conecte-se conosco


Politica MT

Padre de Tesouro busca apoio parlamentar para projetos da Paróquia Santa Terezinha

Avatar

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O padre Wender Souza dos Santos, da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, localizada no município de Tesouro (375 km de Cuiabá), esteve no gabinete do deputado Romoaldo Júnior (MDB), na tarde de quinta-feira (9), para buscar apoio para o andamento dos projetos sociais Casa Santo Antônio e Casa Beata Liduína, que realizam ações educativas, esportivas e de entretenimento para crianças e pré-adolescentes, na faixa etária de 3 a 13 anos.

Conforme o pároco, os projetos atendem em média 170 crianças e pré-adolescentes com aulas de informática e de reforço escolar. Escolinha de futsal, recreação e outras atividades. Porém, segundo ele, a questão financeira tem travado o direcionamento dos trabalhos. “Nosso objetivo é fazer mais por nossas crianças, mas tocamos sozinhos os trabalhos e estamos com dificuldades. Com esta possibilidade de apoio do deputado Romoaldo os projetos vão caminhar com mais tranquilidade e as crianças vão usufruir muito mais daquilo que propomos, se tornando melhores membros para a sociedade”, explicou.

Municipalista e vendo de perto a realidade dos municípios, Romoaldo que já participou de eventos da paróquia – ouviu com atenção os apontamentos do padre. “Vamos ver uma forma de ajudar na manutenção e ampliação desses projetos sociais que vão de encontro ao bem-estar da sociedade. Se cada um de nós fizer a nossa parte, o mundo será um lugar melhor”, declarou o deputado.

Todas as ações do deputado Romoaldo Júnior estão disponíveis no endereço do site   https://www.al.mt.gov.br/parlamento/deputados/36/perfil, nas mídias sociais no instagram @romoaldojuniormt; fanpage facebook.com/depromoaldojunior; site:  http://www.romoaldojunior.com.br.

Comentários Facebook

Politica MT

Deputado cobra políticas públicas de combate à mortalidade infantil

Avatar

Publicado


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) é o autor de um projeto de lei (PL 586/2020) que propõe ao Poder Executivo elaborar diretrizes para a prevenção e redução de mortalidade materna, infantil e fetal enquanto vigorar a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A proposta do parlamentar é pautada em três itens considerados essenciais. O primeiro é sensibilizar os formuladores de políticas, as instituições de assistência à saúde da família e a comunidade sobre a gravidade das mortes maternas e infantis, suas causas e efeitos sociais e de saúde e as formas de evitá-las.

O segundo é a recomendação de ações adequadas de assistência qualificada ao parto e puerpério e combate às mortes maternas, infantis, perinatais e neonatais no que se refere à legislação, com estabelecimento de ações adequadas ao período da pandemia, tais como: busca ativa, cadastramento e atendimento domiciliar de gestantes, para o devido acompanhamento do pré-natal.

O terceiro é assegurar o direito das gestantes e parturientes à assistência baseada em boas práticas de atenção ao parto e ao nascimento, com atendimento centrado na mulher e na família e redução da ocorrência de cesarianas desnecessárias.

Na justificativa do projeto de lei, o deputado ainda defendeu o parto humanizado como alternativa para reduzir as intervenções médicos-cirúrgicas e assim evitar que mulheres próximas do período de parto compareçam em unidades médicas.

“A mortalidade materno infantil causa impactos enormes para a família e para a sociedade em geral. A sua redução é um compromisso que precisamos assumir, por meio do investimento em políticas públicas, e pela adoção de um modelo de parto humanizado que reduza as intervenções médicas/cirúrgicas. Neste momento em que as pessoas estão com receio da contaminação e dos riscos decorrentes da Covid-19, precisamos nos atentar para o aumento dos partos agendados, que induzem as mulheres a optarem pela cesárea por medo ou falta de opção”, diz um dos trechos.

 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Politica MT

Comissão de Saúde convoca representantes da região norte para discutir avanço da Covid-19

Avatar

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai convocar prefeitos, representantes das câmaras de vereadores e secretários de saúde dos municípios de Sorriso, Sinop e Colíder, além do secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, e do presidente do Consórcio Vale do Teles Pires, Edu Pascoski, para participarem de reunião na próxima semana, com a finalidade de discutir o avanço da Covid-19 e a estrutura disponível para atendimentos de pacientes na região.

A situação dos municípios da região norte foi tratada durante reunião extraordinária da comissão realizada nesta segunda-feira (13). Na ocasião, o deputado Lúdio Cabral (PT) denunciou a falta de profissionais da saúde para atender pacientes de Covid-19 em Colíder e contou que foi procurado por representantes da Câmara de Vereadores, que solicitaram uma agenda com a Comissão de Saúde para relatar as dificuldades enfrentadas pelo município.

“Tem uma ala de enfermaria para atender casos de Covid no Hospital Regional, mas não tem profissionais. O profissional que estava dando suporte nessa área atendia o pronto-atendimento geral, mas era um suporte quando era chamado em situações de desespero. O que vemos é a mais absoluta negligência do Estado em relação à população de Colíder”, declarou.

O vice-presidente da comissão, deputado estadual Dr. João José (MDB), destacou a situação que estava ocorrendo no município, onde profissionais da saúde contratados para atuar na linha de frente do combate à Covid-19 que contraíram a doença não estavam recebendo os valores dos plantões durante o período de recuperação. Segundo ele, a região norte se tornou “um epicentro de casos de Covid no estado”.

Representante de Sorriso, o deputado Xuxu Dal Molin (PSC) demonstrou preocupação com relação ao avanço do número de casos no município. “Uma sugestão é que use a atenção básica de forma mais incisiva, principalmente com os agentes de saúde e de combate a endemias indo nos bairros para fazer uma espécie de bloqueio, fazendo análise da temperatura e levando informação”, disse.

O parlamentar também reivindicou a melhoria dos centros de triagem do município. “Temos que criar um procedimento para que o paciente receba as informações no mesmo dia e, quem sabe, até um aplicativo de celular para que ele possa ser monitorado”.

Covid-19 em MT – Levantamento apresentado por Lúdio Cabral apontou uma redução da velocidade de crescimento do número total de casos confirmados em Mato Grosso nos últimos 10 dias. Com isso, a projeção é que até o dia 1º de agosto tenha cerca de 69 mil casos confirmados no estado, número inferior ao apontado em projeções anteriores.

Em sua avaliação, a redução pode ser resultado das decisões judiciais e medidas mais duras de isolamento tomadas pelos municípios, somadas ao aumento de consciência da população. Outra hipótese seria a ocorrência de “um certo grau de imunidade comunitária”. Apesar disso, o parlamentar ressalta que o ritmo de transmissão registrado no estado ainda é muito alto e que a curva de contaminação continua em ascensão.

Lúdio Cabral também voltou a exigir a realização de perícias técnicas nos respiradores comprados da China pelo governo do estado e sugeriu que a comissão provoque o Ministério Público para que determine o procedimento.

Indígenas – Durante a reunião, a Comissão de Saúde cobrou a efetivação do Grupo de Trabalho Central instituído pelo governo do estado para desenvolver ações de monitoramento e articulação de estratégias com o fim de reduzir os impactos da transmissão da Covid-19 em territórios indígenas. Por meio de ofício encaminhado ao governador Mauro Mendes, a comissão solicitará agendamento urgente de reunião do grupo.

“Por mais que oficializemos as reivindicações da Comissão de Saúde, não vemos respostas rápidas às questões, principalmente em relação à questão indígena […] A comunidade indígena está uma coisa incrível. Mais de 200 casos confirmados, pacientes gravíssimos nas UTIs indígenas e não vemos nenhuma ação”, lamentou o presidente da comissão, deputado Dr. Eugênio (PSB).

Projetos de Lei – Foram aprovados pareceres favoráveis aos Projetos de Lei nº 20/20, 1298/19, 504/20, 442/20 e 1300/19.

A reunião foi coordenada pela servidora do Núcleo Social Elizeth Araújo com a participação dos deputados Dr. Gimenez (PV) e Paulo Araújo (PP).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana