conecte-se conosco


DESTAQUE 3

Homem é morto a facadas em Várzea Grande

Avatar

Publicado

Um homem aparentado 25 anos foi morto na madrugada deste domingo (22)  com um golpe de faca na região do abdômen.

A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência no bairro Jardim Maringá I onde segundo as in formações um indivíduo teria adentrado o quintal de uma residência.

No local os militares depararam com um homem caído ao solo agonizando com uma perfuração na região do abdômen.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência – SAMU  foi acionado, porém a vítima não resistiu e veio a óbito antes da chegada do socorro.

Diante dos fatos a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa – DHPP e a Politec  foram acionadas para as providências necessárias.

Comentários Facebook

DESTAQUE 3

Qual foi a importância do governo Collor no Brasil?

Avatar

Publicado

Jornalista Rodolfo Milone conta a importância das medidas tomadas na época.

O governo do caçador de marajás, quem nunca ouviu isso? Essa frase é imputada a Fernando Collor, ex-presidente do Brasil, entre 15 de março de 1990 e 29 de dezembro de 1992. O primeiro presidente eleito por voto democrático após mais de 20 anos de ditadura. Em eleição “solteira” e com mais de 22 candidatos, ele foi o escolhido pela população brasileira com 35 milhões de votos.

Sua primeira medida foi a mais bombástica de todas, um dia depois de assumir a presidência, Collor tentava conter 84% de inflação ao mês, a principal medida foi o congelamento da caderneta de poupança dos brasileiros e uma pausa no overnight durante 18 meses. Segundo a super ministra Zélia Cardoso, o restante seria devolvido, em 12 parcelas iguais, a partir de 16 de setembro de 1991, acrescidas de correção monetária e juros de 6% ao ano. Doce ilusão!

Grandes medidas

Apesar disso, o Governo Collor conseguiu aprovar grandes medidas como a reforma de estrutura de Estado e também dois planos de estabilização econômica em um curto período. O ex-presidente enfrentou cartéis poderosos, principalmente o agrícola e o industriais. Os indicadores econômicos melhoraram muito, por exemplo as reservas internacionais chegaram em US$ 23,7 bilhões, houve superávit das contas públicas, graças ao não pagamento da dívida externa do país. Vale lembrar que esse foi um dos grandes motivos para o êxito do Plano Real, que aconteceriam anos depois.

A dívida externa caiu e nesse ínterim Collor abriu o Brasil para o mundo, ele trouxe um ar de modernidade e trouxe grandes empresas, investidores e dinheiro estrangeiro. Olhou a importância do meio ambiente, pois fez inúmeras demarcações de terras indígenas e trouxe a Rio 92 para o Brasil. Collor fez rodar o SUS, de acordo os moldes da constituição de 1988; inovou criando a Lei Rouanet; criou o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), e teve papel importante na criação do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Trouxe a Argentina para o seu lado, uma “amizade” estremecida. Inseriu o Brasil na conjuntura internacional, aboliu o cheque ao portador, fez reforma administrativa com o fechamento de ministérios, autarquias e empresas públicas e deu o pontapé inicial para o processo de privatização de estatais.

Queda

O governo já não ia bem na parte econômica e no ano de 1992, Pedro Collor, irmão do presidente, fez denúncias gravíssimas a Revista Veja. Ele falou por diversas vezes dos planos de PC Farias e que ele era um testa de ferro para várias operações ilegais no governo. Isso caiu como uma bomba no planalto e enfraqueceu muito a situação de Collor no comando do Brasil.
Depois de alguns dias veio o depoimento de Eriberto, que era o motorista de Ana Acioli, secretária do presidente da República, depois afirmaria à CPI que PC Farias bancava as despesas da família de Fernando Collor. Como a polêmica reforma na Casa da Dinda. E partiu da mão do motorista o cheque que, com assinatura de PC, compraria o famoso Fiat Elba. O testemunho levou à colheita de uma prova concreta e fundamental para a queda de Collor pelo processo de impeachment.

 

O governo já não ia bem na parte econômica e no ano de 1992, Pedro Collor, irmão do presidente, fez denúncias gravíssimas a Revista Veja. Ele falou por diversas vezes dos planos de PC Farias e que ele era um testa de ferro para várias operações ilegais no governo. Isso caiu como uma bomba no planalto e enfraqueceu muito a situação de Collor no comando do Brasil.

Depois de alguns dias veio o depoimento de Eriberto, que era o motorista de Ana Acioli, secretária do presidente da República, depois afirmaria à CPI que PC Farias bancava as despesas da família de Fernando Collor. Como a polêmica reforma na Casa da Dinda. E partiu da mão do motorista o cheque que, com assinatura de PC, compraria o famoso Fiat Elba. O testemunho levou à colheita de uma prova concreta e fundamental para a queda de Collor pelo processo de impeachment.

Considerações Finais

Sem dúvida nenhuma o governo Collor combinou modernidade com atraso. Ele venceu os principais caciques da política brasileira, porém em um partido nanico e sem estrutura partidária. Suas relações sempre foram bélicas com os parlamentares, nunca foi criado um canal de comunicação, tirando a sua amizade com o PFL de Antônio Carlos Magalhães.  Sempre com muita soberba e arrogância, na época chegou até a desdenhar da CPI. Nunca fez uma grande composição política. Vale lembrar, que ele reduziu o número de ministérios e colocou somente conhecidos dele. A CUT, que sempre foi articulada pelo PT, teve papel fundamental para sempre pressionar Collor no governo também. Sem contar que todas suas medidas enfraqueceram o grande empresariado, logo todos abandonaram ele no meio do caminho. Sem contar toda a corrupção do seu governo. 

Não devemos nos esquecer de alguns pontos, todas as suas benfeitorias no comando do Brasil e de que ele era apenas um jovem de 40 anos no comando do Brasil, com toda a sua “pompa” a flor da pele. Após 30 anos de tudo isso, Collor em post no twitter, diz se arrepender de seu plano, que “confiscou” o dinheiro da população. “Acreditei que aquelas medidas radicais eram o caminho certo. Infelizmente errei. Gostaria de pedir perdão a todas aquelas pessoas que foram prejudicadas pelo bloqueio dos ativos”, concluiu o ex-presidente.

Rodolfo Milone, Jornalista, 29 anos, com expertise na área da saúde, tecnologia, viagem, política e educação. Tem mais de quatro anos de experiência no segmento e em assessoria de imprensa. Já atuou em frente de diversas empresas conceituadas no mercado, como Plugin Bot, Criteo, CET, ABAV, Pró- Saúde e entre outras.

Comentários Facebook
Continue lendo

DESTAQUE 3

PM tira armas de fogo e réplicas de circulação na área metropolitana e cidades do interior

Avatar

Publicado

 

.

Policiais militares prenderam sábado e madrugada deste domingo (11 e 12.07) cinco homens por porte ilegal de arma de fogo.

Em Vila Bela da Santíssima Trindade, a ocorrência foi atendida pelas equipes da Rotam e do Grupo de Fronteira (Gefron) que prenderam um homem e apreenderam dois rifles, um revólver calibre 38, 118 munições de calibres 22, 38 e 36, além de três estojos vazios.

Os agentes realizavam a Operação Vigia quando deram ordem de abordagem ao motorista de uma caminhonete S10 branca, parada numa área isolada. Na abordagem, o homem disse que não estava com a carteira de habilitação e os documentos pessoais.

Os policiais foram com ele até o hotel onde estava hospedado. No quarto, os militares encontraram as munições. Logo depois se dirigiram até a fazenda onde ele mora, onde encontraram as três armas de fogo.

Na região metropolitana, os policiais da 20ª Companhia de Força Tática foram informados por meio de denúncia que um homem  monitorado por tornozeleira eletrônica estaria praticando vários roubos em bairros na capital e Várzea Grande. Em diligência, o suspeito foi abordado e levou os policiais até a sua casa no bairro Jardim Ikarai, em Várzea Grande, onde foi encontrado o revólver calibre 32, com uma munição e uma réplica de pistola.

Em Sinop, a equipe do 11º BPM foi informada que um homem estaria armado em uma conveniência, na área central da cidade. No local, os militares confirmaram a informação apreendendo com o denunciado uma pistola calibre 380, com 14 munições.

Em Castanheira, os policiais do 20º BPM realizavam patrulhamento quando solicitaram ordem de abordagem no motorista do veículo HB20 cinza. Na vistoria no carro, os policiais encontraram um revólver calibre 22 – numeração raspada, com cinco munições. Perceberam também que a placa do veículo era falsa e via sistema foi encontrado queixa de roubo ocorrido em maio do ano passado, em Cuiabá.

Em Juara, os policiais da 21º BPM apreenderam três adolescente que estavam com uma réplica de revólver, no bairro João de Barro. A denúncia via 190 descrevia a casa onde o grupo estava como ponto de uso de droga. Na vistoria, foi encontrado apenas o simulacro e o trio encaminhado à delegacia.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana