conecte-se conosco


Meu Pet

Rafting com cães é uma opção de passeio para quem quer inovar

Avatar

Publicado

source

Fazer passeios diferenciados com o cão está se tornando uma prática cada vez mais popular. Entre elas uma opção mais radical chama a atenção. Empresas já oferecem um dia de aventura pet com direito a  rafting , natação em lagos, cachoeiras, e até escalada de montanhas. 

Leia também: Meu cachorro tomou banho de chuva, e agora? Saiba o que fazer

Passeio de rafting com cães arrow-options
Facebook/ Turismo 4 Patas

Passeio de rafting com cães


 De acordo com a Turismo 4 Patas, uma das empresas que oferece o serviço, os benefícios de levar o cão junto para essas aventuras é quebrar a rotina, deixar o animal em meio a natureza, experimentando sua essência e se exercitando. E para quem acha que atividades como rafiting são exclusivas para certos cães, mas na verdade não existe restrição de raça, porte ou idade. 

Decidir se o cachorro está apto ou não para participar do passeio mais radical é tarefa do dono. Mas, um porta-voz do 4 patas alerta: “É mais indicado para animais que já tiveram alguma experiência com atividades aquáticas. Por mais que a atividade seja adaptada para os cães e o nível de aventura não seja tão radical, sempre é algo incomum à rotina deles e necessita alguma adaptação”. Além disso, se o cachorro for medroso ou agressivo, o ideal é deixá-lo em casa. “Treinos básicos de obediência também são necessários”, completam. Tudo isso serve para evitar acidentes e fugas do animal.

Os próximos passeios do Turismo 4 Patas começam dia 8 de fevereiro, e são realizados em Juquitiba – São Paulo. As aventuras são pagas e o preço deve ser consultado no momento da inscrição. Para ajudar quem nunca fez esse tipo de passeio, o site disponibiliza o “Manual do Pet Viajante”, com dicas e recomendações. 

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook

Meu Pet

Gata se recusa a sair do lado de amigo atropelado por carro

Avatar

Publicado

source

Os animais de estimação podem ser ótimos companheiros para os donos, mas também mostram tal fidelidade entre si. Foi o que aconteceu quando a gatinha Abigail, de apenas um ano de idade, viu seu amigo ser atropelado e se recusou a sair do dele. Os dois foram encontratados por uma mulher que passava em uma rua perto de casa, em Londres, na Inglaterra – o motorista que causou o acidente não prestou socorro. 

Gato branco e preto deitado em perna arrow-options
Reprodução/ Mayhew Animal Home

Abigail se recusou a sair de perto de amigo mesmo em seus momentos finais

Leia também: Garotinho abandona seu cão em abrigo e deixa carta emocionante

Ao avistar a cena, a mulher se aproximou e percebeu que o gato acabou morrendo devido a machucados extensos. Mesmo assim, a gatinha, que posteriormente foi nomeada de Abigail, se recusava a sair do lado do amigo. Sem saber o que fazer, ela ligou para o abrigo Animal Welfare Officer pedindo por ajuda. 

Tania Mazzoni atendeu a ligação e decidiu ir até o local. Diante da situação, a voluntária decidiu levar os dois animais para o abrigo. Mais calma, a gatinha foi examinada e nenhum machucado ou doença encontrado. Como ela não tinha microchip e ninguém foi procurá-la, ela ganhou um espaço, comida e conforto no Animal WelFare. 

Leia também: Atitude de cachorro ao dividir cobertor com irmã comove internautas

Após a história ser contada nas redes sociais, Abigail ganhou um novo lar. Apesar do trauma que sofreu, o dono garante que a gatinha está se adaptando muito bem a sua nova vida.    

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Cachorro é resgatado após cair em fossa de três metros em Goiás

Avatar

Publicado

source

No domingo de carnaval (23), o Corpo de Bombeiros de Rio Verde, em Goiás, foi chamado para atender a ocorrência de um cachorro que caiu em fosse de três metros. Com técnicas apuradas e uso de cordas, os profissionais demoraram sete minutos para resgatar o animal. 

Leia também: Garotinho abandona seu cão em abrigo e deixa carta emocionante

cachorro dentro da fossa arrow-options
Reprodução Facebook/ Corpo de Bombeiros

Cachorro caiu em uma fossa de três metros

O salvamento só foi possível porque moradores da região escutaram latidos fortes e entraram em contato com o Corpo de Bombeiros. Como o caso registrado é o quarto com características semelhantes em pouco mais de uma semana, a organização aproveitou para fazer um alerta: cisternas e poços devem estar sempre protegidos e sinalizados para evitar acidentes. 

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana