conecte-se conosco


Internacional

Total de casos de infecção por coronavírus na China passa de 200

Publicado

Internacional

Uma nova variante de coronavírus, ligada a um surto de pneumonia, está se disseminando na China. Passa de 200 o número de casos registrados.

Foram confirmados 136 novos casos de infecção, informaram nesta segunda-feira autoridades sanitárias da cidade de Wuhan, na província de Hubei, situada na região central do país. O total de novos casos chega a 198. Mais um paciente morreu, aumentando para três o total de mortos. Nove pessoas estão em situação crítica e 35 em estado grave.

Também nesta segunda-feira, autoridades da área de saúde confirmaram que duas pessoas em Pequim e uma em Shenzhen, cidade da província de Guangdong, no Sul, contraíram o vírus. São os primeiros casos da infecção fora da cidade de Wuhan. Vários casos suspeitos da doença também estão sendo observados na província de Zhejiang, na Região Leste do país.

A Comissão de Saúde Nacional da China diz que ainda é possível prevenir e controlar a transmissão do vírus. Peritos do órgão, porém, afirmam ainda não ter compreendido inteiramente a rota da infecção. Acrescentam que vão monitorar atentamente para verificar se o vírus sofrerá alguma mutação.

Veja Também  Fed deve elevar projeções econômicas ampliar promessa de juros baixos

A comissão vai intensificar o monitoramento, com a aproximação do início, na sexta-feira, do feriado prolongado do Ano-Novo Lunar, em que grande número de chineses costuma viajar.

Coreia do Sul

Autoridades de saúde da Coreia do Sul informaram que foi confirmado o primeiro caso no país do novo tipo de coronavírus, que pode ser o responsável por um surto de pneumonia na China.

Segundo informação divulgada hoje, a paciente é uma mulher chinesa, de aproximadamente 30 anos que vive em Wuhan, cidade da região central da China, foco do surto.

Ela teria entrado na Coreia do Sul nesse domingo (19), desembarcando no aeroporto de Incheon, nas proximidades de Seul. Ainda segundo as autoridades, a mulher apresentava febre e calafrios desde sábado, mas teria recebido um diagnóstico de resfriado comum durante consulta em um hospital em Wuhan.

Após a chegada ao aeroporto de Incheon, ela passou por exame médico em um hospital nas proximidades do aeroporto, com resultado positivo para o vírus.

Veja Também  Pela primeira vez, assembleia geral da ONU é realizada virtualmente

As autoridades garantem que vão implementar medidas para conter a disseminação da infecção durante o feriado prolongado do Ano-Novo Lunar, que começa nesta semana. A Coreia do Sul pede que as pessoas que forem a Wuhan evitem contato com animais selvagens.

*Emissora pública de televisão do Japão

Edição:
Comentários Facebook

Internacional

Mais de 170 países aderiram ao programa de vacinas contra covid-19

Avatar

Publicado


.

Segundo Tedros Adhanom Ghebreysus, diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 170 países aderiram ao Covax – uma alocação global de recursos contra o novo coronavírus co-liderada pela OMS que visa impulsionar o desenvolvimento de vacinas para combater a pandemia de covid-19 em todo o mundo.

“Mais de 170 países aderiram à Covax, ganhando acesso garantido ao maior portfólio mundial de vacinas candidatas”, disse Tedros em comentários pré-gravados em um webinar antes do prazo final de sexta-feira (18) para associar-se ao programa.

Comentários Facebook
Veja Também  Emirados Árabes e Bahrein firmam acordos com Israel mediados pelos EUA
Continue lendo

Internacional

Banco central japonês anuncia apoio à nova política monetária de Suga

Avatar

Publicado


.

O banco central do Japão vai monitorar não apenas as tendências de inflação mas também o crescimento do emprego ao guiar a política monetária, disse seu presidente, Haruhiko Kuroda, sinalizando a prontidão do Bando do Japão para aumentar o estímulo se as perdas de emprego devido à crise do novo coronavírus aumentarem o risco de deflação.

Com o impacto imediato da pandemia diminuindo, o banco central manteve a política monetária nesta quinta-feira (17) e melhorou sua visão sobre a economia para dizer que ela está começando a acelerar.

Mas Kuroda afirmou que o Banco do Japão vai trabalhar de perto com o governo do novo primeiro-ministro, Yoshihide Suga, para proteger a economia da pandemia, inclusive afrouxando mais a política monetária.

A declaração ecoa a de Suga, que foi oficialmente eleito premiê na quarta-feira, de que proteger os empregos é a principal prioridade de seu governo.

“Nosso principal objetivo é nossa meta de inflação. Mas obviamente também estamos nos esforçando para alcançar crescimento econômico saudável, incluindo condições de emprego”, disse Kuroda em entrevista à imprensa.

Veja Também  Emirados Árabes e Bahrein firmam acordos com Israel mediados pelos EUA

“Só porque a inflação não está se mexendo muito isso não significa que não adotaremos medidas monetárias adicionais. Vamos, claro, considerar medidas adicionais de afrouxamento se fatores como emprego e demanda afetarem os movimentos de preços negativamente”, disse ele.

As declarações de Kuroda também foram feitas depois da recente promessa do Federal Reserve de fazer mais para criar empregos e seu compromisso na quarta-feira de manter a taxa de juros perto de zero até que a inflação esteja a caminho de superar a meta de 2%.

“O que está mais preocupando do Banco de Japão tem que ser as perspectivas de um afrouxamento prolongado pelo Fed, o que vai exercer pressão de baixa sobre o dólar, fazendo o iene subir”, disse Masaki Kuwahara, economista sênior do Nomura Securities.

Como esperado, o Banco do Japão manteve a meta para a taxa de juros de curto de -0,1% e a promessa de limitar os rendimentos dos títulos de 10 anos em torno de zero. O banco central também não fez alterações em seus esquemas de compra de ativos e empréstimo para aliviar o aperto no financiamento corporativo.

Veja Também  Mike Pompeo encontrará venezuelanos em Boa Vista na sexta-feira

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana