do presidente Jair Bolsonaro. Os profissionais foram impedidos de trabalhar e retirados, sob ameaça de prisão, de evento com o presidente em uma fazenda nesta sexta-feira (18), no município de Sorriso (MT).

Os profissionais da TV Centro América trabalhavam normalmente na cobertura do evento com Bolsonaro , mas um dos seguranças do presidente reconheceu Mel Parizzi, repórter, e Idemar Marcatto, cinegrafista, como funcionários da Globo , e então pediu que o Exército removesse os profissionais do local, impedindo o prosseguimento da cobertura e ameaçando prender os trabalhadores, que apenas realizavam seu trabalho, bem como profissionais de outras emissoras no local.

Veja Também  Adolescente chora sangue no interior de São Paulo e intriga médicos; entenda

O caso foi revelado pelo Jornal Nacional  desta sexta pela Globo. O Palácio do Planalto não respondeu aos questionamentos nem justificou a remoção dos profissionais da TV Centro América , encarada como censura por associações de imprensa.

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgaram nota de repúdio à censura imposta à afiliada da Globo em Mato Grosso.

Segundo a nota das associações, os agentes de segurança de Bolsonaro permitiram a entrada de outras equipes de reportagem e impediram arbitrariamente o trabalho da equipe da TV Centro América, ameaçando inclusive prender os profissionais. O comunicado ainda destaca que qualquer tipo de censura cerceia o direito constitucional da sociedade de ser livremente informada e fere a liberdade de imprensa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Terremoto de magnitude 6,9 atinge oceano próximo a Fernando de Noronha

Avatar

Publicado


source
Fernando de Noronha
Ministério do Turismo / Divulgação

Tremor ocorreu a 816 km de Fernando de Noronha

Um terremoto de magnitude 6,9 na escala Richter foi registrado pelo Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Nortes ( UFRN ) no oceano Atlântico, em território pertencente a Pernambuco.

O tremor ocorreu a aproximadamente 282 km dos arquipélagos de São Pedro e São Paulo, a 816 hm de Fernando de Noronha. Apesar so suso, o Laboratório afirma que não há risco de tsunami na região.

“Dada a magnitude do evento é de se esperar que novas réplicas venham a ocorrer nas próximas horas, ou mesmo dias”, comunicou a RSBR, que afirma que tsunamis costumam ocorrer em terremotos acima de 7,5 de magnitude.

Comentários Facebook
Veja Também  Tempo quente neste sábado em São Paulo
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana