conecte-se conosco


Carros

Haojue VR 150 é lançado por R$ 9.740 e Lindy 125 (R$ 7.487) ganha freios CBS

Avatar

Publicado

Haojue arrow-options
Divulgação

Haojue VR 150 chega acima do Lindy 125 já com os equipamentos mais atuais. O visual tem por objetivo conferir mais agressividade

Antes com previsão para fevereiro, a Haojue lança o novo scooter VR 150, revelado pela primeira vez no Salão Duas Rodas 2019. Por R$ 9.740, tem como grande novidade a mecânica usada pelos modelos mais recentes da marca, que inclui injeção eletrônica. Visa a atratividade tanto pelo preço mais reduzido — uma vez que é um dos poucos scooteres por menos de R$ 10 mil — quanto pela oferta de equipamentos mais atuais. Entre as opções de cores estão Branco, Preto, Vermelho, Prata e Azul.

LEIA MAIS: Primeira moto: Confira 5 opções diferentes para escolher sem erro

A nova Haojue VR 150 vem equipada com motor de 150 cc e 10,8 cv, que com o câmbio do tipo CVT, é capaz de rodar 36 km/l, segundo declarações oficiais. Além disso, vem com freio CBS a disco na dianteira e suspensão convencional (com amortecimento hidráulico e molas helicoidais). Vale lembrar que a Haojue utiliza tecnologias de baixo custo desenvolvidas em parceria com a Suzuki, ambas pertencentes ao Grupo J. Toledo no Brasil, junto também da Kymco.

Os demais atributos que chegam de série têm como destaque um bauleto de 26 litros, piscas embutidos na carenagem, faróis e lanternas próximos ao para-lama dianteiro que, de acordo com a marca, foram inspirados no rosto de um tigre. Apenas a lanterna traseira é de LED. Além disso, ela conta com roda dianteira de 12 polegadas, painel de instrumentos com tela de LCD e escapamento em aço inoxidável com formato aerodinâmico.

LEIA MAIS: Dafra HD 300 é confirmado para chegar às lojas em março

Scooter mais em conta da categoria ganha freios combinados CBS

Haojue arrow-options
Divulgação

Entre os scooteres mais baratos, o Haojue Lindy é o mais em conta na categorias das 125 cc. Agora, traz os freios combinados

A Haojue Lindy chega com freios CBS de série, após um reajuste de preço para R$ 7.487. O scooter mais em conta do Brasil foi um dos últimos modelos do mercado a receber o equipamento, responsável por distribuir, de forma mais equilibrada, a pressão de frenagem entre a roda dianteira e traseira, independente do manete pressionado. É oferecida nas cores Azul, Vermelha, Prata, Preta, Amarela, Laranja, Dourada e Branca.

Entre os seus equipamentos, traz bauleto de 26 litros, que segundo a marca, comporta um capacete grande, bagageiro de 11 litros debaixo do banco, porta-objetos com gancho frontal, trava magnética, partida elétrica e descanso de pé dobrável. Além disso, é bem estreita (com apenas 645 mm de largura) e conta com assento baixo, de apenas 730 mm de altura. Pode ser favorável aos condutores de menor estatura.

LEIA MAIS: Yamaha XMax 250 já pode ser encomendado

Quanto à mecânica e as demais especificações do Haojue mais em conta, dispõe de 125 mm de altura livre do solo, rodas de apenas 10 polegadas, motor 125 cc com carburação e refrigeração a ar que gera 8,4 cv e 0,92 kgfm, câmbio CVT, suspensão convencional (com amortecimento hidráulico e molas helicoidais) e freio a disco na dianteira com pinça de um pistão. Segundo a marca, é capaz de fazer até 35 km/l.

Comentários Facebook

Carros

Nova geração do Chevrolet Tracker aparece em teaser

Avatar

Publicado

source
Tracker arrow-options
Divulgação

Mesmo já tendo sido visto em circulação nas ruas, novo Chevrolet Tracker mostra maior foco nos detalhes do exterior

O novo Chevrolet Tracker tem novo teaser revelado, antes da estréia. Com lançamento confirmado para a segunda quinzena de março, e previsto para chegar às lojas em abril, a novidade revela alguns detalhes da traseira. Com cor de lançamento azul, as lanternas de LED contam com efeito tridimensional, a moldura cromada das janelas e as barras longitudinais prateadas no teto. É provável que saia por volta de R$ 75 mil, enquanto a versão de topo deve passar dos R$ 110 mil.

LEIA MAIS: Descontos da Chevrolet para Cruze, Spin, Tracker e Equinox chegam a R$ 18 mil

Mesmo que menos detalhada, a dianteira do Chevrolet Tracker também é revelada (ou pelo menos parte dela). Aparece o desenho dos faróis, mas sem mostrar as luzes diurnas de LED integradas mais abaixo no para-choque. O SUV adotará a nova linguagem visual da marca, que já se observa no novo Onix — que utiliza a mesma plataforma da novidade — e os novos modelos revelados no exterior. O lançamento, inclusive, será produzido na unidade de São Caetano (SP).

LEIA MAIS: Novo Chevrolet Equinox 1.5 se mostra mais equilibrado que o 2.0

Mecânica

Tracker arrow-options
Divulgação

Assinatura do conjunto óptico na traseira é similar aos modelos da nova geração da marca

Utilizará o motor 1.0 turbo de 116 cv, com opção de câmbio automático ou manual de seis marchas. A grande novidade, entretanto, será o motor 1.2, também tricilíndrico e turbo. O conjunto terá potência estimada entre 130 e 140 cv, menos que os 150 cv do 1.4 usado no Tracker atual. Será vendido em seis versões, sendo uma 1.0 manual, uma 1.0 turbo e as restantes 1.2 turbo. O pacote de equipamentos de série manterá os seis airbags e controle de estabilidade já presentes na gama Onix.

LEIA MAIS: Chevrolet Onix Premier: rodamos mais de 1.300 kms com a versão topo de linha

No Chevrolet Tracker topo de linha Premier, espera-se a gama de itens oferecidos na China, como faróis e lanternas com leds, teto-solar panorâmico, alerta de ponto cego e frenagem autônoma de emergência (AEB). O novo Chevrolet Tracker também terá o novo multimídia MyLink com opção de conexão à internet (paga à parte) via Wi-Fi. O SUV será o principal lançamento da GM no Brasil em 2020. Além da novidade, a GM prepara as novas S10 e Trailblazer e os sucessores de Spin e Montana.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Divisão de motos da BMW fecha parceria a com indiana TVS para criar moto média

Avatar

Publicado

source
BMW arrow-options
Divulgação

BMW G 310 GS e a G 310 R são as pistas de como as novidades, de tamanho maior, podem vir a surgir

A divisão de motos da BMW confirma a criação de uma segunda família de modelos em parceria com a indiana TVS. Essa joint venture entre as duas marcas não é inédita, uma vez que as 310 da BMW foram originadas a partir da primeira realizada pelas fabricantes. O novo desenvolvimento deve servir a um mercado mais premium, cujo lançamento estaria programado para 2021.

LEIA MAIS: Honda confirma o desenvolvimento de nova plataforma para motos de 200 cc

Especulações da imprensa indiana afirmam que essa novidade já poderia trazer um novo motor bicilíndrico, que teria a capacidade de abarcar diferentes cilindradas para equipar as motos da BMW . Tanto no país asiático quanto no Brasil, observamos a dupla Interceptor e Continental GT da Royal Enfield, ambas com motor bicilíndrico de 650 cm³, que conseguem ser, ainda, modelos focados no bom custo-benefício.

LEIA MAIS: BMW G310 R e G 310 GS ganham novas cores na linha 2020

Nessa nova fase da parceria entre TVS e BMW , a indiana estaria se utilizando da experiência técnica da marca bávara para desenvolver um chassis novo e capaz de suportar as demandas de um motor maior e mais potente para atuar no segmento das motos de média cilindrada. Tal chassi, entanto, não deverá ser reaproveitado de nenhuma moto, uma vez que nem a BMW possui uma opção nessa categoria intermediária.

Mais uma parceria com a Índia

Bajaj arrow-options
Divulgação

Bajaj Pulsar NS200 (foto) pode ser o ponto de partida para os modelos mais em conta decorrentes dessa união

Há menos de um mês, a Triumph anunciou parceria com a também indiana Bajaj para o desenvolvimento de novos projetos nos segmentos entre 200 cc e 750 cc. Com foco nos mercados emergentes — com destaque para China, Índia e até o Brasil — a chegada das novas motocicletas ainda não foi adiantada, mas é possível esperar que isso ocorra a partir da segunda metade do ano. O surgimento de novas plataformas e motores, a partir da aliança, beneficiará ambas as marcas, uma vez que, enquanto uma fornece as tecnologias e o padrão de qualidade, a outra aplica o conhecimento sobre os mercados para onde as motos serão destinadas.

LEIA MAIS: Honda CB 500X e CB 500F 2020 já podem ser compradas em pré-venda

No Brasil, a vinda dos novos modelos será responsável por rivalizar com o que vemos por aqui. No segmento das trail, por exemplo, terá que conviver com as Honda NXR e XRE, as Yamaha Crosser e Lander, a Royal Enfield Himalayan e outras, como a Kawasaki Versys. Entre as nakeds, possíveis rivais seriam a Honda CB 250 Twister, Yamaha Fazer 250, as KTM Duke e até as com as motos da BMW , na família 310 cc.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana