conecte-se conosco


AMM

Prefeito mantém decreto com medidas contra o Coronavírus até o dia 05 de abril

Publicado

AMM


.

O prefeito de Diamantino, Eduardo Capistrano (PDT), e membros do Comitê de enfretamento ao Coronavírus (Covid-19), além de profissionais da saúde decidiram por não alterar as medidas estabelecidas de isolamento social. Dentre as restrições, impostas pelo último decreto estão: o fechamento de vários segmentos comerciais, toque de recolher e barreiras nos cruzamentos de acesso à cidade. A decisão foi definida após uma série de reuniões, ocasião em que foi considerado ainda o último pronunciamento do presidente da república, Jair Bolsonaro, que orientou a sociedade a “voltar à normalidade”. 

Contudo, verificou-se que em Diamantino, apesar de não haver nenhum caso confirmado da doença, é preciso reorganizar a rede de saúde pública municipal a fim de se preparar para receber eventuais casos que surgirem. “Esta fragilidade do sistema de atendimento não é só em Diamantino. Ocorre em todo o estado de Mato Grosso em todo o território nacional. Já estamos com várias estratégias para receber algum caso que dependa de internação”, explicou. 

O prefeito destacou que há uma mobilização junto à Associação Madre Paulina e a comunidade local para preparar o espaço no Hospital São João Batista, isolando uma área, onde possa haver internações. “Nós estamos muito preocupados com a economia local, sim. Mas temos que pensar primeiro nas pessoas e como atender eventuais casos, já que não podemos encaminhar possíveis enfermos da doença para outro local, porque fomos informados de que, no Estado, os hospitais referências para atender esses pacientes com a doença estão lotados, impossibilitados de recebê-los”, acrescentou. 

Capistrano faz um apelo a toda a classe empresarial, comerciantes, autônomos, profissionais liberais que, neste momento, se vêem prejudicados com as medidas duras impostas. “Até nós, como servidores, estamos preocupados com a situação financeira da Prefeitura vez que as contas dependem dos contribuintes e fechados eles não têm condições de manter a receita do município. Mas nesse momento a prioridade é a saúde das pessoas. A partir do dia 05 de abril, estaremos adiantados em relação à estrutura do Hospital, com menos risco de sermos surpreendidos com algum caso positivo de coronavírus na cidade e com melhores condições de suportar casos graves”, afirmou. 
Amanhã (sexta-feira, 27) será realizada uma reunião para debater a flexibilização para alguns segmentos que não oferecem riscos de aglomeração de pessoas poderem voltar a funcionar.  

Investimentos 
Enquanto busca manter as pessoas em casa, o município se prepara para que as coisas voltem à normalidade, na medida do possível. Para isso, há uma mobilização no âmbito do Poder Público e em conjunto com a sociedade para a aquisição de equipamentos, leitos, contratação de profissionais, entre outros investimentos. Hoje, o hospital dispõe de dois respiradores, foi feita a compra de outros dois pela prefeitura com apoio da Câmara Municipal. A Unemat também cedeu outro aparelho.  

O prefeito agradece toda a sociedade civil organizada e a Associação Comercial e Empresarial de Diamantino (ACID) que está envolvida diretamente para dialogar com a classe comercial da cidade.

Fonte: AMM

Comentários Facebook

AMM

Mato Grosso registra 543.402 casos e 13.893 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (18.10), 543.402 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 13.893 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 330 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 543.402 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.907 estão em isolamento domiciliar e 526.980 estão recuperados. 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 79 internações em UTIs públicas e 41 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 24,16% para UTIs adulto e em 7% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (112.821), Várzea Grande (39.660), Rondonópolis (38.178), Sinop (26.177), Sorriso (18.361), Tangará da Serra (17.780), Lucas do Rio Verde (15.689), Primavera do Leste (14.772), Cáceres (11.902) e Alta Floresta (10.670).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 404.835 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 85 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No domingo (17.10), o Governo Federal confirmou o total de 21.644.464 casos da Covid-19 no Brasil e 603.282 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 21.638.726 casos da Covid-19 no Brasil e 603.152 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta segunda-feira (18.10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

AMM

Municípios de Mato Grosso serão premiados por projetos de boas práticas de gestão pública

Publicado


O Grupo Bandeirantes de Comunicação e o Instituto Aquila, em parceria com a Associação Mato-grossense dos Municípios, realizam nesta terça-feira, 19 de outubro, a entrega do prêmio Band Cidades Excelentes, que visa incentivar a melhoria da realidade dos municípios, valorizando os projetos através das boas práticas de gestão pública. A premiação será de forma presencial, ás 14:30h no auditório da AMM.  

O objetivo é incentivar a implementação de projetos na esfera pública, disseminar soluções de gestão que sirvam de referência para outros municípios e também a valorização de servidores públicos que atuam de forma proativa em benefício da população, além de otimizar os recursos, transformar a gestão, buscando o alinhamento com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável-ODS. A meta é elevar o Índice de Desenvolvimento Humano-IDH brasileiro de 0,765 para 0,800. Foram mobilizados os municípios de todas as regiões, dentro de uma seleção nacional e outra estadual.

Conforme os organizadores do prêmio, os projetos são avaliados por meio de uma ferramenta desenvolvida pelo Instituto Aquila, o Índice de Gestão Municipal-IGMA. A plataforma é baseada em inteligência artificial, criada para acompanhar a evolução dos municípios brasileiros, por meio de indicadores econômicos e sociais das cidades. Os gestores submeteram os projetos qualitativos que garantem a melhoria da infraestrutura e qualidade de vida da população.

De acordo com o regulamento, os municípios são automaticamente inscritos para concorrer ao prêmio em determinada segmentação populacional, a participação não foi obrigatória. Não concorreram os municípios, inscritos no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal-Siafi.

Os projetos foram apresentados através do portal do prêmio com os pré-requisitos de aplicação atendidos e servirão para aumentar a nota do indicador IGMA do município. Os projetos qualitativos são de iniciativa pública e com o intuito de melhorar a gestão municipal da cidade avaliada. O mesmo município teve a oportunidade de apresentar mais de um projeto.

Os indicadores são construídos a partir dos seguintes pilares: eficiência fiscal e transparência, educação, saúde e bem-estar, infraestrutura e mobilidade urbana e desenvolvimento socioeconômico e ordem pública. Para cada pilar, os municípios são separados em três categorias de avaliação, de acordo com o tamanho da população local.

Na etapa estadual, um evento de premiação em cada estado brasileiro, com a participação dos representantes dos municípios. As três melhores cidades de cada estado em cada pilar e categoria populacional recebem o diploma de qualidade da gestão em seu respectivo pilar, sendo o diploma de qualidade da gestão das três melhores cidades do estado em cada pilar.

Na etapa nacional, um evento em Brasília com os representantes de todos os estados, para premiação das três melhores cidades do Brasil em cada pilar, considerando sua categoria populacional filtradas na etapa estadual. No território nacional, são 18 vencedores das categorias, que recebem os troféus. Os demais recebem medalhas alusivas ao prêmio.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso