conecte-se conosco


Nacional

“Leitos serão distribuídos conforme evolução da doença”, diz Ministério

Avatar

Publicado


source

O Ministério da Saúde reiterou, nesta quinta-feira (26), o compromisso com a distribuição de dois mil leitos de UTI para auxiliar na luta contra o coronavírus  nos estados. O critério de distribuição, porém, não seguirá mais a densidade populacional dos municípios, mas a evolução da doença.  

leitos arrow-options
governo de São Paulo/reprodução

Ministério da Saúde diz que novos leitos serão distribuídos conforme necessidade

Leia mais: ‘Tempestade’, diz secretário de Saúde sobre Covid-19 e Influenza

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, nas próximas 48h mais de 350 leitos estarão habilitados para uso. Outras 540 unidades já foram disponibilizadas. “Depois disso, não faremos mais a distribuição dessa forma aleatória, de acordo com a população. Nós vamos segurar os equipamentos e direcionar conforme a evolução da doença “, explica. 

A pasta pretende distribuir, além dos leitos, outros equipamentos importantes como respiradores e monitores cardíacos. “Em três meses nós pretendemos receber 17 mil respiradores que serão usados no enfrentamento da doença”, afirma Gabbardo. 

O secretário também afirmou que o plano do Ministério envolve um acompanhamento minucioso da curva de crescimento da doença em cada estado. “Se uma região demonstrar o avanço da doença de maneira mais dramática do que outra, é possível que haja o deslocamento”, diz. “Por exemplo: a doença começou em São Paulo e pode ser que acabe em São Paulo primeiro. Mais na frente, talvez o Rio Grande do Sul precise mais”, exemplifica. 

Em novo boletim de atualização sobre o Covid-19 no Brasil, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, divulgou que entre os 2.915 casos confirmados da doença, existem 205 pacientes  internados em enfermarias e pelo menos 194 pessoas nas Unidades de Terapia Intensiva ( UTI ). 

Comentários Facebook

Nacional

Covid-19: Recife registra morte de profissional de saúde e óbitos sobem para 21

Avatar

Publicado


source
hospital arrow-options
Reprodução

O Hospital Getúlio Vargas perdeu duas profissionais de saúde em um dia

Na linha de frente na luta contra a Covid-19 , os profissionais de saúde têm sofrido com a doença. Neste domingo (5) o governo de Pernambuco anunciou a morte de uma técnica de enfermagem no estado.

Leia também: Brasil tem 596 profissionais de saúde infectados com Covid-19

A vítima trabalhava no Hospital Getúlio Vargas , na zona oeste de Recife, e tinha 55 anos. Ela tinha histórico de diabetes, doença renal crônica e pneumonia crônica. A morte aconteceu no sábado (4) no Hospital dos Servidores do Estado.

Outra funcionária do GV também faleceu e as autoridades investigam se foi pela Covid-19. Segundo o G1 , ela tinha 52 anos e trabalhava na enfermaria do Hospital. Ela era hipertensa, diabética e possui asma grave. O teste para o novo coronavírus foi feito, mas não saíram os resultados.

A Secretaria Estadual de Saúde e a direção do Hospital Getúlio Vargas lamentaram as mortes e disseram que se solidarizam “com os familiares e amigos neste momento de dor”. Também afirmaram que “ambas as servidoras desempenhavam suas funções com afinco na unidade e que eram importantes para a assistência à população”.

Leia também: Pró-isolamento, prefeitura de Teresina apela nas redes sociais

Pernambuco tem até este domingo (5) 201 casos da Covid-19 confirmados e 21 mortes. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Covid-19: SP prevê 220 mil infectados e pede mais de R$ 500 mi ao Banco Mundial

Avatar

Publicado


source

São Paulo é o epicentro do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. Segundo balanço do Ministério da Saúde deste sábado (4), o estado tem 4.466 casos e 260 óbitos. Sabendo disso, o governo prevê 220 mil casos da doença e prepara pedido de empréstimo de US$ 100 milhões (mais de R$ 500 milhões) ao Banco Mundial para ações de combater a pandemia . As informações do Uol .

Leia também: Covid-19: cozinheiros e vendedores estão entre profissões que mais correm risco

Bruno Covas e João Doria arrow-options
Reprodução/Twitter

Bruno Covas e João Doria

Leia também: “Todos terão contato com vírus”, diz secretário-executivo do Ministério da Saúde

O principal objetivo do projeto é a instalação e custeio de pelo menos 500 novos leitos de UTI. Ao que parece, há também intenção em usar o recurso para comprar testes de Covid-19 , além de aplicar em desenvolvimento de novas tecnologias de telemedicina e aplicativos. 

Leia também: Vítimas do Covid-19 são alvos do ódio digital no Brasil

A Secretaria de Saúde estadual estima que ao menos R$ 1,2 bilhão extra será preciso para enfrentar a doença, o que torna o financiamento do Banco Mundial “muito significativo”, afirma o coordenador de Serviços da Saúde de São Paulo, Ricardo Tardelli. O governo de João Doria (PSDB) espera ter o recurso em mãos em cerca de dois meses. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana