conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil identifica foragido de penitenciária após suspeito usar documento falso

Publicado

Policial

Assessoria PJC-MT

Um homem foragido da Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), foi identificado pela Polícia Judiciária Civil do município de Jaciara (104 km ao sul de Cuiabá), após utilizar documento falso.

O suspeito e outro comparsa foram detidos pela Polícia Militar na noite de terça-feira (11.02), em um posto de combustíveis no centro da cidade de Jaciara. Na ocasião, os dois abasteceram um veículo e pagaram o frentista com notas falsas falso. 

Ao serem localizados pela equipe da PM, ambos tentaram fugir, porém, foram detidos e encaminhados à Delegacia de Jaciara por desacato, resistência, desobediência, uso de moeda falsa e uso ilícito de drogas.

Durante interrogatório, os policiais civis desconfiaram e acabaram identificando que um dos conduzidos estava com documento falso, bem como, se tratava de um reeducando foragido da Mata Grande em agosto de 2019.

Diante dosevidências, o rapaz também foi autuado em flagrante pelo crime de uso de documento falso. Após a confecção da ocorrência, ele foi colocado à disposição da Justiça.

Veja Também  Pré-candidato a vereador por Cuiabá é encontrado morto com tiro na cabeça dentro de apartamento

Comentários Facebook

Policial

Monitoramento de tornozeleira ajuda na identificação de suspeito de furto em Cuiabá

Avatar

Publicado


.

Policiais militares do 9º BPM prenderam na madrugada desta quarta-feira (23.09), um homem por furto, no bairro São José em Cuiabá.

A equipe foi acionada pelo proprietário de uma loja de produtos agropecuários que acompanhava por meio do circuito de segurança a ação de dois bandidos que furtavam o estabelecimento comercial.

Quando os policiais chegaram ao local, não havia mais ninguém. Os suspeitos tiveram acesso a loja arrombando uma das janelas. Em diligência pela região, os agentes encontraram os produtos jogados em um terreno baldio próximo da loja.

Os policiais então consultaram o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), se tinha registro da presença de algum torrnozelado na área do crime. A informação foi confirmada e a localização do suspeito apontava no bairro Jardim Presidente.

O homem foi encontrado e abordado. Ele confessou a participação no crime e apontou um comparsa que conhecia por apelido, mas não sabia seu endereço.

Na ação foram recuperadas três bombas pulverizadoras, um DVD, dois pares de botinhas, uma bomba jato d’água e uma furadeira à gasolina.

Veja Também  Após denúncias, homem é preso por estelionato por subtrair dinheiro do auxílio emergencial

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

 

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mandados contra grupo envolvido na tentativa de roubo no Atacadão

Avatar

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), deflagrou na manhã desta quarta-feira (22.09), operação para dar cumprimento a ordens judiciais de prisão contra três criminosos envolvidos na tentativa de roubo, no supermercado Atacadão, ocorrido em maio de 2019. As ordens judiciais foram expedidas pela Terceira Vara Criminal da Capital.

O crime ocorreu no dia 10 de maio quando o grupo criminoso associado, fortemente armado, tentou atacar o carro forte da empresa Brinks, no momento em que era realizado o abastecimento dos terminais de auto atendimento (caixas eletrônicos) instalados no supermercado.

O roubo não foi consumado devido a intervenção imediata da equipe da GCCO, assim como pela ação do vigilante da empresa, resultando na morte de três dos criminosos.  Durante a ação, não houve terceiros feridos, seja dentro do estabelecimento, com a reação justa e necessária do vigilante, seja na parte externa com a intervenção dos policiais, repelindo iminente e injusta agressão.

Com os criminosos, foram encontradas diversas armas de fogo, sendo uma pistola canadense, calibre .45, com 13 munições .45 intactas e uma munição .45 deflagrada; submetralhadora,, calibre .40, patrimônio da Polícia Judiciária Civil, com um carregador com 12 munições .40 intactas; e uma pistola, calibre .380, patrimônio da Polícia Militar, com um carregador com uma munição .380 intacta e três munições .380 deflagradas.

Veja Também  Homem é detido logo depois de agredir ex-esposa em Rondonópolis

O mesmo grupo criminoso inicialmente identificado no dia dos fatos,era investigado também pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá por diversos crimes patrimoniais anteriores, investigação que auxiliou no levantamento de provas técnicas da participação deles no crime.

Em continuidade a investigação, a GCCO apurou o envolvimento de outros três criminosos, após incessante trabalho policial que reuniu esforços em Inteligência Policial, análises de vínculos, de imagens, diligências em campo e perícias requisitadas.

Ainda no dia dos fatos, foi aventada a possível participação de uma vigilante da própria empresa Brinks, sendo o seu envolvimento apontado pela esposa de um dos criminosos mortos na ação. Nas investigações foi comprovada a atuação da vigilante no planejamento da ação dos criminosos, fornecendo informações precisas e imprescindíveis, enviando fotos, dados sigilosos e localizações dos pontos de abastecimento de caixas eletrônicos de diversos clientes da empresa onde trabalhava.

A investigação ainda demonstrou o vínculo da vigilante com um conhecido criminoso, já envolvido em diversos crimes relacionados a caixas eletrônicos, também investigado e preso pela GCCO na operação Luxus.

Veja Também  Mudança temporária no atendimento da Central de Flagrantes de Várzea Grande

Um dos alvos da operação já se encontrava preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá, bem como dois mandados de busca e apreensão. Os presos serão interrogados na GCCO e o inquérito policial finalizado em dez dias.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana