conecte-se conosco


Esportes

Equipes de futebol oferecem instalações no combate ao coronavírus

Avatar

Publicado


.

Grandes times do futebol brasileiro estão colocando a camisa da solidariedade em meio ao avanço do covid-19 no país. Botafogo, Corinthians, Santos, Athletico-PR e Cruzeiro já colocaram a estrutura física dos clubes a disposição dos órgãos públicos para cuidar da saúde da população.

Em nota, o Corinthians oferece o Parque São Jorge, o Centro de Treinamento Doutor Joaquim Grava e a Arena Corinthians para que as autoridades de São Paulo avaliem de que forma poderão ser utilizadas no combate ao avanço da doença.

Santos e Cruzeiro também adotaram a mesma atitude através de comunicados oficiais. O time da Vila Belmiro chegou a propor a montagem de um hospital provisório em seu Salão de Mármore. O Atlhetico-PR recordou que a “reforma da Arena teve a participação de recursos da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Paraná, em um acordo tripartite com o clube, que cumpre neste momento sua responsabilidade social e reforça o compromisso com os poderes públicos e o povo do Paraná”.

Na Zona Norte do Rio de Janeiro, o estádio Nilton Santos, concedido pela Prefeitura do município até 2031 ao Glorioso, também está pronto para o combate à pandemia.

“O Botafogo tem se posicionado institucionalmente sempre com grande preocupação sobre o avanço do novo coronavírus”, disse o coordenador de Comunicação do clube, Julio Gracco, frisando que o alvinegro carioca foi um dos favoráveis a encerrar o Campeonato Carioca de forma imediata para preservar atletas, comissão técnica, funcionários e torcedores colaborando para frear a pandemia. Todos as sedes botafoguenses estão fechadas e sem atividades.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook

Esportes

Uefa define 3 de agosto como limite para final da Liga dos Campeões

Avatar

Publicado


.

A final da Liga dos Campeões da Europa tem o dia 3 de agosto como data limite. Esta declaração foi dada pelo presidente da Uefa (entidade máxima do futebol europeu), o esloveno Aleksander Ceferin, em entrevista à emissora alemã ZDF.

Contudo, o dirigente afirmou que tudo vai depender do controle do novo coronavírus (covid-19) dentro do velho continente.

Segundo Ceferin, há um estudo para realizar as quartas de final e as semifinais em jogo único. As partidas poderão ser simultâneas a jogos de campeonatos nacionais de forma a que se cumpra o prazo. Há ainda a hipótese de estas fases decisivas acontecerem com estádios vazios e portões fechados. Porém, não existe consenso sobre esta medida dentro da Uefa e o próprio Ceferin afirmou que prefere a presença de público.

A final da atual edição da Liga dos Campeões da Europa está programada para ser disputada em Istambul (Turquia).

 

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Jogador inglês critica plano de cortes de salários

Avatar

Publicado


.

O atacante inglês Wayne Rooney classificou como “desgraça” a pressão realizada para que hajam cortes de salários de jogadores da Premier League (Primeira Divisão do Campeonato Inglês) por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19), publicou neste domingo (5) o jornal britânico Sunday Times.

Na última semana, o secretário de Saúde do Reino Unido, Matt Hancock, afirmou que os jogadores da Premier League devem sofrer cortes nos salários, e a Premier League disse que os clubes estão conversando sobre uma redução de 30%.

“Primeiro o secretário de saúde (…) disse que os jogadores da Premier League deveriam sofrer um corte salarial. Ele estava desesperado para desviar a atenção do tratamento que o Governo faz dessa pandemia?”, questionou o jogador.

O movimento de redução de salários de atletas profissionais tem se espalhado pelo mundo. Na Espanha, Alemanha, nos Estados Unidos e até no Brasil, seja no futebol ou em outras modalidades como o basquete (a NBA tem pensado na diminuição dos vencimentos de seus atletas) esta medida tem sido estudada para lidar com a diminuição de receitas de agremiações esportivas.

Doação de parte dos salários

Contudo, a postura de Rooney não é unanimidade entre as estrelas do futebol inglês. Na última sexta (3), o jornal Daily Mail publicou que os jogadores do Manchester United aceitaram reduzir seus salários e destinar este valor para o sistema de saúde do Reino Unido.

Segundo a publicação, os jogadores de Old Trafford concordaram em renunciar a 30% de seus vencimentos desde que o dinheiro seja usado para beneficiar hospitais e centros de saúde em Manchester na luta contra o coronavírus.

Além disso, o capitão do Liverpool, o meia Jordan Henderson, está organizando um fundo de crise que deve arrecadar milhões para o sistema de saúde do Reino Unido, contando com a ajuda de outros capitães do Campeonato Inglês.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana