conecte-se conosco


Nacional

Crianças baleadas durante confronto no Complexo do Alemão recebem alta

Avatar

Publicado

Vista aérea do Complexo do Alemão, com teleférico a frente arrow-options
Bruno Itan/ Coletivo Alemão

Polícia Militar deverá explicar operações no Complexo do Alemão

Após serem baleadas durante um confronto no Morro do Adeus, no Complexo do Alemão , Zona Norte do Rio, na noite deste domingo, duas crianças já tiveram alta do hospital. A primeira foi liberada ainda na noite passada do Hospital estadual Getúlio Vargas, na Penha. Já a segunda, que chegou a ser internada na mesma unidade, teve alta no fim da madrugada. Criminosos e policiais militares trocavam tiros no momento em que elas foram atingidas.

Leia também: Moradores da Muzema protestam contra início de inspeção de risco de prédios

Uma das crianças , de 11 anos, foi baleada no ombro quando jogava bola na comunidade. Segundo a Polícia Militar, o menino foi levado para a Unidade de Pronto-Atendimento do Alemão e, logo em seguida, transferido para o Getúlio Vargas. Já o outro menino, de 10, morador da Rua Aquiri, ficou ferido após achar um projetil na rua e colocá-lo numa fogueira. O material explodiu e acabou atingindo a criança com estilhaços, sem maior gravidade.

As duas vítimas não tiveram as identidades divulgadas.

A Polícia Militar foi procurada para dar detalhes da ação que foi feita no Complexo do Alemão . A corporação, até o momento, não respondeu aos questionamentos.

Em 10 de janeiro, Anna Carolina de Souza Neves, de 8 anos  foi morta por uma bala perdida enquanto estava no sofá de casa em Belford Roxo, Baixada Fluminense. A menina chegou a ser socorrida e levada para Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, mas não resistiu aos ferimentos. Já em 2019, seis crianças foram mortas por balas perdidas no estado.

Comentários Facebook

Nacional

Igrejas alertam para evitar contato em missas por causa do coronavírus

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus arrow-options
Reprodução/Jornal da Paraíba

Veja recomendações da Igreja Católica para o coronavírus

Arquidioceses e dioceses da Igreja Católica no Brasil divulgaram entre esta quinta-feira (27) e sexta-feira (28) uma lista de medidas preventivas para evitar possíveis contágios do novo coronavírus durante missas e celebrações.

Leia também: Papa Francisco fica resfriado e seguidores se assustam falando em coronavírus

Entre as recomendações para o coronavírus , há cuidados para os fiéis e os celebrantes das missas. Em nota divulgada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Pastoral da Saúde destaca que é preciso primeiramente trabalhar a prevenção e divulgar, o máximo possível, informações importantes nas cartilhas da saúde sobre o vírus e as formas de contágio.

A CNBB explica que a responsabilidade de indicar as normas é de cada arquidiocese e diocese, que deve observar a realidade local e fazer suas recomendações. “Cabe, portanto, aos arcebispos e bispos orientarem seus sacerdotes, bem como aos fiéis observarem as regras de higiene compatíveis com o momento.”

Arquidioceses da Igreja Católica como as de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e João Pessoal pediram que a comunhão eucarística seja recebida nas mãos pelos fiéis, em vez de diretamente na boca.

O momento da oração do Pai Nosso, a mais importante do cristianismo, deve ser realizado sem o contato manual entre os fiéis. Tradicionalmente, esse é um momento das missas e celebrações em que as pessoas fazem a oração de mãos dadas. Outra recomendação é evitar os abraços no momento da “Paz de Cristo”, substituindo o gesto por uma leve inclinação de cabeça.

Leia também:”Ministério da Saúde tem sido impecável”, diz Drauzio Varella sobre coronavírus

Às paróquias sob sua liderança, a Arquidiocese do Rio pede ainda que haja recipientes de álcool gel acessíveis e que os celebrantes higienizem bem as mãos.

Dom Roberto Ferreira Paz, bispo referencial da Pastoral da Saúde, ressalta que é preciso passar as informações com objetividade para evitar pânico e surtos de irracionalidade.

Com apenas um caso confirmado em São Paulo até a tarde de ontem, o Brasil não vive um surto da virose. No balanço divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, o país tinha 132 casos suspeitos sob monitoramento.

Para evitar que os números cresçam, o Ministério da Saúde recomenda cuidados como lavar sempre as mãos com água e sabonete por ao menos 20 segundos, e evitar levar as mãos não higienizadas aos olhos, nariz e, principalmente, à boca. Na ausência de água e sabonete, álcool em gel é uma opção para realizar essa higienização.

Superfícies tocadas com frequência também devem ser limpas e desinfetadas, e utensílios de uso pessoal, como toalhas, copos, talheres e travesseiros não devem ser compartilhados.

No momento de tossir ou espirrar, é recomendado o uso de um lenço de papel para cobrir boca e nariz, em vez de usar as mãos. Esse lenço deve ser descartado após o uso.

Leia também: Leia também:Papa não está com coronavírus e segue trabalhando normalmente, diz porta-voz 

O ministério também explica que não há nenhum medicamento, chá, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus .

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Mulher de 58 anos morre em acidente de elevador no Recife

Avatar

Publicado


source
elevador arrow-options
Pixabay

Causas do acidente estão sendo investigadas.

Uma mulher de 58 anos morreu depois se sofrer um acidente de elevador na Zona Norte de Recife , em Pernambuco, nesta sexta-feira (28). Segundo a polícia, a vítima havia acabado de visitar a mãe quando caiu no fosso do elevador. 

Leia também: Flávio Bolsonaro pousa em Fernando de Noronha para fim de semana de descanso

Segundo o porteiro do prédio em que o acidente aconteceu, ao abrir o elevador , que estava parado entre o quinto e o sexto andar do edíficio, encontrou a máquina vazia.

Apesar de acreditar que a mulher caiu no fosso através de um vão que dá acesso ao maquinário do elevador, as autoridades não confirmaram as causas do acidente até o momento. O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e recolheu o corpo da vítima.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana