conecte-se conosco


Nacional

Ex-estagiária do Iphan acusa gestor de assédio: “Levou terceirizada para filmar”

Publicado

Nacional

prédio espelhado arrow-options
Google Street View

Caso teria ocorrido dentro da sede do Iphan, em Brasília

Uma universitária de 30 anos abriu uma denúncia interna na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ( Iphan ), em Brasília, alegando ter sofrido assédio sexual dentro da instituição por parte do gestor dela entre os anos de 2015 e 2017, quando ela era estagiária.

Em conversa com o jornal Metrópoles , a ex-estagiária , que não foi identificada, afirmou que o caso extraconjugal deles começou após ela ceder a cantadas do gestor. “Tudo começou a acontecer nas dependências do prédio, inclusive com penetrações”, afirmou. Ela relatou, ainda, que tinha medo de que as pessoas percebessem as marcas deixadas no corpo dela após os atos sexuais em horário de trabalho.

Leia também: Câmeras flagram homem seminu assediando motorista em Cuiabá; assista

Segundo a mulher, um dos momentos mais marcantes dos assédios ocorreu na despedida dela do instituto. “No meu último dia, ele me convenceu a voltar ao arquivo e até levou uma terceirizada para nos filmar”, afirmou. Ela abriu queixa interna contra ele e também abriu uma representação na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Brasília, mas retirou denúncia no local após insistência do ex-chefe.

Veja Também  "É cruel": professores relatam aulas on-line com 300 alunos e demissões em massa

Quando descobriu que outras estagiárias passaram por casos semelhantes ao dela com a mesma pessoa, porém, a vítima decidiu manter a denúncia interna no órgão. O Iphan afirmou que a denúncia sobre o caso foi formalizada e tem até 30 dias para decidir se vai abrir um processo administrativo contra o servidor.

Comentários Facebook

Nacional

Covid-19: Festa de casamento com 100 convidados é interrompida

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

1
Reprodução

Após a ação da Guarda Municipal, os convidados se retiraram do local


Uma festa de casamento com 100 convidados foi interrompida pela prefeitura do Rio de Janeiro por desrespeitar as regras de distanciamento social estabelecidas pelo município em função da pandemia de Covid-19 . O evento acontecia na noite de ontem (26) na Ilha do Governador, na zona norte da capital fluminense.


De acordo com comunicado divulgado neste domingo (27) pela prefeitura, a Guarda Municipal foi acionada para averiguar denúncias de vizinhos . “Os agentes foram recebidos com hostilidade pelos convidados do casamento, o que gerou um princípio de tumulto entre o público presente e os agentes de segurança pública”, informou o município.

Atualmente, a cidade encontra-se na fase 6A do Plano de Retomada das Atividades Econômicas estabelecido pela prefeitura. De acordo com o município, nesse estágio, não há autorização para festas de casamento. Um decreto do governo estadual também mantém, ao menos até 6 de outubro, a proibição de eventos com público .

Veja Também  Renovação da CNH segue suspensa por tempo indeterminado

Após a ação da Guarda Municipal, os convidados se retiraram do local . O espaço onde ocorria a festa, chamado Guanabara Beach Lounge, poderá ser multado e interditado. O caso será analisado pela Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização da prefeitura do Rio.

Pandemia

Divulgado hoje (27), o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro aponta o registro de 102.246 casos de Covid-19 e 10.849 mortes na capital fluminense. Em todo o estado, são 261.860 ocorrências confirmadas e 18.278 óbitos. Há ainda 514 óbitos em investigação. Entre os casos confirmados, 238.609 pacientes já se recuperaram da doença.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Propaganda eleitoral começa hoje; veja o que candidatos podem e não podem fazer

Avatar

Publicado


source
Urna
Agência Brasil

Propagandas no rádio e na televisão começam apenas em outubro.

Neste domingo (27), um dia após o término do prazo para o registro de candidaturas para as eleições municipais de 2020, começa a propaganda eleitoral em todo o Brasil. A partir de hoje, os candidatos poderão divulgar suas candidaturas e chapas para tentar conquistar votos no pleito, cujo primeiro turno está marcado para o dia 15 de novembro .

Entretanto, a Justiça Eleitoral estabeleceu regras que os candidatos a prefeitos e vereadores deverão cumprir na hora de fazerem suas propagandas. Confira abaixo o que eles podem fazer a partir de hoje:

Presencial

No campo presencial, os candidatos poderão distribuir santinhos e adesivos até as 22h do dia 14 de novembro, véspera da eleição . Os adesivos poderão ser colocados em bens privados – como carros e imóveis – desde que sigam o as regras de não ter mais que 0,5m² e conter CNPJ ou CPF do responsável por confeccionar o adesivo. O nome do contratante também deve estar visível.

Veja Também  Renovação da CNH segue suspensa por tempo indeterminado

Os candidatos poderão montar mesas para distribuir materiais de campanha ao longo das vias públicas, com a condição de não obstruírem o trânsito de pessoas ou veículos. Também está permitida a realização de comícios , desde que tenha uma autorização prévia da polícia local.   Anúncios na imprensa estão liberados desde que respeitam o tamanho máximo por edição.

Alto-falantes e amplificadores de som poderão ser utilizados dentro da legislação local e o uso de carros de som só será permitido em carreatas ou comícios – estando dentro do limite de 80 decibéis e respeitando as normas de cada localidade.

Online

A Justiça Eleitoral também estabelece regras para a campanha na Internet . Os candidatos poderão fazer propagandas nos próprios sites e nos portais dos partidos ou de suas coligações – o endereço eletrônico deverá ser enviado à Justiça. Mensagens eletrônicas poderão ser enviadas para endereços previamente cadastrados pelos candidatos ou por seus partidos e coligações.

A propaganda também poderá ser feita em blogs , sites de mensagem instantânea ou redes sociais , desde que os candidatos e suas equipes sejam responsáveis por gerar ou editar o material. A expressão ” Propaganda Eleitoral ” deverá estar presente no material, assim como o CPNJ do responsável.

Veja Também  Sol forte e calor neste sábado em São Paulo

O que é proibido?

No âmbito presencial, é proibida a propaganda através de serviços de telemarketing . Já na parte online, está proibido o disparo em massa de mensagens sem a autorização do destinatário. O impulsionamento de postagens ou mensagens por terceiros e propagandas em sites de pessoas jurídicas ou de entidades do poder público também estão vedados.

Rádio e na televisão

Apesar de começar nesse domingo, a propaganda eleitoral só chegará às rádios e emissoras de televisão no dia 9 de outubro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana