conecte-se conosco


Polícia Federal

PF apura prática de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no Acre e em outros estados

Publicado

Polícia Federal

Rio Branco/AC – A Polícia Federal deflagrou na sexta-feira (14/2) a Operação Presságio, para investigar a prática dos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, quadrilha ou bando, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, supostamente cometidos por agentes políticos, servidores da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul e por gestores de uma ONG que prestava serviços à prefeitura.

Foram cumpridos 7 mandados de prisão, 38 mandados de busca e apreensão nos estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Minas Gerais, Sergipe e no Distrito Federal. Além disso, a Justiça decretou o bloqueio de quase R$ 4 milhões dos investigados. 

A referida ONG, fundada em 1967 em Minas Gerais, foi contratada com dispensa de licitação pela prefeitura. Entretanto, jamais prestou os serviços que são objeto dos termos de colaboração firmados com o ente municipal. Ao todo foram firmados cinco termos com diversas secretarias da prefeitura, no valor de mais de R$ 52 milhões. Até o fim do exercício de 2019, ela já havia recebido cerca de R$ 27 milhões.

Veja Também  Polícia Federal faz a sétima incineração de drogas em Guaíra neste ano

Durante a investigação, apurou -se que os serviços licitados pela prefeitura não foram efetivamente cumpridos, e sequer existe a possibilidade de que venham a sê-lo, até o fim da vigência dos contratos com a ONG supracitada. A referida ONG deveria até 2021 tornar Cruzeiro do Sul autossuficiente na produção de energia por meio do aproveitamento do lixo produzido no município. Com efeito, o serviço de coleta de lixo prestado em Cruzeiro do Sul está muito distante disso.*

O “modus operandi” da organização criminosa era complexo e envolvia diversas pessoas, tanto físicas quanto jurídicas. A grosso modo, os pagamentos que ela recebia da prefeitura eram utilizados para o pagamento de uma empresa contratada pela própria ONG. Essa empresa, que fora criada especificamente para prestar serviços à ONG em Cruzeiro do Sul, repassava os valores para diversas empresas de fachadas. Essas pessoas jurídicas, por sua vez, distribuíam o dinheiro entre os membros da organização criminosa.

A operação foi batizada OPERAÇÃO PRESSÁGIO em razão de a equipe investigativa ter detectado que os integrantes da suposta organização criminosa pressentiam e temiam que logo o esquema seria descoberto e eles presos.

 

Veja Também  Polícia Federal e Receita Federal apreendem mais de 600 kg de cocaína no Porto de Paranaguá/PR

Contato: Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

Comentários Facebook

Polícia Federal

Polícia Federal faz apreensão de pasta base de cocaína em Macapá/AP

Avatar

Publicado


.

Macapá/AP – A Polícia Federal apreendeu na tarde da terça-feira (22/9) um pacote contendo cerca de cinco quilos de pasta base de cocaína em Macapá/AP. O entorpecente foi encaminhado da cidade de Porto Velho/RO com destino à Macapá/AP. A Polícia Federal dará continuidade as investigações para identificação dos envolvidos no crime. Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de tráfico interestadual de drogas, e, se condenados, poderão cumprir pena de até 15 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

cs[email protected] | www.pf.gov.br

Fone: (96) 3213-7500

Comentários Facebook
Veja Também  Polícia Federal deflagra 75ª Fase da Operação Lava Jato Operação BOEMAN e cumpre 25 mandados de busca e apreensão em 3 Estados
Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal faz a sétima incineração de drogas em Guaíra neste ano

Avatar

Publicado


.

Guaíra/PR – A Polícia Federal promoveu nesta terça e quarta-feira (22 e 23/9) a sétima incineração de drogas do ano. Os trabalhos ocorreram em uma Cooperativa de Produtores na cidade de Mundo Novo/MS, onde foram queimadas pouco mais de 17 toneladas de maconha em dois dias. Com essas duas ações já se somam mais de 60 toneladas de drogas, retiradas de circulação.

Neste ano de 2020, a quantidade de drogas apreendidas aumentou significativamente em relação ao ano anterior. Em 2019, a Polícia Federal de Guaíra/PR incinerou pouco mais de 11 toneladas de drogas, contra mais de 60 toneladas deste ano de 2020.

Estas drogas são oriundas do trabalho de apreensões ocorridas em toda a região da circunscrição de Guaíra/PR, nas rodovias, portos, zona rural e nos patrulhamentos do Rio Paraná, visando combate ao tráfico de entorpecentes.

O tráfico de drogas é uma triste realidade da região, por conta da proximidade com a fronteira, mas a Polícia Federal, juntamente com as demais Forças Policiais (PRF e BPFRON), está engajada no combate ao tráfico de drogas, a fim de mudar essa realidade.

Veja Também  PF deflagra operação de combate a desvios de recursos da Saúde

 

Comunicação Social PF/Guaíra/PR
Disque denúncia: (44) 3642-9131

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana