conecte-se conosco


Economia

Após fala de Paulo Guedes, empresa faz sorteio para levar doméstica à Disney

Publicado

Economia

Disney, em Orlando arrow-options
Divulgação

Disney, em Orlando

A startup Simplypag resolveu ironizar a fala do ministro da Economia Paulo Guedes e vai sortear uma viagem para levar uma empregada doméstica de graça à  Disney.  A empresa informou em sua rede social que está organizando o sorteio de um cartão no valor de R$ 7 mil. 

Guedes diz que dólar alto é bom: ‘empregada doméstica estava indo para Disney’

O valor dá para comprar dois pacotes de viagem para Orlando (passagens aéreas, hospedagem e ingressos para um parque da Disney) na baixa temporada.

Na web, a iniciativa da empresa viralizou e uma das candidatas entreteu os usuários da rede com um comentário. “Fui doméstica e acabei de ser demitida. Tenho registro na carteira. Se eu ganhar, prometo levar Paulo Guedes como meu acompanhante para ela carregar minhas malas”, escreveu a mulher em mensagem enviada à Simplypag.

O sorteio só é permitido para quem está registrado de acordo com a PEC das domésticas, sendo possível as seguintes profissões: acompanhante de idosos, assistente pessoal, babá, caseiro, cozinheira, cuidador de criança, empregada doméstica, faxineira, jardineiro, mordomo, motorista e vigia. A carteira desses participantes devem ter sido assinada nos últimos 12 meses.

Bolsonaro evita comentar fala de Guedes, mas afirma que moeda está um pouco alta
O ganhador, caso não tenha o sonho de ir para a Disney, pode utilizar os R$ 7 mil para outras compras. As inscrições já podem ser feitas através do site da empresa  e ficarão abertas até o dia 31 de março. O sorteio será feito no dia 23 de abril, às 15h.

A Simplypag é uma empresa que facilita, por meio da tecnologia, a relação entre funcionários domésticos e seus empregadores, auxiliando no preenchimento do eSocial, na compreensão das regras trabalhistas e nos meios de pagamento de salários adequados, por exemplo.

Entenda:

O Ministro declarou, na quarta-feira (12), que é a favor da alta do dólar. Com câmbio baixo, viagens para a Disney ficaram tão populares que até empregadas domésticas estavam visitando a terra do Mickey Mouse, “uma festa danada”.

A fala de Guedes não teve boa repercussão. Na capa do jornal Extra, ele chegou a ser comparado ao personagem Caco Antibes, em “Sai de baixo”, interpretado por Miguel Falabella. Na atração, Caco era conhecido por odiar os pobres. Falabella comentou as comparações e destacou como “lamentável”.

“Caco Antibes é um personagem psicótico da ficção, que representa o que há de pior na elite brasielira. Ser comparado a ele deveria ser uma vergonha pro ministro. Uma vergonha”, afirmou o ator.

Comentários Facebook
Veja Também  Homem pede bife à parmegiana e recebe só arroz; imagens viralizam na internet

Economia

CMN amplia ajuda para combater efeitos da covid-19 na economia

Avatar

Publicado


.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) ampliou o escopo e prorrogou o prazo de medidas de ajuda para estimular o crédito e reduzir o impacto da pandemia sobre a economia. Os níveis mínimos de provisionamento (recursos parados no caixa dos bancos), que valiam apenas para alguns programas, foram estendidos para todas as operações amparadas em programas federais de crédito.

Até agora, a aplicação de níveis mais baixos de provisionamento estava restrita aos empréstimos do Programa Emergencial de Suporte a Empregos (Pese). Com a decisão de hoje (24), qualquer operação custeada parcialmente com recursos da União passará a exigir volume menor de recursos parados sobre a parcela da operação custeada pela instituição financeira.

A medida beneficiará ações como o Programa Emergencial de Acesso ao Crédito (Peac-FGI), o Peac-Maquininhas e o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

De acordo com o chefe do Departamento de Regulação do Banco Central (BC), João André Pereira, a medida foi necessária porque somente o Pese estava em vigor quando o novo modelo de provisionamento foi adotado. Os demais programas foram criados mais tarde.

Veja Também  CMN amplia ajuda para combater efeitos da covid-19 na economia

Por meio dos provisionamentos, as instituições financeiras deixam recursos parados em caixa para cobrir o risco de inadimplência nas operações de crédito. Ao operarem empréstimos com recursos federais, os bancos assumem o risco de calote por parte dos mutuários, usando os provisionamentos para cobrirem eventuais prejuízos. Quanto maior o provisionamento, menor o volume emprestado.

Prazos

O CMN também prorrogou o prazo de vigência das medidas que permitiam classificar os empréstimos renegociados entre 1º de março e 30 de setembro para o nível em que estavam classificadas em 29 de fevereiro deste ano. A reclassificação poderá ser aplicada a renegociações feitas até 31 de dezembro.

Com a medida, mutuários que ficaram inadimplentes durante a pandemia de covid-19 e renegociaram a dívida não terão de pagar juros mais altos ao contratarem novos empréstimos no sistema financeiro. Isso porque a classificação de risco do empréstimo com problemas não será alterada e não afetará o nome do tomador.

O prazo para dispensar a caracterização de uma operação de crédito inadimplente como ativo problemático da instituição financeira também foi estendido, passando a alcançar operações reestruturadas entre 16 de março e 31 de dezembro de 2020. O prazo anterior também terminava em 30 de setembro.

Veja Também  Procon SP notifica 331 estabelecimentos suspeitos de abuso de preço

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

Avatar

Publicado


source

Brasil Econômico

Bolsonaro
Reprodução YouTube/Jair Bolsonaro

Presidente chamou de ‘esquerdalha’ a imprensa e a população que questionou o valor citado na conferência das Nações Unidas

Durante live nas redes sociais nesta quinta-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro admitiu ter arredondado o valor do  auxílio emergencial em seu discurso durante conferência da Organização das Nações Unidas na última terça-feira (22).

Bolsonaro afirmou que o valor correto seria 960 dólares, mas, no discurso oficial, ele disse mil dólares. Nesta quinta (24), o presidente chamou de “esquerdalha” a imprensa e a população que questionou o valor citado na ONU.

“Eu disse no meu discurso da ONU que o total do auxílio emergencial será próximo de mil dólares, mas na verdade, dá 960 dólares. Mas foi o suficiente para baterem em mim. Agora, se você dividir simplesmente o volume, pela quantidade, você tem um número. Das 65 milhões de pessoas que receberam o auxílio emergencial de R$ 600, nas cinco primeiras parcelas, tínhamos ali 12 milhões de senhoras com filhos, e elas receberam o dobro, o que leva a média para em torno de 970, 960 dólares. Então, eu fiz a aproximação e foi o suficiente para a esquerdalha me acusar de mentiroso”, disse Bolsonaro na live de hoje.

Veja Também  Auxílio de mil dólares: Bolsonaro diz que arredondou o valor no discurso na ONU

O iG checou as contas. No total, o  auxílio emergencial pagará aos beneficiários cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300. Juntas, elas somam R$ 4,2 mil. 

Na cotação do dia,  mil doláres  equivaliam a mais de R$ 5,4 mil, o que significa que o arredondamento do presidente ignorou cerca de R$1,2 mil – ou duas parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial. 

Além disso,  nem todos os benefíciários receberão as nove parcelas, que devem ser pagas até dezembro. Por outro lado, alguns grupos receberam um benefício maior, como  mães chefes de família, cuja parcela foi de R$ 1,2 mil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana