conecte-se conosco


Saúde

Ministério da Saúde amplia público para vacinas contra febre amarela e gripe

Avatar

Publicado

Agência Brasil

A partir de 2020, o Sistema Único de Saúde (SUS) passará a ofertar uma dose de reforço da vacina de febre amarela para crianças com 4 anos de idade. O Ministério da Saúde também ampliará, de forma gradativa, a vacinação contra febre amarela nos 1.101 municípios nordestinos que não faziam parte da área de recomendação de vacinação.

Leia também: Entenda o que pode acontecer se as pessoas deixarem de se vacinar

vacinas arrow-options
Tomaz Silva/Agência Brasi

Novas medidas do Sistema Único de Saúde para as vacinas de febre amarela e gripe passam a valer a partir de 2020

“Dessa forma, todo o país passa a contar com a vacina contra a febre amarela na rotina dos serviços. As novas diretrizes sobre as Campanhas Nacionais de Vacinação foram enviadas pela pasta aos estados e aos municípios em novembro deste ano para que estejam preparados para as ações do próximo ano”, destaca o ministério.

Leia também: Perdi a minha carteira de vacinação, e agora? Veja o que você deve fazer

A pasta informou também que a campanha contra a gripe , realizada todos os anos entre abril e maio, contará com um novo público, os adultos de 55 a 59 anos. A medida tem por objetivo ampliar a vacinação dos grupos mais vulneráveis.

“O público-alvo , portanto, representará aproximadamente 67,7 milhões de pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários para a vacinação, que já conta com crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas, pessoas com doenças crônicas, trabalhadores de saúde, idosos, entre outros.”

Leia também: Saiba dez mitos sobre campanhas de vacinação

Segundo o ministério, as datas para início das campanhas serão definidas pelos estados, a partir do plano de implantação elaborado individualmente por eles. “O Ministério da Saúde conta com estoque suficiente para atender à demanda, a partir da solicitação de quantitativo dos estados, responsáveis por fazer a distribuição das doses aos municípios.”

Comentários Facebook

Saúde

França colocará vítimas de violência doméstica em hotéis

Avatar

Publicado


.

O governo da França anunciou nesta segunda-feira (30) que pagará quartos de hotel para vítimas de violência doméstica e abrirá centros de aconselhamento após dados mostrarem que o número de casos de abuso subiu consideravelmente durante a primeira semana de quarentena para conter a propagação do coronavírus.

A ministra da Igualdade de Gêneros, Marlene Schiappa, disse que cerca de 20 novos centros serão abertos em lojas por todo o país para que mulheres procurem ajuda enquanto fazem suas compras.

O governo também anunciou uma verba extra de 1 milhão de euros para ajudar organizações de ajuda a vítimas de abuso doméstico para ajudá-las a responder ao aumento de demanda em seus serviços.

As medidas foram lançadas após o governo anunciar no final da semana passada que os abusos domésticos reportados à polícia subiram 36% em Paris e 32% no resto do país após a imposições de restrições. Os casos incluíram dois assassinatos.

A França começou quarentena nacional em 17 de março e continuará assim até 15 de abril. Ninguém tem permissão para sair de casa a não ser para comprar alimentos, remédios, ir ao médico, fazer exercícios ou caminhar com um animal de estimação.

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Rio lança Disk Aglomeração para evitar concentrações de pessoas

Avatar

Publicado


.

Dentro das ações de combate à disseminação do novo coronavírus, a prefeitura do Rio de Janeiro lançou hoje (30) o Disk Aglomeração, serviço que tem o objetivo de fiscalizar e coibir concentrações de pessoas no comércio essencial e em áreas públicas.

O serviço será coordenado pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e funcionará por meio da central 1746, que atenderá denúncias ligadas a aglomerações em estabelecimentos essenciais e pontos públicos, como praças, áreas de lazer e estações de ônibus. Os chamados são repassados às equipes da Guarda Municipal que atuam na base do Riocentro, na zona oeste da capital fluminense, onde funcionam as principais frentes do gabinete de crise da prefeitura para o combate à covid-19. A atuação terá ainda suporte da Polícia Militar do estado.

Apoio da população

O secretário de Ordem Pública, Gutemberg Fonseca, ressaltou que o gabinete de crise está trabalhando 24 horas por dia, monitorando todos os números e ações em tempo real. “Precisamos muito do apoio da população, por isso criamos o Disk Aglomeração. Assim, o cidadão que verificar grande concentração de pessoas pode ligar para o 1746. A informação chega imediatamente até a gente. Aí destacamos um grupamento até o local”.

O secretário citou que a população pode verificar se serviços essenciais, como supermercado, loja de material de construção, estão funcionando sem aglomerações. Fonseca afirmou que os estabelecimentos que desrespeitarem a norma poderão ser punidos.

O decreto da prefeitura determina que os estabelecimentos considerados essenciais devem instalar avisos informativos (placas ou cópias em papel) destacando o Disque 1746 em pontos de fácil visibilidade para os clientes. Os proprietários têm prazo de cinco dias úteis, até a próxima sexta-feira (3), para afixar os avisos.

Fechamento

De acordo com informação da prefeitura carioca, os agentes de fiscalização do fechamento obrigatório de comércios não essenciais visitaram até ontem (29) 1.020 estabelecimentos, fechando 688. As ações conjuntas são efetuadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Subsecretaria de Operações (Subop) da Seop, Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Fazenda, além do Programa Rio+Seguro, que abrange os bairros de Copacabana e Leme, na zona sul da cidade.

As ações continuaram hoje em diversos pontos da cidade. O comboio passou pelos bairros do Méier, Tijuca e Madureira, na zona norte, e Realengo, na zona oeste, seguindo ao longo do dia para outros locais em atendimento a demandas de cidadãos registradas pela central 1746. Seis estabelecimentos foram fechados por descumprirem o decreto municipal e quatro ambulantes foram orientados a se retirar.

A suspensão de atividades pelos estabelecimentos não essenciais vai se estender por tempo indeterminado. Entre as exceções estão supermercados e hortifrutis; padarias (sem consumo no local); pet shops; lojas de materiais de construção; e postos de combustíveis.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana