conecte-se conosco


CEPEA

PIB-Agro/CEPEA: Movimento de alta segue firme, com sustentação vinda da pecuária

Avatar

Publicado

Clique aqui e baixe release completo em word.

 

Clique aqui e confira o relatório completo.

Cepea, 21/01/2020 – O PIB do agronegócio brasileiro cresceu 1,15% no acumulado de janeiro a outubro de 2019, de acordo com cálculos realizados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz). Esse resultado segue atrelado à expressiva alta de 13,09% no ramo pecuário no acumulado de 2019, tendo em vista a queda de 3,24% no agrícola.

 

Segundo pesquisadores do Cepea, o PIB do ramo agrícola continuou pressionado especialmente pela queda dentro da porteira. A renda do segmento primário agrícola tem sido prejudicada por quedas de preços na comparação anual para diversos produtos (como algodão, café, mandioca, milho e soja) e pelo aumento dos custos de produção, apesar das boas safras de culturas como milho, algodão, laranja, banana e mandioca. Pesquisadores do Cepea ressaltam que, apesar da queda do PIB do segmento no período, houve melhora do cenário e crescimento em outubro. O bom resultado da agricultura em outubro, por sua vez, se deve aos avanços nos preços do milho e da soja e a um reajuste positivo expressivo realizado pela Conab para a produção anual de cana-de-açúcar. 

 

Quanto ao ramo pecuário, seguindo a tendência dos meses anteriores, continuou crescendo significativamente, acumulando alta em todos os segmentos no período. Segundo pesquisadores do Cepea, a ocorrência da PSA em países asiáticos e o consequente forte aumento das importações chinesas de carnes suína, bovina e de aves têm favorecido as cadeias pecuárias brasileiras. Além de impulsionar os preços, o bom desempenho das exportações tem estimulado também a produção, dentro e fora da porteira. Como os casos da PSA foram duradouros até o final de 2019, os seus efeitos devem continuar impulsionando o PIB nos próximos meses.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o PIB brasileiro aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: (19) 3429-8836 / 8837 e [email protected]

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook

CEPEA

PIB-Agro/CEPEA: Ramo pecuário cresce e mantém elevação do PIB

Avatar

Publicado

Clique aqui e baixe release completo em word.

 
Clique aqui e confira o relatório completo.

 

Cepea, 11/02/2020 – Segundo cálculos realizados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) e com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz), o PIB do agronegócio brasileiro cresceu 2,36% de janeiro a novembro de 2019. Em novembro, especificamente, a alta foi de 1,27%, o segundo mês consecutivo de elevação. Pesquisadores afirmam que a elevação no ano continua sendo sustentada pelo forte crescimento de 17,19% do ramo pecuário no acumulado de 2019 (de janeiro a novembro), visto que o ramo agrícola se manteve em queda, de 3,06%.  

 

O ramo pecuário continuou crescendo significativamente em todos os segmentos. Os principais motivos continuam sendo a ocorrência de casos de PSA (Peste Suína Africana) nos países asiáticos e a elevação das compras chinesas de carnes suína, bovina e de aves, que favorecem as exportações brasileiras. Ademais, especificamente em novembro, o aumento dos preços pecuários foi reforçado pela melhora sazonal da demanda interna.

 

No ramo agrícola, mesmo com a melhora do PIB da agroindústria desde outubro, os resultados continuam pressionados pela forte queda dentro da porteira. Vale destacar que essa baixa não decorre de um desempenho pouco satisfatório dos agentes do agronegócio – em média, em 2019, espera-se expansão de 1,82% do volume produzido frente a 2018. No ano passado, o volume produzido já havia crescido 1%, depois de ter aumentado expressivos 14,1% em 2017.  A baixa no PIB do segmento na parcial de 2019 reflete, então, uma combinação de queda de preços com maiores custos de produção, que pressionam a renda.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o PIB brasileiro aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: (19) 3429-8836 / 8837 e [email protected]

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook
Continue lendo

CEPEA

Estão disponíveis os Custos de Produção de Dezembro/19

Avatar

Publicado

Cepea, 10/02/2020 – Nesta edição, confira:

CEREAIS, FIBRAS E OLEAGINOSAS: Apesar de custos mais altos, poder de compra do sojicultor aumenta em 2019 Na safra 2019/20, o sojicultor enfrentou custos mais elevados, mas, apesar disso, o poder de compra melhorou, devido à valorização da soja. Considerando-se o período de aquisição de insumos (de abril a agosto), nas praças do Cerrado levantadas pelo Cepea, o Custo Operacional Efetivo (COE) médio da temporada 2019/20 foi 5% superior ao do mesmo período de 2018 e, na região Sul, a elevação foi de 3%. Leia mais. 

PECUÁRIA DE CORTE: Alta nos custos de reposição em 2019 elevou em até 33% os custos operacionais totais da pecuária de corte Apesar das altas observadas na remuneração aos pecuaristas durante o ano de 2019, o período também foi caracterizado por elevação dos custos de produção, conforme os dados do projeto Campo Futuro, uma parceria entre o Cepea e a CNA. Leia mais.

PECUÁRIA DE LEITE: Tomada de decisões dentro da propriedade leiteira exige definição do ponto de nivelamento Uma das vantagens de se realizar a análise dos custos nas propriedades de pecuária leiteria é definir o volume de produção necessário para trazer retornos financeiros ao produtor. Dessa forma obtém-se subsídio para planejamento da atividade e tomada de decisões. Leia mais.

Fonte: CEPEA
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana