conecte-se conosco


Politica MT

Projeto determina medidas de combate à dengue em MT

Avatar

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Mato Grosso registrou 8.740 casos de dengue em 2019. O dado consta no boletim epidemiológico divulgado em novembro do ano passado pelo Ministério da Saúde. No estado, a taxa de incidência da doença é de 250,8 casos a cada 100 mil habitantes, a menor da região Centro-Oeste. No Brasil, foram registrados 1,4 milhões de casos prováveis de dengue.

A partir desses dados, o deputado estadual Paulo Araújo (PP) apresentou o Projeto de Lei 87/20 que dispõe sobre a regulamentação de medidas para a prevenção de criadouros do mosquito Aedes Aegypti e outros vetores de zoonoses em depósitos de bens a céu aberto.

De acordo com a proposta, os proprietários, locatários, possuidores ou responsáveis, a qualquer título, de imóveis, com ou sem edificação, localizados no território do estado mato-grossense, são obrigados a adotar medidas necessárias à manutenção desses bens limpos, capinados, sem acúmulo de lixo, entulhos e demais materiais inservíveis, drenados e aterrados no caso de serem pantanosos ou alagadiços e a evitar quaisquer outras condições que propiciem a presença e a proliferação de mosquitos de quaisquer espécies, transmissores ou não de doenças como a dengue.

O projeto determina uma série de obrigações aos cidadãos, comerciantes e poder público quanto aos cuidados contra a formação de criadouros que possam servir à proliferação de mosquitos e vetores de doenças.

“O presente projeto de lei dispõe sobre medidas para o controle de vetores da dengue em estabelecimentos com depósitos a céu aberto. O Aedes Aegypti representa uma ameaça para a saúde publica do estado, cujo clima tropical oferece as perfeitas condições para proliferação do mosquito transmissor de dengue e outras doenças como a zika, por exemplo”, defendeu Araújo.

Comentários Facebook

Politica MT

Deputado vai intermediar diálogo para solucionar posse em área do Estado

Avatar

Publicado


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) se propôs a intermediar com o governo do estado uma solução para o impasse de moradores do município de Rosário Oeste que ocupam, há 4 anos, um terreno pertencente ao governo do estado. Trata-se do assentamento rural Fonte de Luz que atualmente abriga mais de 80 famílias que produzem diariamente frutas e verduras para abastecer o pequeno e médio comércio de Rosário Oeste e de outros municípios próximos.

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) ingressou com uma ação de reintegração de posse no Poder Judiciário. Porém, ainda não foi julgada.

Diante disso, o deputado Wilson Santos, durante audiência pública realizada no Cinema Municipal de Rosário Oeste, se comprometeu em intermediar um diálogo dos moradores do assentamento rural com representantes do poder Executivo.

“Não se pode menosprezar essas famílias que estão produzindo alimentos, abastecendo a comunidade e ganhando seu próprio sustento de forma honesta. Numa democracia, a solução mais eficiente para o impasse é o diálogo. E estou disposto a contribuir com a população de Rosário Oeste para resolver impasse”, disse.

O vereador Paulo Augusto Gomes de Souza (PL) agradeceu ao empenho do deputado Wilson Santos. “É um apoio importante de um membro do Legislativo que é experiente e tem conhecimento e competência para nos auxiliar a resolver este impasse que tanto deixa aflita as pessoas mais pobres”.

O morador Narciso Cruz Silva informou que as famílias estão lutando para conquistar a regularização fundiária e assim ter o título da propriedade a ser emitida pelo Intermat (Instituto de Terras de Mato Grosso).

“É uma forma de a gente ter mais segurança para usufruir da própria moradia e continuar trabalhando. Somos pessoas de baixa renda, sem emprego fixo e que suamos muito a camisa para ter o pão de cada dia”, ressaltou.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Politica MT

Deputado visita municípios afetados pelas chuvas na região oeste

Avatar

Publicado


Checando os estragos com o prefeito Eduardo Vilela e o vice-prefeito Mirim

Foto: ROSE DOMINGUES

As chuvas intensas nos últimos dias afetaram diversos municípios da região oeste de Mato Grosso, onde pontes ficaram submersas pela água e parte do asfalto desmoronou em diversos trechos das rodovias. Um exemplo é a MT-248, entre Araputanga e Jauru e em Figueirópolis D’Oeste, que deixou a população ilhada durante o feriado de carnaval. 

Diante da gravidade da situação, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) foi pessoalmente nesta semana conferir a gravidade dos problemas para pedir apoio emergencial ao governo do estado. “Nós já fizemos contato com a Defesa Civil e a Sinfra (Secretaria de Infraestrutura) que garantiram o envio de equipes para o local”. 

Na MT-248, de Araputanga a Jauru, há alguns trechos perigosos onde o asfalto cedeu e foi levado pela enxurrada, ainda existe risco de deslizamento. Mais a frente, em Figueirópolis D’Oeste, os estragos foram até maiores. Dr. Gimenez conseguiu gravar e fotografar as inundações que cobriram pontes e estradas de terra entre as propriedades e também o asfalto da rodovia. 

“A situação é muito grave, precisamos da liberação de recursos do governo federal imediatamente, por isso, já falamos com alguns deputados federais para sensibilizar para o problema e também conversei com o superintendente da Defesa Civil. Vamos continuar acompanhar a situação”, afirma o parlamentar.

Além de prejuízos à população local, que não tem conseguido se locomover em diversos locais, a situação poderá impactar a economia da região, tendo em vista que está impedindo o trânsito entre as propriedades rurais, sendo que algumas delas estão totalmente ilhadas por causa de pontes que foram destruídas pelas chuvas. Alguns trechos que ligam à MT 248 ficaram totalmente submersos pela água

Foto: ROSE DOMINGUES

Em Figueirópolis D’Oeste, o prefeito Eduardo Vilela, disse que não conseguirá reverter os problemas apenas com a estrutura do município e pede ajuda do Estado. “Estamos em estado de alerta e já não sabemos o que fazer caso a situação persista, se as chuvas continuarem, pedimos socorro”.
  Municípios aguardam apoio do governo do Estado para situação de emergência

Foto: ROSE DOMINGUES Algumas pontes entre Araputanga, Jauru e Figueirópolis D’Oeste desabaram e propriedades rurais ficaram isoladas

Foto: ROSE DOMINGUES

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana