conecte-se conosco


Saúde

Jovem é internada com suspeita de coronavírus em Minas Gerais

Avatar

Publicado

RIO — Uma jovem de 22 anos apresentou sintomas que podem ser enquadrados como os do coronavírus , em Minas Gerais. Ela viajou para China e está sendo monitorada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). A informação foi adiantada pelo jornal Estado de Minas.

Leia mais: E se chegar no Brasil? O que fazer de fato para se proteger do coronavírus

coronavírus arrow-options
undefined

Doença já matou 106 pessoas na China

Na semana passada, a foi descartado um primeiro caso de coronavírus suspeito. A paciente era uma mulher de 35 anos que veio da China e apresentava sintomas semelhantes.

Até o momento, o coronavírus matou 106 pessoas na China e infectou mais de 4 mil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou, na tarde desta segunda-feira, que aumentou a atenção em portos e aeroportos para casos suspeitos de coronavírus. Apesar de aumentar o alerta, a agência não vai mudar os procedimentos que já eram adotados em casos de outras doenças.

Na manhã desta segunda, o Ministério da Saúde descartou uma suspeita de contaminação por coronavírus identificada em Niterói, no Rio de Janeiro. Em nota, a pasta declarou que o paciente suspeito, internado no Hospital Icaraí, “não se enquadra na atual definição de caso suspeito de 2019-nCoV estabelecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS)”.

Leia mais: Ministério da Saúde descarta caso de coronavírus em Niterói

Leia mais: Epidemia tem casos invisíveis, e coronavírus pode infectar 130 mil em dez dias, diz novo estudo

A Alemanha confirmou nesta segunda-feira o primeiro caso do novo coronavírus no país. A doença foi diagnosticada em um paciente no distrito de Starnberg.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) corrigiu nesta segunda-feira sua avaliação do risco do coronavírus , considerando elevado para o nível internacional, depois de tê-lo descrito como moderado por “erro de formulação”. Em seu relatório sobre a situação, a OMS indica que sua “avaliação de risco (…) não mudou desde a última atualização (22 de janeiro): muito alto na China, alto no nível regional e em todo o mundo”. Na prática, a alteração da nomenclatura não interfere em nenhuma mudança de protocolo da Organização.

Comentários Facebook

Saúde

Em 48h, cientistas brasileiros conseguem fazer sequência genética do coronavirus

Avatar

Publicado


source

Pesquisadores brasileiros e da Universidade de Oxford, Inglaterra, conseguiram fazer a sequência genética do primeiro caso de coronavírus confirmado em São Paulo . De acordo com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo (Fapesp), o trabalho foi realizado em apenas 48h. Geralmente, os cientistas levam 15 dias.

genoma coronavírus arrow-options
undefined

Em 48 horas, pesquisadores brasileiros e da Universidade de Oxford fizeram a sequência genética do coronavírus que chegou ao Brasil

A pesquisa é resultado do trabalho do Instituto Adolfo Lutz em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da USP e com a Universidade de Oxford.

Segundo a primeira análise, o genoma do coronavírus diagnosticado no Brasil apresenta três pontos no código genético diferente do vírus encontrado inicialmente em Wuhan, China, onde a doença surgiu.

Leia também: Coronavírus: idosos são grupo de risco e exigem cuidados em dobro na prevenção

Ester Cerdeira Sabino, uma das autoras do estudo, explica que quanto antes a sequência genética for desvendada, mais rápido entender qual a trajetória do vírus e da doença.

“Como o vírus do Brasil foi detectado da Itália, e vimos que é diferente do encontrado na Alemanha, com duas mutações similares apenas, já dá para ver que mais de uma pessoa passou a transmitir a doença na Europa”, explica ao G1.

As mudanças no RNA também podem indicar características da epidemia . No Irã, por exemplo, a taxa de mortalidade apresenta-se maior e talvez seja possível explicar isso de acordo com a sequência genética.

Leia também: Cai para 66 número de suspeitas de coronavírus em São Paulo

Além disso, o estudo é imprescindível para desenvolver vacinas e testes diagnósticos.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Álcool gel é eficaz na prevenção ao coronavírus, afirma conselho

Avatar

Publicado


O uso de álcool gel para higiene das mãos como prevenção ao coronavírus é eficaz. Em nota, o Conselho Federal de Química (CFQ) criticou a disseminação de fake news por meio de um vídeo, com informações equivocadas e incorretas a respeito do emprego do álcool gel, divulgado por um “químico autodidata”.

Assinada pelo presidente da entidade, José de Ribamar Oliveira Filho, a nota do conselho esclarece que o álcool etílico (etanol) é um eficiente desinfetante de superfícies/objetos e antisséptico de pele. “Para este propósito, o grau alcoólico recomendado é 70%, condição que propicia a desnaturação de proteínas e de estruturas lipídicas da membrana celular, e a consequente destruição do microrganismo.”

Segundo a entidade, o etanol age rapidamente sobre bactérias vegetativas (inclusive microbactérias), vírus e fungos, sendo a higienização equivalente e até superior à lavagem de mãos com sabão comum ou alguns tipos de antissépticos.

O conselho lembra que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tornou obrigatória a disponibilização de preparação alcoólica (ou sua versão em gel) para fricção antisséptica das mãos pelos serviços de saúde do país.

A entidade lembra que a Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu uma orientação sobre a eficácia da utilização de álcool gel como medida preventiva e mitigatória ao Covid-19, tanto nos setores da saúde quanto para a comunidade em geral.

“Tão importante quanto proteger a população no que diz respeito ao contágio do novo vírus é evitar o alarmismo e a viralização de conteúdos sem a devida verificação”, afirmou o presidente do CFQ, apelando para que a sociedade busque informações válidas e de fontes confiáveis, em especial as emitidas pelas autoridades de Saúde.

Denúncia ao Ministério Público

O CFQ afirmou ainda que não reconhece como válida a denominação de “químico autodidata” ou a de pessoas que atuem nas atividades da química sem o devido registro profissional.

Segundo a entidade, a falta do registro configura infração tipificada no artigo 47 da Lei de Contravenções Penais (3.688/41) como exercício ilegal da profissão – sem prejuízo de enquadramento em outras normas legais.

Constatadas irregularidades no que tange à qualificação e ao registro profissional, o conselho vai oferecer denúncia junto ao Ministério Público, observando a devida proteção à população.

Medidas preventivas

O Ministério da Saúde recomenda como medidas de prevenção ao novo coronavírus:

– lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, ou usar desinfetante para as mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível;

– evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– evitar contato próximo com pessoas doentes;

– ficar em casa quando estiver doente;

– usar um lenço de papel para cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, e descartá-lo no lixo após o uso; 

– não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal;

– limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Outros cuidados importantes são manter ambientes bem ventilados e higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

O ministério explica que não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana