conecte-se conosco


Meu Pet

Vale a pena adestrar o cão com o uso de uma coleira eletrônica?

Avatar

Publicado

source

Ainda é bastante conrovertido o uso de coleira eletrônica em cães, no dia a dia ou para adestramento. Isso porque muitas pessoas entendem que o uso do dispositivo equipara-se a tortura em muitos níveis. Esse raciocínio, porém, pode ser facilmente dilatado para o próprio conceito de adestramento.

Leia também: Cinco cuidados que você precisa ter com o seu cão no verão

A questão que deve nortear o racíocinio a respeito do uso ou não de uma coleira eletrônica no adestramento do cachorro é se não utilizar todas as técnicas e ferramentas disponíveis não consiste em maior desumanidade do que o uso adequado de uma ferramenta aversiva?

É preciso entender que há diversos tipos de coleira eletrônica e o conceito foi sendo aperfeiçoado para tornar o dispotivo mais eficiente e menos suscetível a críticas.

A grande maioria dos modelos provoca um formigamento desagradável no cão quando é preciso que ele atenda algum comando ou entenda que fez algo errado. É possível modular o grau desse formigamento. Todos inofensivos ao animal. Os modelos mais modernos dispõem de controle remoto .

O uso da coleira eletrônica pode se dar durante o treinamento com um adestrador profissional – originalmente o conceito foi desenvolvido para treinar cães de caça – ou mesmo sem acompanhamento profissional. Pode ser aplicado para tarefas simples como sentar, deitar, não entrar em área proibida, etc. 

Leia também: Saiba quais são os perigos da praia para os animais de estimação

A coleira eletrônica pode ser usada em qualquer momento da vida do cão, mas pode ser mais educativa e efetiva se usado entre os 6 meses e três anos.

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook

Meu Pet

Em vídeo hilário, cadela corre para ajudar filhote a pegar graveto gigante

Avatar

Publicado

source

A cadela Harper cresceu ao lado de sua mãe Willow, que a ensinou muitas coisas. Hoje, com dois anos, a filhote já faz praticamente tudo sozinha, mas, às vezes, ainda precisa da ajuda da mãe – principalmente quando está fazendo um dos seus hobbies: carregar gravetos gigantes na boca.

Mãe e filha carregando 'graveto' na boca arrow-options
Reprodução Instagram

Mãe e filha carregando ‘graveto’ na boca

Leia também: Vídeo de cadela colocando brinquedo “para dormir” é muito fofo

Por sorte, Willow não se importa de ajudar a filha quando ela escolhe um “graveto” maior do que consegue carregar. É isso que mostra um vídeo hilário da dupla em um parque: Harper não consegue resistir a um galho de árvore enorme e fica tentando carregá-lo sozinha, sem sucesso, Willow chega para ajudá-la.

 “As duas são muito determinadas e sempre ficam orgulhosas quando conseguem o que querem. Elas amam carregar gravetos gigantes, de vez em quando o levam por cerca de 1 Km. É muito legal ver Harper aprendendo e repetindo tudo que Willow gosta de fazer”, disse Tanya, dona das cadelas, ao site The Dodo. 

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Veterinária responde dúvidas sobre cuidados com a pele dos cães

Avatar

Publicado

source

Os cuidados com a pele estão entre as tarefas indispensáveis de um dono de cachorro. Isso porque a pele dos cães  está suscetível a ação de fungos e bactérias, principalmente quando ocorre um desequilíbrio no organismo. Isso pode ocasionar inflamação, coceira, vermelhidão e até formação de lesões como crosta, feridas abertas, queda de pelos e infecções.

Falta ou excesso de cuidado podem causar problemas de pele nos cães . Por exemplo, não usar proteção solar ou antipulgas e excesso de banhos são gatilhos, respectivamente. Não à toa o assunto gera muitas dúvidas entre os donos. Priscila Brabec, veterinária e Gerente de Produtos da Ceva Saúde Animal respondeu algumas delas. Confira. 

Quando dar banho no cachorro?

cachorro no banho arrow-options
Shuttersock

O banho está entre os cuidados com a pele do cachorro

A frequência de banhos pode variar, conforme pelagem, raça e sujidade do pet. De maneira geral pode ser indicado banhos semanais ou quinzenais, dependendo da necessidade. É importante utilizar apenas produtos veterinários para higienização e após o banho é preciso atenção especial na secagem para evitar uma infecção na pele devido a umidade e proliferação anormal de fungos e bactérias.

Como a escovação de pelo deve ser feita?

O ato de escovar é um momento de carinho que aproxima cachorro e dono e que deve ser feito diariamente. Só assim é possível retirar o excesso de pelos, e também possíveis nós que podem incomodar o animal no caso da pelagem longa. 

A tosa higiência irrita a pele?

Normamente não. Porém, em casos de tosas mal feitas (com lâminas não esterelizadas) ou de animais com a pele sensível ou com algum problema dermatológico pode ocorrer irritação e vermelhidão. Para evitar o primeiro caso é importante sempre escolher um pet shop bem avaliado. No segundo caso, verificar a recomendação do veterinário que cuida do animal é crucial. 

Pulgas, carrapatos e mosquitos também irritam a pele do cão?

Sim, e muito! Os carrapatos, pulgas e mosquitos se alimentam de sangue, causando desconforto ao animal, que se coça excessivamente devido a picada ou ao tentar retirá-los de seu corpo. Além disso, eles são responsáveis pela transmissão de graves doenças. Por isso, é imprescindível que os tutores apliquem produtos específicos com ação contra pulgas, carrapatos e mosquitos, mesmo nos animais que não vão com frequência à rua.

Cães devem usar protetor solar?

Sim, principalmente os cães que têm pele clara. O  uso do protetor solar evita algumas doenças, entre elas o câncer de pele. O item deve ser aplicado sempre que o animal for se expor ao sol, especialmente no focinho, orelhas, barriga e patas. Vale ressaltar que o produto deve ser específico para cães.

Fonte: Canal do Pet
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana