conecte-se conosco


Mato Grosso

Lideranças indígenas aprovam nova Escola Padrão

Avatar

Publicado

Lideranças indígenas repercutiram positivamente a criação da Escola Padrão Indígena, desenvolvida pelo Governo Mauro Mendes. Durante a apresentação do projeto, nesta terça-feira (18.01), no Encontro de Diretores das Escolas Estaduais Indígenas, em Cuiabá, os participantes ficaram entusiasmados com os novos prédios que substituirão os atuais.

O encontro, realizado no Hotel Fazenda, em Cuiabá, termina nesta sexta-feira (21). Durante a apresentação, as lideranças da etnia Xavante fizeram uma manifestação na linguagem nativa e todos concordaram com o projeto.

A professora Marcelina Ro’oniwe, diretora da Escola Estadual Indígena (EEI) Aldeona, de Nova Xavantina (a 645 quilômetros a lesta da Capital) classificou o projeto como “interessante”, pois há muitos anos a comunidade indígena aguarda os novos prédios. “Muito bom mesmo ter escola nova”, observa.

Marcelina lembra que a Escola Aldeona tem 10 salas anexas que também fazem parte do projeto. “Nesse momento, toda a comunidade está muito contente mesmo com a Seduc. É um projeto muito bom para toda a comunidade indígena de Mato Grosso”, comemora a diretora.

O diretor Elias Nomotse, da EEE Rãi Rãte, também de Nova Xavantina, tem a mesma avaliação sobre projeto. “Agradecemos a Seduc, pois a nova escola será planejada conforme a nossa cultura. Vai melhorar muito, muito”, festeja. A Rãi Rãte tem 14 salas anexas e atende a cerca de 500 alunos indígenas Xavante.

A assessora pedagógica de Campinápolis, Miriam Lagares, que atende a 10 escolas – sendo nove indígenas -, também comemora o projeto da Escola Padrão Indígena.

“É a realização de um sonho. A praticidade de chegar e montas as salas de forma rápida, toda estrutura pensada é perfeita. O destaque mesmo é que vai atender a todas as comunidades indígenas”, ressalta.

A Assessora explica que o projeto mexeu com a esperança de todos, pois construir a sala anexa no mesmo padrão da escola sede é um sonho. “Um sonho que virou realidade”, define.

O diretor Nilson do Carmos Kayabi, da EEI Juporijup, no município de Juara (a 709 quilômetros a médio-norte da Capital), que tem cinco salas, aponta esse projeto como um dos maiores desafios da Seduc. “O governo demonstrou interesse na educação indígena. Com esse projeto, todas as comunidades indígenas ganham. Nossa, será tudo para nossas salas anexas que hoje nem podemos considerar salas”, ressalta.

Outra entusiasta do projeto é a diretora Janesmar João, da EEI Myhyinymykytee Skiripi em Juína (a 735 quilômetros a noroeste da Capital). “Esse projeto é, acima de tudo, respeito não só pelos povos indígenas como pela individualidade, uma vez que temos um projeto global, mas que serão adequados às aldeias e às etnias. O princípio básico da educação indígena é o respeito da diversidade e à sua especificidade. E o projeto contempla isso”, frisa.

A assessora pedagógica Vanessa Buzanello, de General Carneiro (a 442 quilômetros a leste da Capital) define o projeto como “o sonho de qualquer educador”, pois em seu município são 30 salas anexas de escolas indígenas que funcionam em ambiente inadequados.

“Podemos dizer que a Seduc plantou uma semente dentro do coração de cada um. É a semente da esperança que existia há muito tempo e que foi plantada com esse projeto”, conclui. .

Comentários Facebook

Mato Grosso

Terça-feira (31): Mato Grosso tem 25 casos confirmados de coronavírus

Avatar

Publicado


.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (31.03), 25 casos confirmados de coronavírus em Mato Grosso. Um aumento de sete casos, desde a divulgação da Nota Informativa nesta segunda-feira (30.03)

Os casos confirmados da Covid-19 são em Cuiabá (18), Rondonópolis (4), Nova Monte Verde (1) e Várzea Grande (2). Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada pela SES (anexada a este texto).

Dos 25 casos confirmados de Covid-19 em Mato Grosso, oito estão hospitalizados, sendo quatro em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e quatro em enfermaria.

A Nota Informativa com dados atualizados é divulgada diariamente a partir das 17h – horário em que ocorre a coletiva de imprensa virtual com o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, transmitida pelo Instagram e Facebook do Governo do Estado.

Cenário nacional

Nesta terça-feira, o Governo Federal confirmou 5.717 casos de Covid-19 no Brasil e 201 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, divulgado pelo Ministério Saúde na segunda-feira, o país contabilizava 159 mortes e 4.579 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Reeducandos submetidos a exames por precaução testam negativo para coronavírus

Avatar

Publicado


.

Exames de quatro reeducandos da Penitenciária Central do Estado (PCE), realizados apenas como medida de precaução, apresentaram resultados negativos para coronavírus (Covid-19). Um deles, de 24 anos de idade, que estava com sintomas de gripe e tinha histórico de rinite, foi isolado de outros dois com os quais manteve contato, para evitar a transmissão gripal. Posteriormente, foi constatado contato com um terceiro recuperando, que também foi colocado em isolamento, por prevenção.

Mesmo que nenhum deles tenha apresentado sintomas característicos do coronavírus, como febre e falta de ar, as amostras dos quatro homens foram colhidas de forma preventiva. Os resultados foram entregues à PCE nesta terça-feira (31.03).

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) reforça que não há caso suspeito de contaminação por coronavírus em nenhuma unidade penal de Mato Grosso. Ressalta ainda que a situação está sendo monitorada pelas equipes de saúde dos estebelecimentos penais e pela Coordenadoria de Saúde do Sistema Penitenciário, bem como a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, frisa que caso haja confirmação de qualquer caso em unidades penais do estado, será tratado de forma transparente e que é preciso agir com responsabilidade. “Divulgar um caso como este, sem a confirmação oficial das autoridades, pode causar graves danos, principalmente aos familiares dos reeducandos e dentro da própria unidade”, alerta.

Assim como todas as demais unidades da federação, O Executivo segue protocolo do Ministério da Saúde para registro de casos suspeitos de coronavírus. “Também é importante reforçar que redobramos os procedimentos e atendimentos em saúde, portanto, não há motivo para pânico”, acrescenta o secretário adjunto.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana