conecte-se conosco


Várzea Grande

Várzea Grande atinge 86% das metas do Planejamento Estratégico

Avatar

Publicado

Pelo quarto ano consecutivo, Várzea Grande contabilizou saldo positivo e ascendente em relação às metas e diretrizes estabelecidas pela prefeitura municipal dentro do Plano Estratégico Institucional (PDI). No exercício 2019, das 65 metas instituídas para execução ao longo do ano, 56 foram cumpridas, elevando o nível de conformidade do Município para 86,15%, revelando um ganho anual de 6,84% sobre o saldo de 2018. O resultado coloca Várzea Grande acima da média estadual entre as cidades mato-grossenses envolvidas com o PDI, que juntas, somaram índice de 77% de metas cumpridas do total estabelecido.

O desempenho de Várzea Grande é resultado de um esforço coletivo das 14 secretarias diretamente envolvidas com o planejamento estratégico municipal. Pela representatividade e importância à comunidade, a Educação se destaca ao apresentar os maiores avanços anuais. De dez metas de curto prazo estabelecidas, nove delas foram cumpridas. E mais: tiveram o resultado final aferido muito acima da expectativa inicial. Entre os principais propósitos da Pasta estavam a ampliação da oferta de vagas na Educação Infantil para crianças de 4 a 5 anos de 70% para 80%, mas a avaliação final apontou para um avanço real de 83,88%, acima do projetado no início do planejamento. Outro destaque da Educação foi em relação ao atendimento na Educação Especial, que inicialmente seria ampliado de 28,43% para 30%, mas encerrou 2019 com avanço de 40,50%.

O Planejamento Estratégico do Município de Várzea Grande, implantado em parceria com o Tribunal de Contas do Estado (TCE), consiste em um conjunto de objetivos, metas, indicadores e planos de ação, os quais deverão ser alcançados em curto, médio longo prazos, considerando o período estabelecido de até 2033. O PDI é uma ferramenta que objetiva contribuir para melhoria da eficiência dos serviços públicos, fomentando a adoção de um modelo de administração pública orientada para os resultados à sociedade. Os resultados referentes ao desempenho de 2019 foram apresentados ontem (11), aos técnicos do Tribunal de Contas do Estado, durante a primeira reunião ampliada do ano para traçar as novas estratégias do PDI para 2020, em Várzea Grande.

Desde que aderiu ao PDI do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), Várzea Grande, vem se destacando anualmente com resultados crescentes e melhoria constante na performance do planejamento estratégico para execução no curto prazo. “Há uma melhora exponencial no ano 2015, justamente após a posse da prefeita Lucimar Sacre de Campos. Deste momento em diante o PDI passou a ser prioridade dentro do plano de governo e cobrado de todas as secretarias”, explicou o secretário de Planejamento, Edson Roberto Silva, Pasta responsável pela coordenação do PDI.

“Não há dúvidas de que o PDI é um grande instrumento de governança para eficiência da máquina pública. Estamos concluindo um ciclo de cinco anos com sucesso, aprendizado e muitos resultados, sempre buscando dentro das metas a serem cumpridas, elevando a qualidade de vida da população”, pontuou a prefeita Lucimar Sacre de Campos, ao receber das mãos do secretário Edson o relatório do PDI com todos os resultados do exercício 2019.

O secretário disse ainda que no começo do planejamento de 2019, ele acreditava em novos avanços no cumprimento das metas, em razão do lastro de conquistas dos anos anteriores com o PDI. “Eu apostava em um índice de conformidade de metas de 82% que já estaria acima dos 79,31% consolidados em 2018. Graças ao trabalho em equipe, cooperação continua do TCE, estamos avançando cada vez mais e nos surpreendemos com nossos esforços e chegamos a esse resultado”.

Como faz questão de explicar Edson, em 2015, por exemplo, foram estabelecidas 38 metas, das quais 17 foram atingidas, o que gerou um nível de conformidade de 44,74%. Em 2018, foram 61 metas, das quais 46 foram atingidas, confirmando um nível de realização de 79,13%. No ano passado as metas foram elevadas para 65, das quais 56 metas foram cumpridas, consolidando um percentual de conformidade de 86,15%. “Mais do que ampliar indicadores de conformidade, estamos reduzindo o nível de metas não cumpridas. De 2018 para 2019, passamos de 15 não cumpridas para nove e essas foram cada uma analisadas e serão reinseridas no planejamento e voltarão a receber esforços para sua concretização. “Outras não foram realizadas por muito pouco. Como, por exemplo, a meta da secretaria de Gestão Fazendária que planejou ampliar em 100% a arrecadação do ISSQN, contabilizou 99,60%. Ou seja, chegou muito perto. Mas devemos considerar que, de 2015 a 2019, a receita gerada pelo IPTU passou R$ 11 milhões para R$ 26 milhões. Está mais que evidente que os esforços existem e dão resultados. As metas são factíveis e se concretizam em Várzea Grande”.

O Controlador Geral do Município, Kleber Ferreira Ribeiro, observou durante a apresentação do relatório final que na prática, as metas cumpridas se revelam em resultados dentro do próprio Tribunal de Contas. “Várzea Grande tinha até 2015, 30 apontamentos na sua prestação anual de contas, caiu para oito em 2018 e no ano passado chegou a seis. Queremos chegar a zero em 2020”.

Para o secretário de Apoio às Unidades Gestoras do TCE/MT, Adjair Roque de Arruda, o PDI revela que mesmo sob um cenário de escassez de recursos, com planejamento, é possível fazer. “Temos aqui em Várzea Grande um trabalho de parceria. O grande ganhador é a sociedade. São 23 municípios integrados ao PDI e sabemos que esse trabalho de consolidar a cultura da continuidade de políticas públicas não é tarefa fácil. Mas os dados nos mostram que estamos no caminho certo. Essas cidades que integram o Programa estão caminhando, se superando a cada ano e melhorando os próprios indicadores no curto, médio e longo prazos”.

O analista técnico de Gestão do TCE/MT, Volmir Manhabosco, avaliou o resultado do PDI de Várzea Grande como “excepcional”, e destacou ainda que o desempenho segue nível crescente. “Os resultados estão sendo bem aferidos e ilustram a boa gestão que vem sendo realizada”.

O relatório final do PDI 2019 de Várzea Grande está disponível no Portal da Transparência, no site institucional da prefeitura, por meio do link: http://www.varzeagrande.mt.gov.br/portal-da-transparencia

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Comentários Facebook

Várzea Grande

Servidores e familiares têm novo prazo para adesão a Plano de Saúde

Avatar

Publicado


27/02/2020    11

Servidores da Prefeitura Municipal de Várzea Grande, que desejarem aderir ao Plano de Saúde da Empresa Unimed Cuiabá Cooperativa de Trabalho Médico, poderão oficializar o contrato até o dia 8 de março. Os dependentes – filhos até 24 anos, cônjuge e ou companheiro – também poderão participar do benefício de saúde particular.  Aqueles que realizarem a adesão até a data prevista terão 60 dias de redução no período de carência.

A Prefeitura de Várzea Grande e a corretora de seguro Real Prime no mês de outubro de 2019, divulgaram o Extrato de Convênio de adesão do plano de saúde aos 8 mil servidores do município, e na ocasião 900 funcionários fizeram a adesão. Nesta nova etapa, a meta da corretora é de que 200 novos usuários realizem a contratação ao plano de saúde.

De acordo com a corretora de vendas da Real Prime, Andréia Flores, para ingressar ao plano de saúde Unimed os interessados deverão encaminhar os documentos pessoais (cópia do RG e CPF, comprovante de endereço, cópia de certidão de casamento e nascimento – no caso de dependente).

A corretora informa que não é preciso se deslocar até a empresa para fazer o cadastro, basta apenas encaminhar os documentos exigidos via WhatsApp 99235.0136 que a adesão será efetivada. “Porém se surgir imprecisões sobre o plano ou se quiser outras informações poderão ligar para o número de telefone 3054.3510 que nossas atendentes irão sanar todas as dúvidas”.

Outra novidade, segundo Andréia Flores, é que a partir de agora os usuários que manifestarem o desejo de ingressar para  a Unimed, mas que ainda estão utilizando outra operadora de plano de saúde poderão realizar a portabilidade, passando assim a fazer parte do nosso plano.

A empresa oferece 4 modalidades do produto, Unimed Fácil; Unimed Flex; Unimed Super Class – Nacional e Estadual e Unimed Premium Nacional. A tabela de preços não sofreu alteração, sendo a mesma utilizada na etapa da primeira adesão.

O secretário de Administração, Pablo Gustavo Moraes Pereira, lembra que a adesão ao plano de saúde não é obrigatória, porém aqueles que se interessar em obter o benefício terão uma tabela de preços diferenciada e dentro dos recursos de cada funcionário. “Por se tratar de um plano coletivo, esse tipo de cobertura conta com serviços e preços mais acessíveis, o que é um diferencial na escolha da operadora de serviços de saúde”, assegurou o secretário.

O titular da Pasta explicou que a procura de empresas como a Unimed decorre do fato da Prefeitura de Várzea Grande, sob o comando da prefeita Lucimar Sacre de Campos, manter regularidade no Calendário de Pagamento de Salário, o que possibilita ao servidor público, em obter um plano de saúde privado para si e para sua família.

 

Por: Katia Passos – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Várzea Grande aplica mais de 13 mil doses de vacinas em fevereiro e vai reforçar ações

Avatar

Publicado


27/02/2020    0

Várzea Grande aplicou mais de 13 mil doses de vacinas em fevereiro deste ano, sendo que deste total mais de 2 mil são da Tríplice Viral que imuniza para o sarampo. Somente entre os dias 17 a 21 de fevereiro, após o Dia ‘D’ não realizado em Várzea Grande foram mais de 7 mil vacinas, sendo 1.508 da tríplice viral, segundo relatório emitido pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde da segunda maior cidade de Mato Grosso. 

Os números demonstram a eficiência do planejamento executado pela Secretaria Municipal de Saúde que preferiu descartar a realização do Dia D ocorrido no sábado, 15 de fevereiro.

“Nos dois dias D realizados no ano passado, os resultados comprovaram que o mesmo era ineficiente, ou seja, as metas estabelecidas não eram cumpridas”, disse o secretário Diógenes Marcondes apontando que mesmo assim, se necessário para atender a demanda, pode ser que Várzea Grande realize o Dia D no final do mês de março, pois a campanha no município vai além da data estabelecida pelo Ministério da Saúde que é 13 de março.

O titular da pasta da Saúde apontou que o planejamento que esta em execução prevê outras firmes atuações como horário estendido nas unidades de saúde, oferta de vacinas através de unidades móveis nos bairros aonde não existem unidades de saúde indo diretamente nas casas ou em locais previamente definidos e o alinhamento com as Secretarias Municipais de Educação e de Promoção Social, a primeira para a exigência dos pais de alunos apresentarem o cartão de vacinação completo e atualizado e a segunda com as milhares de pessoas que constantemente participam de projetos sociais e que deverão apresentar também o cartão de vacinação.

Diógenes Marcondes frisou ainda a existir divergência entre os números apresentados pelo Ministério da Saúde e os apresentados por Várzea Grande. “Temos certeza de que não foram contabilizadas todas as vacinas aplicadas, pois os relatórios não batem. Mesmo assim encontramos dificuldades em conscientizar as pessoas da importância da vacinação, pois muitos desconsideram a importância dela na imunização, na prevenção das doenças, o que acaba por potencializar doenças como o sarampo que levou um paciente ao óbito no Estado do Rio de Janeiro neste ano”, disse o titular da Saúde em Várzea Grande.

Diógenes Marcondes apontou ainda que em 2019 foram realizados em Várzea Grande dois Dias D, um em 23 de novembro em 19 unidades de saúde que movimentaram 80 servidores municipais, 50 veículos e custos adicionais e que aplicou apenas 1.231 vacinas, sendo 419 de sarampo.

“Como este dia D se demonstrou ineficaz, no dia 30 de novembro, realizamos novo Dia D, desta vez nas 19 unidades e obtivemos um índice de vacinação de 3.079 doses aplicadas sendo 1.174 de sarampo. Como muitos destes casos são mais de uma vacina por pessoa, seja ela criança, jovem ou adulto, se percebe que movimentar toda uma estrutura não se demonstrou eficiente”, disparou Diógenes Marcondes.

“Do dia 17 ao dia 20 de fevereiro de 2020 fizemos um total 7.275 doses aplicadas, sendo 1.508 de doses de sarampo ou tríplice viral, funcionando apenas em horário normal, o que comprova maior eficiência, menos custo e racionalizando a utilização das estruturas públicas de saúde para outros atendimentos”, explicou o titular da pasta em Várzea Grande.

Diógenes Marcondes voltou a reafirmar que se necessário e as metas não forem atingidas, pode levar Várzea Grande a realizar o Dia D no final de março e uma nova rodada nos meses finais de 2020. “Se necessário podemos até realizar o Dia D, mas ainda preferimos intensificar as ações de ir ao encontro da população e cobrar cartões de vacinação de alunos e pais de alunos que somam mais de 150 mil pessoas, fora aqueles que participam de projetos sociais para atingirmos as metas estabelecidas para vacinação”, explica.

Ele ponderou ainda que mantém contato direto com a Secretaria de Saúde de Mato Grosso, na pessoa do secretário Gilberto Gomes e também com o Ministério da Saúde para que o abastecimento regular de vacina seja mantido. “Hoje temos disponibilidade que atende as nossas demandas, mas no ano passado tivemos falta de vacinas, e como essa é uma competência do Governo Federal que repassa aos Estados e estes aos Municípios estamos sempre em contato direto para que a oferta de vacinas seja constante”, explicou o titular da Saúde em Várzea Grande.

 

 

Por: Da Redação – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana