conecte-se conosco


Esportes

Combo Gre-Nal? Além da Copinha, dupla pode decidir Copa Santiago

Avatar

Publicado

source

A final da Copa São Paulo de Futebol Júnior deste sábado (25) pode não ser a única entre Grêmio e Internacional no fim de semana. Nesta sexta-feira (24), a dupla gaúcha também briga por vagas na decisão da 32ª Copa Santiago de Futebol Juvenil, disputada no Estádio Alceu Duarte de Carvalho, na cidade de Santiago (RS). Às 19h (horário de Brasília), o Colorado faz a primeira das semifinais com o Palmeiras, que garantiu vaga ao vencer ontem (23) o Figueirense por 3 a 0. A segunda semifinal da noite de hoje (24) terá início às 21h: o Tricolor Gaúcho encara o Juventude em partida com transmissão ao vivo pela TV Brasil. Se vencerem, os rivais fazem o clássico gaúcho na decisão do título no domingo (26), às 10h, também com transmissão ao vivo na TV Brasil e reprise às 21h.

Nos elencos que estarão no gramado do Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu) no sábado, às 10h, há vários jogadores que participaram ano passado da Copa Santiago. No Grêmio, cinco titulares e dois reservas do time da Copinha foram campeões do torneio juvenil em 2019: o goleiro Adriel, o lateral Vanderson, o zagueiro Natã, o meia Diego Rosa e os atacantes Pedro Lucas, Elias e Wesley.

No Inter, o lateral Leonardo, o meia Praxedes e o atacante Guilherme Pato faziam parte do grupo superado pelo Athletico Paranaense nas quartas de final da edição passada da competição na cidade de Santiago – o goleiro Emerson Júnior representou o Colorado na edição de 2018.

“Vejo muita tradição. Há oito, dez anos, não tinha tanto investimento [em formação] e essas competições é que seguravam a base no Brasil. Hoje, todas as equipes investem na base, mais campeonatos têm chancela da CBF [Confederação Brasileira de Futebol”, destacou Guilherme Bossle, técnico do sub-20 gremista, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (25), no Museu do Futebol, em São Paulo.

Vantagem colorada

O histórico é favorável ao Internacional. Além de maior vencedor da Copa Santiago com 14 títulos, o Colorado conquistou quatro vezes a Copa São Paulo — a última em 1998, quando revelou o zagueiro Lúcio, pentacampeão mundial com a seleção brasileira em 2002. Já o Grêmio levantou a taça da competição juvenil sete vezes, mas nunca ganhou a Copinha. É a segunda vez que o Tricolor Gaúcho chega à final. Na única ocasião, em 1991, foi goleado pela Portuguesa do atacante Dener por 4 a 0.

Jogos da Copa Santiago

Você pode rever as partidas da Copa Santiago aqui.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues
Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook

Esportes

Atacante Millene retorna ao Corinthians

Avatar

Publicado

source

Eleita a melhor jogadora do último Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, do qual foi artilheira com 19 gols, Millene está de volta ao Corinthians. A atacante, que balançou as redes 34 vezes em 75 jogos pelo Timão nas duas últimas temporadas, teve o retorno anunciado nesta sexta-feira (21).

A jogadora de 25 anos chega por empréstimo, até o meio do ano, do Wuhan Xinjiyuan, da China – clube que cedeu a também atacante Bia Zaneratto ao Palmeiras, pelo mesmo período. O vínculo pode, eventualmente, ser estendido. Ela se apresenta na próxima semana para iniciar as avaliações físicas e médicas e começar a treinar com o elenco.

O Campeonato Chinês está sem previsão de retorno por causa do surto de coronavírus, com epicentro exatamente na cidade de Wuhan. Com isso, a equipe liberou suas atletas para buscarem novas equipes até a volta das atividades. Millene passou duas semanas de quarentena em um hospital de Lisboa, em Portugal. Os exames não encontraram nenhum indício de contaminação. Durante a quarentena, a atacante postou vídeos treinando. 

Embora mantivesse em sigilo a negociação, o Timão nutria esperanças de repatriar a atacante. Quando divulgou a numeração oficial do time feminino para 2020, a camisa 14 – que costumava ser a de Millene – estava sem dona. Pelo Alvinegro, a jogadora foi campeã nacional (2018), Paulista e da Libertadores (ambos em 2019).

“É muita alegria. Uma sensação indescritível tornar a vestir esse manto alvinegro. Fui muito feliz no Corinthians: conquistei títulos, marquei história com recordes coletivos e individuais. Volto à minha casa para rever a torcida mais apaixonada e Fiel que existe”, disse a atacante em depoimento ao site oficial do clube paulista.

Millene é o quarto reforço do Corinthians para a temporada. Além dela, o Timão acertou com a lateral Poliana e as meias Gabi Portilho e Andressinha. Com 100% de aproveitamento após três rodadas, as alvinegras dividem a liderança do Brasileirão com Santos e Ferroviária, ficando atrás dos rivais no saldo de gols.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Novo ranking e evento-teste agitam judô paralímpico

Avatar

Publicado

source

Entre os dias 6 e 17 de março, Tóquio – a sede dos próximos Jogos Paralímpicos – recebe o evento-teste do judô para deficientes visuais. Definida com seis nomes, a seleção brasileira da modalidade embarca no início de março para o Oriente já no clima de Paralimpíadas. “É reta final. Cada competição, cada treino, cada intercâmbio já dá aquela sensação de concentração para os jogos”, garante Alana Maldonado.

Paulista de Tupã, aos 24 anos, a judoca da classe B2 (com percepção de vultos) se manteve no topo do ranking da categoria até 70 kg, na atualização mais recente da lista. ” É um incentivo a mais. Quero continuar na liderança até os Jogos para ser cabeça de chave. Quero ir com tudo para buscar esse ouro”, projeta a medalhista de prata na Rio 2016.

Outra atleta que está arrumando as malas para ir para o Japão é Giulia dos Santos Pereira. ” É uma alegria imensa estar nesse grupo, poder lutar no Japão, berço do Judô, antes das Paralimpíadas. Quero aproveitar ao máximo todas oportunidades”.

Palavras serenas dignas de uma veterana. Mas, na verdade, ela é uma das caçulas do grupo. A paulista do Guarujá, de 20 anos e da classe B1 (cegueira total) até 48 kg, foi responsável por um dos maiores saltos de brasileiros no novo ranking mundial (saiu de 20ª do mundo para 16ª). ” É o trabalho sendo reconhecido. Fico feliz. Mas ainda temos esses abertos do Japão, da Inglaterra e do Azerbaijão antes dos Jogos. E preciso ir bem para classificar.” completa a medalhista de ouro dos Jogos Parapan-americanos de Lima em 2019.

As duas competições que fecharão o ranking para as Paralimpíadas são: o Grand Prix Nottingham, na Inglaterra, de oito a 14 de abril; e, de sete a 13 de maio, o Grand Prix de Baku (Azerbaijão).

No judô, os Jogos Paralímpicos de Tóquio (de 25 de agosto a seis de setembro) contarão com 80 vagas para os homens e 58 para as mulheres na Paralimpíada, que distribuirá medalhas em 13 categorias. Cada seleção nacional pode ter, no máximo, sete homens e seis mulheres classificadas.

Confira a relação de convocados:

Giulia dos Santos Pereira (- 48 kg): Cesep/SP

Karla Ferreira Cardoso (- 52 kg): Ceiibc/RJ

Lúcia da Silva Teixeira Araújo (- 57 kg): Cesec/SP

Alana Martins Maldonado (- 70 kg): Amei/SP

Meg Rodrigues Emmerich (+ 70 kg): IRM/PR

Rebeca de Souza Silva (+ 70 kg): Amei/SP

Comissão Técnica

Alexandre de Almeida Garcia: técnico

Jaime Roberto Bragança: técnico

Bruna Bosco de Melo: médica

Receita

Às vésperas de completar cinquenta anos e ainda com sede de vitória, esse é Antônio Tenório. “Não posso dizer que o melhor presente seja a medalha. Acho que é poder competir bem e ser estratégico na hora certa”. Essa é receita do Antônio Tenório, um dos maiores nomes do esporte paralímpico do Brasil (dono de quatro ouros, uma prata e um bronze), para se dar bem na sétima Paralimpíada da carreira.

“É muito foco e sempre com muito respeito aos meus adversários. Eu nunca os subestimo. Procuro avaliá-los durante todo ciclo para buscar o melhor nas Paralimpíadas. Aconteceu isso de 2012 a 2016. E não vai ser diferente dessa vez. Estou entre os quatro primeiros no ranking da categoria até 100 kg. Quero manter essa posição até os jogos para tentar uma posição legal no chaveamento. E lá, dentro das quatro linhas, pesa muito o conhecimento adquirido durante os últimos quatro anos de trabalho. Eu quero muito estar entre os três primeiros e ficar mais uma vez no pódio.”

Seja o sul-coreano Gwanggeun Choi (ouro na Rio 2016), ou o cubano Yordani Fernandez Sastre (bronze na Rio 2016) ou o inglês Christopher Skelley (atual líder do ranking mundial). Para Tenório, todos adversários podem atrapalhar a busca pelo objetivo. ” Todos incomodam. Pode ser o mais fraco, na teoria, ou o mais forte. Em um milésimo de segundo você pode levar um golpe e “jogar fora” todo o trabalho de quatro anos. Então, vou preocupa com todo mundo, luta a luta, momento a momento. Até o juiz confirmar a minha vitória.”   

Europa – Abertura da temporada no Velho Continente

Torneio na Alemanha (German Open) e dois intercâmbios (na própria Alemanha e na Espanha). Foi com esse cronograma que os judocas nacionais abriram 2020. Na cidade alemâ de Heidelberg, 10 dos 11 brasileiros conseguiram pódio.

Três ouros com os pesados Wilians Araújo (+ 100 kg) e Meg Emmerich (+ 70 kg), além de Alana Maldonado (- 70 kg). “Dá uma animação maior. Mostra que o trabalho está sendo bem feito. Os treinamentos por lá também foram super importantes. Essa troca com atletas de outros estilos é sempre boa. Para mim, esse foi o melhor período de treinos no exterior” comenta Alana.

Ficaram com a prata Lúcia Teixeira (- 57 kg), Maria Núbea Lins (- 52 kg) e Rebeca Silva (+ 70 kg). Já Arthur Silva (- 90 kg), Harlley Arruda (- 81 kg), Thiego Marques (- 60 kg) e Antônio Tenório (- 100 kg) faturaram o bronze. ” Como abertura do ano foi legal para conhecermos o atual nível dos nossos adversários “, avaliou o dono de seis medalhas paralímpicas.

“Pude rever o técnico português Pedro Dias, atleta olímpico em Pequim 2008. Tive a oportunidade de ficar cinco dias treinando com ele. Quando eu fui graduada com a faixa amarela foi ele que fez a troca. Tenho uma admiração enorme por ele. Tive a chance também de treinar com a espanhola Maria Gómez. A conhecida lá mesmo. Ela é super forte e do meu peso. Foi um treino super estratégico.” lembra a jovem Giulia, que também fez parte do grupo nacional na Europa.

“O saldo é positivo, os resultados foram ótimos. Mas temos a consciência de que há pontos a evoluir para as duas últimas competições que marcam pontos para o ranking mundial e classificar o maior número de categorias para os Jogos Paralímpicos”, disse o técnico Jaime Bragança.

Edição: Maria Claudia

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana