conecte-se conosco


''A ponte caiu''

Lulinha usou empresas falsas para dissimular operações milionárias, diz Receita

Avatar

Publicado

source
LLF
Receita Federal / Divulgação

Sede da LLF Participações.

A empresa Gamecorp , que tem como sócio Fábio Luís Lula da Silva , mais conhecido como Lulinha, contratou empresas inexistentes para dissimular lucros milionários. O esquema filho do ex-presidente Lula foi descoberto por uma equipe especial de fiscalização da Receita Federal, de acordo com a revista Veja .

As declarações de renda de Lulinha referente aos anos de 2013 a 2015 apontam que a Gamecorp fez repasses de 2,8 milhões para a G4 Entretenimento e Tecnologia Digital e  a LLF Participações. Lucros isentos de tributação foram distribuídos no montante de 2,9 milhões de reais.

Leia mais: Caixa reduz juros para financiamento da casa própria e cheque especial

“Além da anormalidade de contratante e contratado serem a mesma pessoa, chama a atenção os valores envolvidos, muito acima daqueles pagos às demais prestadoras de serviços”, diz a Receita .

A Fisco acredita que a transação foi realizada para Lulinha com o intuito de que o empresário deixasse de pagar tributos. O órgão fez uma representação fiscal para fins penais, que pode se transformar em processo e se converter em uma pena de dois a cinco anos de prisão em regime fechado. Mais quatro empresas que negociaram com a Gamecorp também não existiram, incluindo empresas da área de engenharia.

“Os serviços foram prestados por estas duas empresas, G4 e LLF, na pessoa de Fábio Luís , o qual, desta forma, contratou a si mesmo através de duas empresas diferentes no período, de forma contínua e não cumulativa, recebendo remuneração para executar as mesmas atividades que realizava enquanto diretor presidente da Gamecorp ”, segundo o relatório apresentado pelo órgão federal.

Leia também: Sol em crença, ascendente em negócios: o mercado crescente da astrologia

Ao ir em busca das empresas contratadas pela firma em que o filho de Lula é sócio, a Receita Federal descobriu sobre a “inexistência fática das prestadoras de serviço”. O órgão dedicou um capítulo exclusivo sobre o fato no relatório do caso.

O que existe no domicílio tributário informado pela prestadora de serviço LLF Participações é um terreno vazio, murado, com uma antena parabólica no lote. “A LLF nem mesmo possui empregados em qualquer época”, segundo a Receita Federal .

O filho do ex-presidente petista Luis Inácio Lula da Silva também é alvo de uma nova fase da Operação Lava Jato, que tem como foco investigar se o dinheiro recebido por Lulinha foi usado para pagar a compra do sítio de Atibaia.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook

''A ponte caiu''

Jovem de 23 anos é preso por tráfico de drogas no centro de Nova Mutum

Avatar

Publicado

Agitos Mutum

A Polícia Militar prendeu na tarde de ontem (17), por volta das 16h50, um Jovem de 23 anos por tráfico de drogas, o fato ocorreu em uma Residência, na Rua das Primaveras, Centro de Nova Mutum-MT.

A guarnição realizava rondas, pela Rua das Primaveras, quando avistou três indivíduos em atitudes suspeita, de imediato a equipe policial realizou abordagem neles , durante a abordagem , um deles correu para dentro de uma Kitinet, momento que a guarnição sentiu um forte odor de Maconha”.

Foi realizado revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado. Já com o individuo que empreendeu fuga dentro de uma kitinet, a PM realizou buscas na residência onde foi encontrou várias porções de substância análoga a “pasta base de cocaína” prontas para serem comercializadas, além de porções de maconha e uma garrafa de vidro aparentando ser “Eter”( substância utilizada para o preparo da pasta base em cocaína).

Por aparentar ser um local utilizado para o trafico de drogas, foi apreendido diversos materiais, sendo uma Tv, vídeo game e aparelhos celulares que normalmente podem ser usados como moeda de troca por entorpecente.

Diante do fato o suspeito, foi detido e encaminhado à Delegacia Judiciária Civil para as devidas providências.

Comentários Facebook
Continue lendo

''A ponte caiu''

Polícia Civil apreende mala com 10 tabletes de maconha dentro de ônibus

Avatar

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma mala carregada com 10 tabletes de maconha foi apreendida pela Polícia Judiciária Civil de Barra do Garças (502 km ao Leste de Cuiabá), na segunda-feira (13.01), no município de Canarana (823 km ao Leste da Capital). A ação resultou na apreensão de um adolescente, flagrado no momento em que tentava retirar a bagagem junto a empresa de ônibus.

Antes da apreensão do menor, uma jovem foi apreendida pela Polícia Militar, transportando 15 tabletes de maconha no mesmo ônibus. A adolescente foi conduzida a Central de Flagrantes, ocasião em que foi descoberto que ela trazia outra mala no ônibus com mais drogas.

Com base nas informações, os policiais civis saíram em diligências, conseguindo localizar a mala com mais 10 tabletes de maconha já na cidade de Canarana. Diante das evidências, os policiais de Barra do Garças acionaram os investigadores de Canarana que realizaram a apreensão da droga.

O menor infrator foi detido no guichê da empresa na cidade de Barra do Garças, quando tentava receber a mala com a droga. Segundo o delegado, Wilyney Santana Borges, responsável pela lavratura do ato infracional, a apreensão do adolescente foi possível graças a perspicácia dos escrivães e investigadores que trabalharam no caso, assim como a ação rápida dos policiais de Canarana.

“O trabalho bem desenvolvido contou com a colaboração do escrivão de polícia Gilvan, que ajudou no esclarecimento dos fatos, bem como os investigadores Adão, Abel e Gleimater, que verificaram as informações, que levaram a apreensão do menor e da mala de entorpecentes”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaques

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana