conecte-se conosco


Saúde

Metrô de São Paulo recebe campanha de vacinação contra o sarampo

Publicado

Saúde

Crianças e jovens de 5 a 19 anos que passarem amanhã (15) pelas estações Penha e Vila Matilde da linha 3-Vermelha do metrô de São Paulo poderão se imunizar contra o sarampo. A iniciativa é voltada para aqueles que ainda não tenham tomado a vacina, por isso, é importante que os pais levem a carteira de vacinação. A ação também será realizada na estação Vila Prudente da Linha 2-Verde, das 10h às 16h.

O sarampo é uma doença altamente contagiosa cujos principais sintomas são machas avermelhas pelo corpo, tosse e febre. O sarampo pode resultar em complicações graves. 

Segundo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, desde o início do ano de 2019 até 14 de janeiro de 2020, foram notificados no estado 53.716 casos suspeitos, com 16.676 casos confirmados, 30.648 casos descartados e 6.392 casos em investigação.

Na capital paulista, foram 9.275 casos confirmados desde 2019 até o último dia 4 de fevereiro, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde. Em 2019, foram 9.160 casos e em 2020, 115. 

Veja Também  Manaus pode ter atingido imunidade de rebanho, sugerem pesquisadores

A ação é uma parceria do Metrô com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Hoje (14), depois de 20 anos, o Rio de Janeiro registrou uma morte devido ao sarampo. Um bebê de 8 meses morreu por causa da doença em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. 

País livre do sarampo

Em março do ano passado, o Brasil perdeu o status de país livre do sarampo, depois de registrar inúmeros casos da doença. O certificado havia sido concedido em 2016 pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Para especialistas, a perda do status de país livre do sarampo representa um retrocesso para o Brasil e as Américas.

Dia D

Para alertar os pais e responsáveis sobre o risco de não vacinar as crianças, o Ministério da Saúde realiza amanhã (15) o Dia D de mobilização contra o sarampo. Postos de saúde estarão abertos em todo o país para imunização. A campanha nacional de vacinação contra o sarampo teve início na última segunda-feira (10) e segue até o dia 13 de março. A meta é vacinar 3 milhões de crianças e jovens de 5 a 19 anos. 

Veja Também  Casos da Covid-19 se aproximam de um milhão em São Paulo; mortes são 34,4 mil

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook

Saúde

Casos da Covid-19 se aproximam de um milhão em São Paulo; mortes são 34,4 mil

Avatar

Publicado


source
Criança de máscara
Pixabay

Secretaria atualiza dados da Covid-19 em São Paulo

Desde o início da pandemia de Covid-19 no estado de São Paulo, 34,4 mil pessoas já morreram da doença. O boletim foi atualizado nesta quarta-feira (23), pela secretaria estadual de saúde. Ainda de acordo com o boletim, o estado de aproxima da marca de um milhão de casos, com 951.973 confirmações. 

Apesar do lamentável número de óbitos, a secretaria destaca que a média do estado registra quedas consecutivas, o que sugere um alívio da pandemia. Existem 818 mil pacientes considerados recuperados da doença. 

Existem, em São Paulo, 5.280 pessoas internadas em enfermarias, entre casos suspeitos e confirmados, além de 3.932 pacientes graves, que recebem tratamento nas Unidades de Terapia Intensiva. A taxa de lotação dos leitos de UTI é de 46,9% no estado e 46,1% na Grande SP, com queda de internações nas últimas nove semanas.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Veja Também  Brasil se aproxima de 5 milhões de infectados após registar 33 mil casos em 24h
Continue lendo

Saúde

Johnson & Johnson inicia maior teste de vacina contra Covid-19 do mundo

Avatar

Publicado


source
vacina
Reprodução/Facebook

Vacina Johnson & Johnson inicia última fase dos testes

A farmacêutica Johnson & Johnson, que possui uma das candidatas a vacina contra Covid-19 mais avançadas do mundo, iniciou esta semana a fase final de testes do imunizante. Com 60 mil voluntários de diferentes países, a fase é considerada a mais ampla já feita até agora.

Os participantes da pesquisa estão nos Estados Unidos, Brasil e África do Sul, entre outros países. De acordo com a fabricante, a vacina terá apenas uma dose e os resultados devem ser conhecidos já no início do ano que vem.

Caso possua segurança e eficácia comprovada, a J&J pode receber uma autorização emergencial dos países. Até o momento, um estudo prévio já mostrou “resutados promissores” para a vacina, cujos resultados preliminares da última fase deve chegar nos próximos dois meses.

O mecanismo do imunizante utiliza um adenovírus, causador da gripe comum, que foi midificado em laboratório com o objetivo de incentivar o sistema imune humano a evitar a infecção pelo Sars-CoV-2. A Johson & Johnson espera uma produção de até 1 bilhão de doses após aprovação.

Veja Também  Saúde do Rio libera acesso do sistema de regulação a MP e Defensoria
Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana