conecte-se conosco


Mulher

Ela trabalha como “espiã da noiva” e busca possíveis traições de futuros maridos

Publicado

Mulher

O trabalho da britânica Tiffany Wright, de 36 anos, pode surpreender muita gente. ” Madrinha profissional”, ela é contratada por noivas que desejam ficar de olho no comportamento dos maridos, principalmente durante as temidas despedidas de solteiro. Ao portal DailyMail, ela afirmou já ter prestado esse tipo de serviço para mais de 50 noivas preocupadas com infidelidade.

Leia mais: Noiva surta com amiga por causa de maquiagem e atualiza definição de ‘bridezilla’

noiva arrow-options
Reprodução/Instagram

Tifanny trabalha como madrinha profissional desde 2016

Uma das “investigações” mais significativas de Tiffany aconteceu em Londres, quando ao acompanhar uma festa privativa de um  noivo , ela descobriu a traição que levou ao cancelamento da cerimônia. “A despedida de solteiro acabou em um club de strip. Após a performance de costume, o noivo chamou seis moças para o quarto com ele”, conta.

Ao receber o relato da “madrinha profissional”, a noiva – que já estava com toda a  cerimônia organizada – cancelou o casamento . De acordo com Tifanny, a mulher ficou devastada ao ouvir os relatos. Apesar disso, a especialista afirma que que já acompanhou muitos noivos que não saíram da linha. “Meu trabalho envolve viagens e muita atenção às festas dos homens”, diz.

Veja Também  Identificando o boy lixo: cartunista satiriza comportamento masculino

Por casamento, a madrinha cobra um valor de 5 mil libras esterlinas, o equivalente a cerca de R$ 27 mil. Ela diz que a ideia de transformar sua presença em profissão surgiu em 2016, quando precisou ir a cerca de 17 casamentos e observou algo em comum em todos eles: noivas extremamente estressadas.

Leia mais: Noiva tenta conseguir maquiagem de graça em troca de convite para casamento

Além de observar o comportamento dos noivos como uma amiga fiel, ela também oferece outro serviço, uma espécie de “acampamento para emagrecer”, que traz um treino intensivo e alimentação específica para outras madrinhas que pretendem perder uns quilinhos antes da cerimônia.

Comentários Facebook

Mulher

Pastora se assume bissexual e começa a vender fotos nuas: “Me senti mais santa”

Avatar

Publicado


source

A americana Nikole Mitchell cresceu em um ambiente conservador no qual não conseguia explorar sua sexualidade. Ela casou, teve três filhos e acabou virando pastora, mas percebeu que aquilo não a preenchia e decidiu mudar de vida e, nesse processo, ela se descobriu bissexual. Aos 36 anos, ela está solteira e realizada vendendo fotos e vídeos de nu explícito em uma rede social.

Nikole Mitchell como pastora e como stripper
Reprodução

Nikole Mitchell deixou a vida de pastora para vender fotos e vídeos eróticos

“Desde muito jovem, eu fantasiava ser uma stripper, mas fui doutrinada a acreditar que meus desejos e meu corpo eram pecaminosos e maus por natureza”, contou Nikole em entrevista ao New York Post. Por influência da família, ela apostou tudo na religião e se tornou pastora, mas mesmo assim era vista como a ovelha negra da família.

“Aprendi que as mulheres não podem liderar e que devem estar na cozinha e com as crianças. Embora isso fosse contra tudo o que me disseram, decidi me tornar pastora por causa do meu desejo de apresentar as mulheres”, afirmou Nikole que buscou a igualdade de gênero dentro da sua fé.

Veja Também  Horóscopo do dia: previsões para 26 de setembro de 2020

Casada e com três filhos, que atualmente estão com 10, 7 e 4 anos, a então pastora acreditava ser heterossexual. Tudo mudou quando ela assistiu a uma peça de teatro com temática LGBTQI+.  “Eu fiquei tipo ‘oh meu Deus, eu não acho que sou hétero’ e isso abalou meu mundo”, disse Nikole que sabia que ao se assumir bissexual “perderia tudo porque a igreja não acolhe pessoas queer”.

De repente, ela sentiu como se estivesse vivendo uma vida dupla, lutando para manter sua sexualidade em segredo. Foi então que ela abandou a igreja e meses depois fez um vídeo no YouTube fazendo um desabafo. Diante da reconstrução de sua vida, ela se perguntou o que viria a seguir.

Uma nova vida 

A ex-pastora decidiu que era hora de explorar seus desejos sexuais e se inscreveu em uma aula para chamada “Sexpress You” para aprender a como se soltar e, logo, fez sua primeira sessão de fotos nuas. “Chorei porque nunca me senti mais santa e sagrada em minha vida. Nunca me senti tão sexy e livre”, lembrou.

Veja Também  Mulheres contam os piores momentos que viveram na hora do sexo

Sentido que tinha vocação para ser uma modelo erótica, Nikole passou a usar uma rede social adulta para vender fotos e vídeos em que aparece nua. “Eu comecei muito tímida, apenas com fotos de topless, mas agora estou no ponto em que atendo pedidos pessoais e faço vídeos sob medida para realizar os desejos específicos das pessoas”, contou a americana que antes da pandemia chegou a “receber milhares de dólares para fazer sexo” com outras pessoas.

Com uma nova vida, ela se mudou para Los Angeles, se divorciou do marido e diz que está mais feliz do que nunca. “Cada pessoa tem o direito de se expressar da maneira que for melhor para ela e essa é a melhor maneira para mim”, concluiu a americana que sente que ficar nua é tão sagrado quando ser pastora.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Shantal Verdelho é criticada por usar roupa de “menina” no filho: “Evoluam”

Avatar

Publicado


source

Uma foto em que a influenciadora digital Shantal Verdelho aparece com o filho gerou grande repercussão nas redes sociais. Tudo porque, muitos seguidores começaram a dizer que a roupa que o menino, de pouco mais de um ano, estava usando era uma roupa de “menina”. A esposa do modelo Mateus Verdelho não gostou dos comentários e deu sua resposta.

Shantal Verdelho e o filho
Reprodução/Instagram

Shantal Verdelho e o filho

Na foto, mãe e filho aparecem descendo uma escada com roupas da mesma cor, mas a peça usada por Felippo foi o que mais chamou atenção. “Parece roupa de menina”, comentou uma pessoa. “Sua filha é linda”, ironizou um seguidor. “Pensei que você tinha um menino”, acrescentou mais um.

Em meio as críticas, também teve seguidor apoiando a influenciadora. “Pessoas que estão se importando tanto com a roupa de UMA CRIANÇA: marquem terapia amanhã sem falta”, postou uma pessoa. “Dói meus olhos ver esses comentários, porque ela veste ele com roupa de mulher?? Ela veste ele com roupa de mulher porque homem pode usar roupa de mulher e a roupa que ele quiser!!! Liberdade o nome disso”, postou outra.


Com a repercussão, Shantal postou uma nova foto do filho com a mesma roupa e se posicionou: “Para quem se incomodou com a roupa do Pippo [apelido do menino] hoje, aqui vai um pouquinho mais… Evoluam meus bens, apenas evoluam”.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana