conecte-se conosco


DESTAQUE 3

Sema realiza a primeira retirada de maquinário utilizado em desmatamento ilegal

Avatar

Publicado

No município de Confresa, a 1161Km da Capital, foi realizada a primeira retirada de maquinário utilizado em desmatamento ilegal. Assim que o crime foi constatado, os infratores autuados e a área embargada, a equipe da Diretoria de Unidade Desconcentrada (DUD) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em Confresa, acionou a empresa para que duas máquinas do tipo pá carregadeira fossem removidas do local.

A regional da Sema agiu para cessar o desmatamento, após denúncia anônima que relatou a ilegalidade nas proximidades de um assentamento do município.  As máquinas retiradas foram depositadas no pátio da secretaria de obras da prefeitura do município e os dois infratores foram conduzidos para delegacia de polícia. A ação foi realizada na quinta-feira (20.02).

Pelo desmate ilegal de 65 hectares, foram aplicados R$65 mil reais em multas, além do embargo e da apreensão das duas máquinas, carreta de apoio ao abastecimento com um contêiner de 1200 litros tendo 400 litros de óleo S10 soprador de máquina grachadeira e ferramentas para manutenção.

De acordo com o superintendente de Fiscalização da Sema, Bruno Nascimento, a retirada do maquinário do local do crime é mais um passo do ciclo de fiscalização e responsabilização por ilícitos ambientais, uma vez que a apreensão de bens promove a descapitalização do infrator.

Descapitalização

Mato Grosso é beneficiário do serviço contratado pelo Fundo Brasileiro da Biodiversidade, com recursos do Programa REDD+ para Pioneiros (REM-MT, da sigla em inglês) para disponibilização de caminhões prancha que farão a retirada de máquinas de porte médio e pesado, além de outros acessórios rurais flagrados na prática de crimes ambientais, que serão removidos do local.

A empresa contratada, Schumacher Transportes de Máquinas, terá 24 horas, a partir do acionamento feito pela Sema, para disponibilizar caminhão-prancha na sede do município onde ocorreu o flagrante.

Os bens apreendidos serão encaminhados ao polo urbano mais próximo ou outra destinação a ser definida pela Pasta. O contrato de R$ 500 mil reais foi firmado para um prazo de dozes meses, prorrogável por igual período.

Sobre o Programa REM-MT

O principal objetivo do programa REM-MT  é a valorização da floresta em pé. O REM segue todos os princípios e critérios da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês), na qual não ocorre transferência de créditos de carbono.

O contrato do REM Mato Grosso prevê recursos na ordem de 44 milhões de euros do governo da Alemanha por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), e o governo do Reino Unido, por meio do Departamento Britânico para Energia e Estratégia Industrial (BEIS). A totalidade do recurso só será liberado se o Estado mantiver o desmatamento abaixo do limite, chamado de gatilho de performance, que é de 1.788 Km2/ano.

Comentários Facebook

DESTAQUE 3

VÁRZEA GRANDE ENTREGA EPI PARA ÁREA DA SAÚDE E ALERTA PARA ALTA DE PREÇOS DE INSUMOS E MEDICAMENTOS

Avatar

Publicado

TODOS OS SERVIDORES DA ÁREA DE SAÚDE
RECEBERAM EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL – EPIs

Visando atender as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA e do Ministério da Saúde em comum acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, a Prefeitura de Várzea Grande realizou a entrega de EPI – Equipamentos de Proteção Individual para todos os servidores da área da saúde pública que lidam diretamente com a população e com o combate ao Coronavírus (COVID 19).

“Temos preocupação com a população especialmente aqueles da área de risco como idosos, mas não podemos e não vamos descuidar dos profissionais da área da saúde pública”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.
Em reunião com o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Várzea Grande, a prefeita cobrou medidas antecipadas para se evitar o estrangulamento do sistema de saúde caso a pandemia saia do controle e reforçou claramente que “o distanciamento social é uma das mais eficientes e importantes medidas para se combater o coronavírus e na medida do possível iremos cobrar de todos que cumpram essa meta, sem descuidar de outra questão a econômica e dos empregos de milhares de pessoas que trabalham no comércio e indústria de nossa cidade e que estão isolados”, alertou ela.
Já o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou que não tem faltado EPIs para os servidores da Saúde Pública local, no entanto, ele reconheceu que existem pedidos diversos que sequer encaixam nas determinações do Ministério da Saúde e da ANVISA que seguem os protocolos da OMS.
“Já estamos realizando novas compras que acabam encontrando dificuldades no fornecimento de todo tipo de material já que além da alegada falta de produtos os preços dispararam, o que de certa forma inviabiliza muitas compras e necessidades”, sinalizou o secretário apontando como grave o documento encaminhado ao Governo do Estado pelo Sindicato das Empresas de Saúde de Mato Grosso – SINDESSMAT e pela Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso – Fehosmat, apontando para alguns aumentos de preços superando os 6 mil pontos percentuais.
“Dois itens essenciais nos EPIs – Equipamentos de Proteção Individual são as máscaras cirúrgicas descartáveis com elástico que tiveram seus preços majorados 1.799% saindo de R$ 7,90 a unidade para R$ 150,00 e o Avental Cirúrgico Descartável com mangas longas que subiu 6.313% saindo de R$ 0,92 (noventa e dois centavos) para R$ 59,00. E não para por aí, o medicamento azitromicia que está sendo associada a Cloroquina, remédios utilizados para a malária e agora aplicados no tratamento do COVID 19 com sucesso em casos graves, subiu 473%, seguido por sulfato de magnésio que subiu 213% e haloperidol que foi elevado em 163% e mais o álcool 70% que subiu imensos 152%. Todos estes aumentos vão dificultar sobre maneira qualquer atuação do Poder Público ou mesmo da área médica como um todo”, alertou Diógenes Marcondes.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

DESTAQUE 3

Metade das gestantes com Covid-19 tiveram partos prematuros, diz pesquisa

Avatar

Publicado

 

 

source

Um estudo realizado a partir dos nascimentos mais recentes na cidade de Wuhan, na China, primeiro epicentro do coronavírus , apresentou dados pessimistas para as gestantes durante a pandemia. Desde o início do surto, 33 mulheres que contraíram a doença durante a gestação deram à luz. Entre as crianças, 47% nasceram de partos prematuros.

Leia mais: Quarentena e escolas fechadas é combinação eficaz contra o vírus, dizem especialistas

grávida
FreePik

Gestações correm risco com cornavírus

Além disso, cerca de 10% dos recém-nascidos foram diagnosticados com Covid-19 ao nascer. Em estado grave, um deles precisou de cuidados imediatos e respiração mecânica já nas primeiras horas de vida.

O estudo, que foi publicado pela revista JAMA, especializada em pediatria, não conclui sobre a forma como o contágio acontece: se ainda durante a gestação ou no momento do parto. É importante pontuar, porém, que todas as crianças infectadas pelo vírus nasceram de cesarianas.

Leia mais: População pobre terá dificuldades em isolamento, afirma infectologista

Em todos os bebês, a doença manifestou sintomas de pneumonia – manifestação mais grave da doença. Apesar disso, os sintomas desapareceram após seis ou sete dias de cuidados intensos.

embed:

 

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana