conecte-se conosco


Nacional

Investigadora se passa por cliente e prende “marido de aluguel” assassino

Publicado

Nacional

IstoÉ

paullo jose arrow-options
Reprodução

Paulo José foi condenado a 23 anos

Um homem de 40 anos procurado pela polícia foi preso na terça-feira (21) em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Paulo José Machado de Oliveira Ferraz foi condenado a 23 anos e seis meses de reclusão por latrocínio (roubo seguido de morte) em Minas Gerais. As informações são do jornal A Tribuna .

O homem, que prestava serviços como “ marido de aluguel ”, foi capturado após uma investigadora se passar por uma cliente. A captura aconteceu na Rua Javaés para onde ele se dirigiu imaginando que prestaria mais um serviço.

Leia também: Homem que usou braçadeira nazista é denunciado pela promotoria de Minas

Paulo José foi condenado em segunda instância pelo assassinato de uma cliente, de 65 anos, em Bueno Brandão, no sul de Minas Gerais. De acordo com o Ministério Público, o homem matou a idosa por esganadura para roubar a sua bolsa com dinheiro, cartões bancários, documentos e alguns pertences pessoais.

Veja Também  Metrô de SP: projeto quer proibir pessoas 'trajadas antissocialmente'; entenda

Ele também a agrediu com socos e chutes. A defesa do acusado nega o crime, mas a filha da vítima estava na casa e o apontou como o autor. Segundo o delegado Samuel Sanches Domingues, de Bueno Brandão, na época da investigação do caso, Paulo José conseguiu um habeas corpus e saiu da cidade.

Após sua condenação em segunda instância, o delegado passou as informações sobre o provável paradeiro do condenado à Polícia Civil paulista. Ainda de acordo com A Tribuna, ao ser capturado, Paulo José confirmou ser o réu de Bueno Brandão e não reagiu a prisão.

A ordem de captura contra o marido de aluguel foi expedida no último dia 9 pelo desembargador Adilson Lamounier, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Comentários Facebook

Nacional

Tempo seco e ensolarado nesta sexta em São Paulo

Avatar

Publicado


source
Sol entre nuvens.
Reprodução/CreativeCommons/Spraf

Não há previsão de chuva.

Predomínio de sol entre nuvens durante o dia marca a previsão do tempo desta sexta-feira (25), na capital paulista. As temperaturas devem entrar em elevação. O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas ( CGE ) divulgou que a mínima será de 16ºC e a máxima de 28ºC.

Não há previsão de chuva. A umidade do ar em São Paulo oscila entre 33% e 90%.

Comentários Facebook
Veja Também  Covas assina protocolos de saúde para reabertura de museus, teatros e cinemas
Continue lendo

Nacional

Dirigir alcoolizado aumenta mais de três vezes a chance de morte

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

a
Arquivo/Agência Brasil

O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado


O número de mortes causadas por acidentes de trânsito em que há suspeita de embriaguez chegou a 551 no estado de São Paulo, no período de janeiro de 2019 a julho de 2020. O número de óbitos ocorreu em 10% dos 5.150 acidentes registrados em que há, pelo menos, um motorista suspeito de dirigir bêbado.


A taxa geral de mortalidade em acidentes de trânsito no estado é de 3%, ou seja, dirigir sob efeito de álcool aumenta em mais de três vezes a chance de morte. Os dados, divulgados hoje (24), são do programa Respeito à Vida, da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo.

Veja Também  Governo volta a fechar bares e casas de show em Manaus; decisão vale por 30 dias

O levantamento abrange os acidentes de trânsito registrados pela Polícia Militar com infrações aos artigos 306 e 307 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que referem-se a dirigir sob a influência de álcool e recusar-se a fazer o teste do bafômetro.

“A embriaguez no volante é um problema sério, que triplica os riscos e coloca muitas vidas em jogo . Ampliaremos nossos esforços no sentido de levar ainda mais informação e conscientização para a população. Só a mudança efetiva de comportamento pode mudar esse cenário”, afirma o diretor-presidente do Detran de São Paulo, Ernesto Mascellani Neto. 

O levantamento mostra ainda que, de janeiro de 2019 a julho de 2020, houve mais registros de mortes causadas por acidentes de trânsito nas vias municipais (275) do que nas rodovias (267). A maioria das vítimas fatais são os jovens de 18 a 24 anos (55%), seguidos pelo público entre 50 e 59 anos (19%).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana