conecte-se conosco


Politica MT

Ulysses Moraes fiscaliza escolas estaduais de Mato Grosso após denúncias

Avatar

Publicado

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

O deputado estadual Ulysses Moraes fiscalizou escolas públicas de Mato Grosso após informações divulgadas de que prédios escolares serão fechados sem justificativa plausível e sem um comunicado oficial aos profissionais da educação. Nas unidades, foram verificadas as condições das salas de aula.

A primeira unidade fiscalizada foi a Escola Estadual Barão de Melgaço, no bairro Dom Aquino – em Cuiabá, fechada desde 2016 com a promessa de que passaria por uma reforma geral após vistoria da Secretaria do Estado de Educação, e de que a medida seria temporária para segurança e saúde dos profissionais e alunos. Neste período, os dois pavimentos foram invadidos por moradores de rua e a quadra de esportes coberta, entregue ainda em 2014, já apresenta danos por falta de manutenção. Ao todo, foram 446 alunos remanejados para Escola Estadual Nilo Póvoas.

A reclamação foi feita pelo morador Rodrigo Mendes Ferreira, 32 anos, incomodado com o fechamento da unidade escolar e com a promessa de reforma que nunca foi feita. “Fico triste em saber que toda essa estrutura nunca mais irá funcionar. São quase 50 anos de existência desta escola, já perdi a esperança de que um dia o governo inicie esta reforma”, declara Rodrigo. Ele realizou algumas imagens (foto e vídeo) de dentro da unidade demonstrando o abandono e a presença de alguns moradores que invadiram o local. As imagens foram encaminhadas para as redes sociais do deputado Ulysses, que logo agendou uma visita para fiscalizar as instalações.

“Acompanho o deputado Ulysses nas redes sociais, sei que ele é um homem sério e que busca o bem da sociedade”, finalizou Rodrigo.

O deputado esclareceu que primeiro fiscalizou a unidade e que irá encaminhar requerimento de informação à secretaria responsável para saber qual será o destino deste patrimônio público. “Precisamos de uma resposta se haverá investimento para benefício da comunidade, ou se apenas irá liberar a quadra, ou se o prédio terá alguma utilidade pública”, declarou o parlamentar.

Na Escola Raimundo Pinheiro da Silva, o parlamentar verificou a falta de funcionamento de aparelhos de ar condicionado e vazamento de esgoto em uma das salas. De acordo com a direção, a escola não recebe recursos para reformas desde sua fundação, há 48 anos.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook

Politica MT

Deputado Nininho destaca a importância dos líderes comunitários de MT

Avatar

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Nesta terça-feira (18), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, participou do encontro no Palácio Paiaguás com o governador Mauro Mendes (DEM) e lideranças comunitárias, para apresentação das demandas atendidas no ano de 2019, e na oportunidade ouviu os líderes comunitários e as necessidades pontuadas pelo segmento.  

De acordo com o parlamentar, a iniciativa do governador é inteligente, pois a aproximação com os lideres comunitários traz a população para perto da gestão pública. “Tem muita coisa nos bastidores que a população não tem conhecimento, muitas vezes sabe apenas o que está na imprensa. Reuniões como esta mostra para o cidadão o que é possível ou não, o que pode entrar no orçamento ou não, isso é governar com a participação da população”, ratificou Nininho.

 Durante a apresentação, o governador Mauro Mendes ressaltou o respeito e a atenção pela área social, segundo ele, sentimento que é compartilhado pela primeira-dama Virgínia Mendes.

“Nós respeitamos e temos consideração por este trabalho voluntário, feito com muita paciência, muito trabalho, mas com amor. Tudo o que a gente faz com amor é muito prazeroso e hoje é com muito prazer que recebemos vocês”, destacou Mauro Mendes.

O chefe do Executivo lembrou das medidas “amargas” para 'consertar' o Estado. “Eu não estou aqui para governar para a minoria de ricos do estado, mas para a população que mais precisa. O agronegócio teve que contribuir com o Fethab, a indústria teve que contribuir, o comércio e os servidores também tiveram que contribuir, porque pegamos um estado que consumia mais de 84% dos recursos com a própria folha. E o que o cidadão quer é que esse imposto volte para ele em segurança, saúde e em uma escola melhor”, explicou.

A reunião contou com a presença do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho; do secretário-chefe do Gabinete de Governo, Alberto Machado; da secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria Carvalho, e de seus adjuntos; e dos deputados Max Russi, Carlos Avallone e Paulo Araújo.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Politica MT

Diretores da Ager explicam fiscalização do setor elétrico

Avatar

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa retomou suas atividades na tarde de terça-feira (18), com a oitiva de dois diretores da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Delegados em Mato Grosso (Ager/MT) – o coordenador regulador de energia, Thiago Alves Bernardes, e o diretor regulador ouvidor, José Rodrigues Rocha Júnior.

Conduzida pelo presidente da comissão deputado Elizeu Nascimento (DC), a reunião teve a presença de todos parlamentares que a compõem, deputados Carlos Avalone (PSDB), Dr. Eugênio (PV),Paulo Araújo (PP) e Thiago Silva (MDB). Presentes ainda o procurador-geral da Casa, Ricardo Riva, e o subprocurador-geral de apoio institucional, Francisco de Brito.

Na reunião, os diretores da Ager/MT explicaram os mecanismos de fiscalização da concessionária de distribuição elétrica no estado.

O diretor regulador ouvidor José Rodrigues Rocha Júnior informou que a Energisa registrou, no ano passado, 677.116 reclamações de consumidores. Destas, 597.645 referentes a falta de energia e as demais 79.467 por razões outras, tais como variação de consumo, tensão de fornecimento, faturas e danos elétricos.

Rocha Júnior apresentou também dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre satisfação dos consumidores, dando conta de que a Energisa é a 43ª entre 53 empresas concessionárias. Revelou ainda que os principais descumprimentos de prazo por parte da empresa estão relacionados a conclusão de obras e ressarcimento de danos.

MULTAS – Já o coordenador regulador de energia da Ager/MT, Thiago Alves Bernardes apresentou números relativos às compensações em crédito a consumidores pela Energisa, assim como às multas aplicadas à empresa.

Bernardes informou que a concessionária creditou em 2019 quase R$ 17 milhões em faturas a título de compensação por suspensão indevida no fornecimento de energia, além de pouco mais de R$ 900 mil em razão de atrasos no atendimento de serviços diretos, os quais totalizaram mais de 760 mil atendimentos. A média de falta de energia foi de aproximadamente 20 horas por unidade consumidora no período.

No tocante às multas aplicadas pela Ager, segundo o diretor, totalizam cerca de R$ 26 milhões desde o ano de 1917 – R$ 14 milhões só no ano passado, em razão da descontinuidade injustificada do fornecimento, exigência descabida de documentos para alteração da titularidade de contas, falta de comprovação de irregularidades para recuperação de supostos créditos e erro para mais em cálculos destas cobranças, além de cortes em fins de semana e feriados e faturamento por estimativa sem previsão legal.

Ao final da reunião, os parlamentares definiram as próximas oitivas da comissão inquisitiva – o presidente da Energisa, Riberto José Barbanera, além dos diretores técnico e administrativo da empresa, respectivamente Alessandro Brum e José Souza e Silva.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana