conecte-se conosco


Direto de Brasília

Proposta suspende prazos de concursos enquanto durar pandemia de coronavírus

Avatar

Publicado


.
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - CPI - Derramamento de Óleo no Nordeste. Dep. Rafael Motta (PSB-RN)
Rafael Motta:”ideia é evitar lesão ou prejuízo aos direitos do participante de seleções públicas”

O Projeto de Lei 866/20 suspende todos os prazos relativos a concursos públicos em âmbito federal enquanto durar no País a pandemia do novo coronavírus. O texto engloba os certames promovidos pela administração direta ou indireta que não foram finalizados até a edição do Decreto Legislativo 6/20, que reconheceu o estado de calamidade pública.

A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. “A ideia é evitar lesão ou prejuízo aos direitos do participante de seleções públicas por motivo alheio à sua vontade”, disse o autor, deputado Rafael Motta (PSB-RN).

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Rachel Librelon

Comentários Facebook

Direto de Brasília

Bolsonaro diz que vai importar insumos da Índia para produzir cloroquina

Avatar

Publicado


source
Bolsonaro em pronunciamento arrow-options
Reprodução

Bolsonaro voltou a defender uso da cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro fez um novo pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV na noite desta quarta-feira (8) e disse que vai importar matéria-prima da Índia para produzir cloroquina no Brasil. O acordo, segundo o presidente, foi feito em um encontro pessoal que ele teve com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

Sobre o uso do medicamento no combate à Covid-19 , Bolsonaro cutucou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta , por meio da parabenização do cardiologista Roberto Kalil Filho, do hospital Sírio-Libanês. O médico admitiu que tomou o remédio para se curar da doença, prática que só é defendida por Mandetta para pacientes com caso crítico ou grave.

Leia também: Mandetta rebate Doria sobre cloroquina e diz que “ninguém é dono da verdade”

“Cumprimentei-o pela honestidade e compromisso com o juramento de Hipócrates ao assumir que não só usou a hidroxicloroquina bem como a ministrou para pacientes. Todos estão salvos”, disse o presidente ao elogiar a atitude do médico.

“Mesmo não tendo finalizado o protocolo de testes, ministrou o medicamento agora para não se arrepender no futuro. Essa decisão poderá entrar para a história como tendo salvo milhares de vidas no Brasil”, completou.

Leia também: OMS aponta Fiocruz como laboratório de referência nas Américas

Durante o pronunciamento, Bolsonaro também voltou a manifestar sua preocupação com a economia em meio à pandemia, mas disse que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) é o inimigo da população ao lado do desemprego.

“Cada país tem suas particularidades. Os mais humildes não podem deixar de se locomover para buscar o seu pão de cada dia. O desemprego também leva à fome e à miséria”, disse Bolsonaro, fazendo referência a um dos discursos do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom.

Assista à integra do pronunciamento:

Comentários Facebook
Continue lendo

Direto de Brasília

Bolsonaro diz que vai importar insumos da Índia para produzir cloroquina

Avatar

Publicado


source
Bolsonaro em pronunciamento arrow-options
Reprodução

Bolsonaro voltou a defender uso da cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro fez um novo pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV na noite desta quarta-feira (8) e disse que vai importar matéria-prima da Índia para produzir cloroquina no Brasil. O acordo, segundo o presidente, foi feito em um encontro pessoal que ele teve com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

Sobre o uso do medicamento no combate à Covid-19, Bolsonaro cutucou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, por meio da parabenização do cardiologista Roberto Kalil Filho, do hospital, Sírio-Libanês. O médico admitiu que tomou o remédio para se curar da doença, prática que só é defendida por Mandetta para pacientes com caso crítico ou grave.

“Cumprimentei-o pela honestidade e compromisso com o juramento de Hipócrates ao assumir que não só usou a hidroxicloroquina bem como a ministrou para pacientes. Todos estão salvos”, disse o presidente ao elogiar a atitude do médico.

Durante o pronunciamento, Bolsonaro voltou a manifestar sua preocupação com a economia em meio à pandemia, mas disse também que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) é o inimigo da população ao lado do desemprego. “O desemprego também leva à fome e à miséria”, disse o presidente fazendo referência a um dos discursos do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana