conecte-se conosco


Carros

Ford Ranger XLT empolga com bom nível de força em baixa rotação

Publicado

Carros


Fords Ranger XLT arrow-options
Divulgação

Ford Ranger 2020 tem novas cores, grade frontal redesenhada, mudanças no acabamento interno, entre outros itens



Durante a avaliação, em que percorremos mais de 300 km, a característica do desempenho mais marcante da picape foi a força de saída. Faz sentido, se considerarmos o motor parrudo Duratorq 3.2 litros turbo a diesel, de 200 cv e 47,9 kgfm de torque ( na sua faixa de preço, só perde para a Chevrolet S10 em torque).

LEIA MAIS: Mitsubishi L200 Triton HPE-S: mata adentro com a nova versão da picape

O desempenho da Ford Ranger XLT é facilitado pelo câmbio automático de seis velocidades. O sistema é ágil na maioria das trocas, não deixando as acelerações morosas. Mas nem tudo é perfeito. Em algumas situações, o câmbio segura a segunda marcha, forçando um giro elevado do motor. Empurrar a manopla do câmbio para o lado e efetuar a troca manual resolve esse problema. A relação do conjunto garantiu a boa média de consumo de 9,3 km/l.

Atualizado na linha 2020, com novas molas, coxins, ajuste de carga dos amortecedores, reforços estruturais e barra estabilizadora, o sistema de suspensão da da Ranger ficou bem mais manso no rodar da cidade. Em alguns momentos, é claro, por se tratar de um modelo sobre chassi, ela ainda balança um pouco.

Ford Ranger arrow-options
Divulgação

Traseira segue a ideia de robustez que é ponto de partida comum às picapes

Veja Também  Tira-teima:  VW Virtus esportivo encara o clássico Gol GTS

Nada fora do esperado para um modelo desse segmento. Também percebemos algumas destracionadas da roda traseira rodando na opção de tração 4×2. Nada longe do esperado para uma picape média . No 4×4, o modelo tem tecnologia de bloqueio do diferencial traseiro.

interior da Ranger arrow-options
Divulgação

Ford Ranger XLT mostra bom isolamento acústico e bom nível de conforto ao dirigir

Vale considerar que em quase todo período de avaliação rodamos sem peso na caçamba, que comporta mais de uma tonelada de carga (1.186 kg) ? só perde para a Volkswagen Amarok nesse quesito. O lado positivo é que a eletrônica sempre está ao nosso favor, atuando com os controles de estabilidade e tração.

A direção elétrica tem boa progressividade e chama atenção pela leveza no giro para as manobras de estacionamento. Tão fácil quanto guiar um subcompacto. Embora o motor grandalhão ressoe alto para quem está do lado de fora, no interior, o silêncio impera. Trabalho louvável da engenharia com o isolamento acústico.

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ou Toyota Hilux: Qual das picapes desvaloriza mais?

Veja Também  Veja 5 seminovos que se destacam abaixo de R$ 50 mil

Na ponta do lápis, a Ford Ranger XLT entrega a melhor lista de equipamentos na sua faixa de preço, desempenho animador, que só fica atrás da Chevrolet S10, e capacidade de carga acima da média. Se considerarmos isso, os R$ 178 mil estão bem pagos.

Comentários Facebook

Carros

BMW confirma chegada da R 1250 RT ao Brasil

Avatar

Publicado


source
BMW R 1250 RT
Divulgação

A touring BMW R 1250 RT, fabricada em Berlim (Alemanha), é considerada uma das melhores motos do mercado para longas viagens

Os fãs das motocicletas touring terão motivos para aguardar ansiosamente pelo fim de 2020. A BMW do Brasil confirmou que a R 1250 RT estará nas concessionárias Motorrad até o último trimestre do ano, trazendo tecnologia, diversão e um amplo pacote de equipamentos de série. 

O motor boxer de dois cilindros e 1.254 cm³ traz comando de válvulas variável, desenvolvendo 136 cv de potência a 7.750 rpm e 14,5 kgfm de torque a 6.250 rpm. A mecânica conta com controle dinâmico de tração, freio com assistência eletrônica e assistente de partida em rampa.

A suspensão Dynamic ESA, segundo a BMW, é capaz de se adaptar aos mais diversos tipos de terrenos, melhorando a versatilidade da touring. A BMW ainda não confirmou preços e pacotes de equipamentos da motocicleta fabricada em Berlim (Alemanha). Mais detalhes serão divulgados em uma data maos próxima da chegada da novidade às lojas no Brasil.

Veja Também  Hatches médios: os carros que sumiram e o mercado não sentiu falta
Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros

Honda WR-V 2021 estreia nova versão LX e retoques no visual

Avatar

Publicado


source
Honda WR-V 2021
Divulgação

Honda WR-V 2021 passa a ter novos detalhes estéticos e controle eletrônico de estabilidade entre as principais novidades


A Honda apresenta o WR-V 2021. Lançado em 2017 no mercado brasileiro, o aventureiro derivado do monovolume Fit estreia os primeiros retoques no visual, além de uma versão de entrada LX. A nova linha estreia em outubro nas lojas, com preços a partir de R$ 83.400.


A reestilização realinhou o visual do WR-V 2021  com o do carro vendido na Ásia. Além de molduras redesenhadas para os faróis de neblina, o aventureiro  estreia grade frontal com aletas horizontais e área cromada mais estreita. Na traseira, a principal alteração é o novo para-choque, com 6,7 cm a mais no comprimento. Já as versões EX e EXL ganham ainda as lanternas, os faróis principais e os de neblina em LED.

Veja Também  Honda WR-V 2021 estreia nova versão LX e retoques no visual

No interior, a Honda mexeu apenas em detalhes de acabamento, como a adoção de bancos com novo tecido (LX e EX) e couro agora com costuras na cor preta (versão EXL), além da troca de detalhes de acabamento em cinza por plásticos em preto brilhante e cromados.


A nova versão LX (R$ 83.400) chega para equipar o posto de mais acessível da linha, mantendo faróis e lanternas da linha 2020, além das rodas de 16″ sem o acabamento diamantado vistas nas versões mais caras.

Na comparação com a EX, a LX perde os airbags laterais, além de trocar o ar-concionado automático por um convencional e a central multimídia por um som convencional. Por outro lado, já incorpora os controles eletrônicos de tração e estabilidade, além do assistente de partida em rampas. Itens antes indisponíveis no WR-V.

Já a versão intermediária EX (R$ 90.300), que já trazia airbags laterais, ar-condicionado automático digital e a central multimídia com tela de 7″ na linha 2020, incorporou as aletas para trocas de marcha no volante, sensores de estacionamento traseiro e dois tweeters no sistema de som.

Veja Também  Mitsubishi revela primeiro teaser do Eclipse Cross 2021

Na topo de linha EXL (R$ 94.700), além dos equipamentos das versões anteriores, o WR-V mais caro conta com navegador GPS no sistema multimídia, bancos de couro, retrovisores externos com rebatimento elétrico e espelho interno eletrocrômico e sensores de estacionamento dianteiros.

A Honda não mexeu no conjunto mecânico. Todas as versões seguem equipadas com o motor 1.5 flex de 115/116 cv, sempre combinado a um câmbio automático CVT. Confira abaixo como ficou a tabela de preços do WR-V 2021 .

Honda WR-V LX: R$ 83.400
Honda WR-V EX: R$ 90.300
Honda WR-V EXL: R$ 94.700

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana