conecte-se conosco


DESTAQUE 3

Câmara instaura CPI que pode cassar Jânio Calistro preso por tráfico

Avatar

Publicado

A Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Várzea Grande instaurou nesta quarta-feira (26), uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o vereador, Jânio Calistro (PSD), que está preso desde o dia 19 de dezembro acusado de integrar uma organização criminosa de compras e vendas de drogas na cidade metropolitana. (veja portaria a baixo)

“Resolve instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito, objetivando apurar em toda a sua dimensão a prática, em tese, de ato que constitui quebra de decoro parlamentar previsto no Art. 267, III, do Regimento Interno da Câmara Municipal”, diz trecho do protocolo publicado no Diário Oficial dos Municípios desta quarta-feira (26).

O procedimento foi aberto com base no requerimento apresentado pela presidente da Comissão de Ética, vereadora Gisele Aparecida de Barros (PSB), a Gisa Barros, para investigar a conduta e suposta ligação de Calistro com os crimes. A conclusão da CPI pode resultar na cassação do mandato do parlamentar.

Na portaria de instauração da CPI, a presidente solicita a cópia integral do inquérito policial da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), bem como determina que seja ouvido o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato, responsável pela prisão do parlamentar durante a “Operação Cleanup”.

“J. aos autos a Comunicação da Prisão, bem como, solicite-se cópia integral do Inquérito Policial, instaurado pela Delegacia de Repressão de Entorpecentes; Ouçam-se o Delegado de Polícia que Presidiu o Inquérito e policiais que atuaram na operação que resultou na prisão do Vereador Calistro Lemes do Nascimento”, diz outro trecho do despacho.

Por fim, Gisela dá o prazo de 10 dias para que Calistro apresente sua defesa preliminar e solicita que sejam anexados aos autos as matérias veiculadas pela imprensa sobre a denúncia apresentada.

OPERAÇÃO CLEANUP

A Operação Cleanup foi deflagrada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), que desbaratou uma quadrilha voltada para o tráfico de drogas na cidade de Várzea Grande.

As investigações iniciaram em virtude de uma denúncia anônima recebida pela DRE e que relatava a atuação de um grupo de traficantes na cidade de Várzea Grande. Este grupo, segundo o delegado, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, era responsável por 90% do tráfico de drogas no município.

Durante as diligencias, escutas autorizadas apontaram que Calistro e o também investigado João Vanderson, o “Peruca”, articulavam roubar uma carga de drogas avaliada em R$ 1,8 milhão em uma chácara de bolivianos. Na ocasião, ambos chegaram inclusive a combinar que a carga deveria ser escondida em caixas d’água enterradas.

O trabalho investigativo durou cerca de 70 dias e permitiu identificar diversas pessoas associadas para o tráfico, sendo realizadas as prisões em flagrante de 6 pessoas e apreensão de grande quantidade de drogas em posse dos presos através da expedição de 23 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão.

No fim de janeiro, Calistro entrou com um pedido de Habeas Corpus no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, contudo, o requerimento foi recusado pelo desembargador Gilberto Giraldelli, da 3º Câmara Criminal, que considerou superficiais as contestações feitas pela defesa já que, segundo ele, ficou claro a relação do político com os investigados.

Comentários Facebook

DESTAQUE 3

VÁRZEA GRANDE ENTREGA EPI PARA ÁREA DA SAÚDE E ALERTA PARA ALTA DE PREÇOS DE INSUMOS E MEDICAMENTOS

Avatar

Publicado

TODOS OS SERVIDORES DA ÁREA DE SAÚDE
RECEBERAM EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL – EPIs

Visando atender as normas estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA e do Ministério da Saúde em comum acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, a Prefeitura de Várzea Grande realizou a entrega de EPI – Equipamentos de Proteção Individual para todos os servidores da área da saúde pública que lidam diretamente com a população e com o combate ao Coronavírus (COVID 19).

“Temos preocupação com a população especialmente aqueles da área de risco como idosos, mas não podemos e não vamos descuidar dos profissionais da área da saúde pública”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.
Em reunião com o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Várzea Grande, a prefeita cobrou medidas antecipadas para se evitar o estrangulamento do sistema de saúde caso a pandemia saia do controle e reforçou claramente que “o distanciamento social é uma das mais eficientes e importantes medidas para se combater o coronavírus e na medida do possível iremos cobrar de todos que cumpram essa meta, sem descuidar de outra questão a econômica e dos empregos de milhares de pessoas que trabalham no comércio e indústria de nossa cidade e que estão isolados”, alertou ela.
Já o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou que não tem faltado EPIs para os servidores da Saúde Pública local, no entanto, ele reconheceu que existem pedidos diversos que sequer encaixam nas determinações do Ministério da Saúde e da ANVISA que seguem os protocolos da OMS.
“Já estamos realizando novas compras que acabam encontrando dificuldades no fornecimento de todo tipo de material já que além da alegada falta de produtos os preços dispararam, o que de certa forma inviabiliza muitas compras e necessidades”, sinalizou o secretário apontando como grave o documento encaminhado ao Governo do Estado pelo Sindicato das Empresas de Saúde de Mato Grosso – SINDESSMAT e pela Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso – Fehosmat, apontando para alguns aumentos de preços superando os 6 mil pontos percentuais.
“Dois itens essenciais nos EPIs – Equipamentos de Proteção Individual são as máscaras cirúrgicas descartáveis com elástico que tiveram seus preços majorados 1.799% saindo de R$ 7,90 a unidade para R$ 150,00 e o Avental Cirúrgico Descartável com mangas longas que subiu 6.313% saindo de R$ 0,92 (noventa e dois centavos) para R$ 59,00. E não para por aí, o medicamento azitromicia que está sendo associada a Cloroquina, remédios utilizados para a malária e agora aplicados no tratamento do COVID 19 com sucesso em casos graves, subiu 473%, seguido por sulfato de magnésio que subiu 213% e haloperidol que foi elevado em 163% e mais o álcool 70% que subiu imensos 152%. Todos estes aumentos vão dificultar sobre maneira qualquer atuação do Poder Público ou mesmo da área médica como um todo”, alertou Diógenes Marcondes.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

DESTAQUE 3

Metade das gestantes com Covid-19 tiveram partos prematuros, diz pesquisa

Avatar

Publicado

 

 

source

Um estudo realizado a partir dos nascimentos mais recentes na cidade de Wuhan, na China, primeiro epicentro do coronavírus , apresentou dados pessimistas para as gestantes durante a pandemia. Desde o início do surto, 33 mulheres que contraíram a doença durante a gestação deram à luz. Entre as crianças, 47% nasceram de partos prematuros.

Leia mais: Quarentena e escolas fechadas é combinação eficaz contra o vírus, dizem especialistas

grávida
FreePik

Gestações correm risco com cornavírus

Além disso, cerca de 10% dos recém-nascidos foram diagnosticados com Covid-19 ao nascer. Em estado grave, um deles precisou de cuidados imediatos e respiração mecânica já nas primeiras horas de vida.

O estudo, que foi publicado pela revista JAMA, especializada em pediatria, não conclui sobre a forma como o contágio acontece: se ainda durante a gestação ou no momento do parto. É importante pontuar, porém, que todas as crianças infectadas pelo vírus nasceram de cesarianas.

Leia mais: População pobre terá dificuldades em isolamento, afirma infectologista

Em todos os bebês, a doença manifestou sintomas de pneumonia – manifestação mais grave da doença. Apesar disso, os sintomas desapareceram após seis ou sete dias de cuidados intensos.

embed:

 

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana