conecte-se conosco


Esportes

Torcida "invade" a Argentina e ajuda o Fortaleza na Sul-Americana

Avatar

Publicado

O resultado amargo na estreia internacional do Fortaleza não arrefeceu a animação da torcida que “invadiu” a Argentina para apoiar o time contra o Independiente, pela primeira fase da Copa Sul-Americana. Na quinta-feira (13), cerca de 4,5 mil tricolores tomaram o setor destinado aos visitantes no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda, cantaram do início ao fim e ficaram com o grito de gol entalado na garganta algumas vezes, com Osvaldo, David e Romarinho. No fim, a festa foi mesmo do tradicional clube da casa, que venceu por 1 a 0 e saiu em vantagem no confronto. Mas diante do Rey de Copas, dono de sete títulos de Libertadores, o resultado não foi de todo ruim. Agora, o Tricolor precisa vencer em casa por dois gols de diferença para seguir na competição. A partida, na Arena Castelão, está prevista para o dia 27. Se devolver o 1 a 0, o duelo será definido nos pênaltis. Qualquer outra combinação dá a vaga ao Independiente.

A expulsão ainda no primeiro tempo de Quintero, um dos líderes da equipe dirigida por Rogério Ceni, atrapalhou os cearenses — ainda que Sanchez Miño também tenha sido expulso também. Na etapa final, a eficiência do Independiente fez diferença, e Leandro Fernández colocou os argentinos à frente no duelo. Alívio para o time da casa, sob forte pressão da torcida após uma derrota com dois jogadores a mais para o rival Racing, pelo Campeonato Argentino.

Para o jogo na Arena Castelão, mais de 33 mil ingressos já foram vendidos e o técnico Rogério Ceni acredita em um público ainda maior para a decisão.

“Quando eles (Independiente) chegarem lá em Fortaleza verão 50 mil pessoas. Tradição e história não entram em campo. Sinto orgulho dos meus jogadores, sei que eles deixaram o melhor em campo. Tivemos bola e jogamos como um time acostumado à competição. Acho que o 1 a 1 teria sido mais honesto. Vamos tentar inverter esse quadro”, declarou o técnico tricolor em entrevista coletiva após a partida.

Nos demais jogos de quinta-feira (13) pela Sul-Americana, os mandantes também levaram a melhor. O Zamora (VEN) superou o Plaza Colonia (URU) por 1 a 0, e o Cusco (PER) fez 2 a 0 no Audax Italiano (CHI).

O Fortaleza Esporte Clube publicou um vídeo no Twitter que mostra a festa da torcida na partida:

Edição: Sergio du Bocage

Comentários Facebook

Esportes

Coronavírus faz Japão cancelar evento-teste de judô paralímpico

Avatar

Publicado


A Federação Japonesa de Judô para Deficientes Visuais cancelou um torneio marcado para o período de 6 a 17 de março, em Tóquio, que serviria como evento-teste da Paralimpíada, que, assim como a Olimpíada, será na capital japonesa. A razão é o surto do novo coronavírus (Covid-19), que nesta quinta-feira (27), chegou a 186 casos confirmados no país, sem contar os 704 identificados no navio Diamond Princess, atracado no porto de Yokohama. A epidemia já fez sete vítimas no Japão.

O Brasil seria representado por seis atletas da seleção feminina de judô para cegos (Giulia Pereira – na foto -, Karla Cardoso, Lúcia Teixeira, Alana Maldonado, Meg Emmerich e Rebeca Silva), além de dois treinadores e uma médica. “A velocidade de infecção do novo coronavírus no Japão, e em todo o mundo, é muito mais rápida do que o esperado. Gostaríamos de evitar possíveis riscos de infecção para qualquer pessoa que participe de competições”, informou, em nota, o Comitê Organizador do torneio.

Neste ano, o judô paralímpico brasileiro (masculino e feminino), conquistou nove medalhas – cinco de ouro – no Pan-Americano de Judô Paralímpico, disputado no Canadá, e 10 – três de ouro no Aberto da Alemanha. Com o cancelamento do evento-teste japonês, a seleção tem previstas, até a Paralimpíada, participações em duas etapas do Grand Prix, que é o circuito mundial da modalidade: a da Inglaterra, em abril, e a do Azerbaijão, em maio.

As seleções de futebol de 5 e goalball masculino, outras modalidades para atletas com deficiência visual, também têm compromissos marcados para Tóquio em março. De acordo com a Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV), as equipes aguardam pronunciamento das autoridades locais sobre a questão. As atividades (um torneio e um camping de treinos), porém, deverão ser igualmente canceladas.

A decisão de cancelar o torneio de judô foi tomada depois que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pediu, no Parlamento, o “cancelamento, adiamento ou redução” de eventos esportivos e culturais previstos para as próximas semanas. Outro evento-teste paralímpico, de bocha, com participação da seleção brasileira da modalidade, também não será mais realizado.

A Paralimpíada de Tóquio está prevista para o período de 25 de agosto a 6 de setembro. Dias antes, ocorrerá a Olimpíada, de 24 de julho a 9 de agosto. O Comitê Organizador dos Jogos informou que, por enquanto, não deu início a nenhuma discussão sobre a suspensão de eventos.

O diretor-geral do comitê, Toshiro Moto, porém, admitiu que o revezamento da tocha olímpica, que deverá começar em 26 de março, pode ser realizado “em menor escala”, com medidas para garantir a passagem da tocha simultaneamente à contenção do vírus.

 

 

Edição: Nádia Franco

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Classificação do Inter garante Gre-Nal inédito pela Libertadores

Avatar

Publicado


O Internacional garantiu o clássico Gre-Nal na próxima fase da Libertadores ao superar o Tolima, da Colômbia, por 1 a 0 no Beira-Rio, na quarta-feira (26). O resultado, conquistado com gol de Paolo Guerrero, após grande jogada de D’Alessandro, coloca o Colorado no grupo E da competição, o mesmo do rival Grêmio, e que ainda tem América de Cali, da Colômbia, e Universidad Católica, do Chile.

No ano passado, o duelo quase aconteceu pela semifinal do torneio continental. Para isso, nas quartas de final, o Grêmio precisaria eliminar o Palmeiras e o Inter despachar o Flamengo. O Tricolor teve sucesso. O Colorado, porém, caiu para o Rubro-Negro – que, depois, passaria pelos gremistas e chegaria à final para ser campeão diante do River Plate, da Argentina.

Os clássicos pela fase de grupos serão inéditos na Libertadores, mas já ocorreram em outra competição continental, com domínio colorado. Em 2004, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, o Inter levou a melhor no placar agregado em 3 a 2 (2 a 0, 1 a 2) e avançou, caindo apenas na semifinal para o campeão Boca Júniors, da Argentina.

Quatro anos depois, novamente pela segunda fase, foram dois empates (1 a 1 e 2 a 2), com a vaga a favor do Inter decidida pelo gol fora de casa. O time de Nilmar, D’Alessandro, Alex, Guinãzu e companhia iniciava ali a caminhada para o título diante do Estudiantes, da Argentina. Foi a primeira conquista de um clube brasileiro na Sul-Americana.

O duelo de maior rivalidade no Rio Grande do Sul está com datas marcadas pela Libertadores. O primeiro encontro será em 12 de março, na Arena do Grêmio, pela segunda rodada. O segundo está previsto para 8 de abril, no Beira-Rio. Nesse intervalo, colorados e gremistas ainda disputarão um Gre-Nal pela quarta rodada do segundo turno do Campeonato Gaúcho, em 21 de março, também no Beira-Rio.

Além desses, pelo menos outros dois Gre-Nais estão garantidos no ano, ambos pelo Campeonato Brasileiro. Há, porém, a possibilidade de mais cinco encontros: um pela semifinal ou final do returno do Gauchão, dois em um eventual mata-mata da Libertadores e dois pela Copa do Brasil – ambos entram apenas nas oitavas de final da competição.

Neste ano, o único duelo até o momento foi pela semifinal do primeiro turno do Gauchão. O Grêmio venceu por 1 a 0, com gol de Diego Souza, e se classificou para a decisão, onde foi superado pelo Caxias. Ou seja: 2020 pode ter, ao todo, 11 edições de um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, por até quatro competições diferentes.

No outro jogo de quarta-feira (26) pela Libertadores, o Barcelona de Guayaquil, do Equador, goleou o Cerro Porteño, do Paraguai, por 4 a 0, fora de casa, e se garantiu no grupo A, o do Flamengo. A chave ainda tem Independiente del Valle, também do Equador, e Junior Barranquilla, da Colômbia.

Edição: Valéria Aguiar

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana