conecte-se conosco


Tecnologia

Black Mirror? Aplicativo de namoro é desenvolvido com base no DNA dos usuários

Publicado

Tecnologia

Olhar Digital

Aplicativo de namoro arrow-options
Unsplash/Afif Kusuma

Aplicativo de relacionamento visa diminuir doenças


Os geneticistas de Harvard possuem uma lista com diversos objetivos a serem alcançados no campo da pesquisa genética. Dentre suas pretensões estão reverter o envelhecimento humano e até mesmo ressuscitar um mamute. Mas também há ideias em outros campos, como criar um aplicativo de namoro que mostre a probabilidade de não transmitir doenças .

A ideia dos pesquisadores é desenvolver um aplicativo com base no DNA , que mostra a possibilidade dos usuários transmitirem qualquer categoria de doença para seus filhos. Para entender como isso funciona, é preciso conhecer um pouco sobre alguns conceitos de herança genética. Mais precisamente, sobre genes dominantes e recessivos.

Leia também: Aplicativo de traição mostra que usuários são fiéis… aos seus empregos

Como os nomes já dizem, os genes dominantes têm precedência sobre os recessivos – o que significa que se duas pessoas têm um bebê e uma delas possui um gene dominante para uma característica e a outra possui um gene recessivo, é provável que o gene dominante se manifeste no bebê.

Veja Também  Número de usuários do 5G dobra em três meses, mas ainda é 10x menor que do 2G

Em um exemplo simplificado: o gene da cor dos olhos castanhos é dominante, enquanto o azul é recessivo; portanto, se uma pessoa de olhos castanhos e uma de olhos azuis tiver um filho, provavelmente ele terá olhos castanhos.

Algumas doenças e condições genéticas são causadas por genes recessivos. Uma pessoa comum carrega cerca de 20 genes recessivos, mas na maioria das vezes nem o conhece porque também herdou um gene dominante “saudável” de seus pais, o que acaba por limitar a ação desse gene.

Leia também: Fala de políticos com o crush? Tinder revela nomes mais citados no app nos EUA

Entretanto, se um portador de um gene recessivo causador de uma doença acaba tendo um bebê com alguém que carrega o mesmo gene, seus filhos têm 25% de chance de sofrer da doença – e essa é uma situação que o aplicativo de namoro quer evitar.

Em uma entrevista ao programa 60 minutes da CBS , George Church, geneticista que defende a criação do polêmico aplicativo , declarou que ele vai servir para “descobrir com que você é compatível”. Entretanto, vale lembrar que ainda estamos longe de um mundo em que todas as pessoas tenham seu DNA sequenciado – esse processo pode levar décadas para ser concluído. Inclusive o mapeamento genético no Brasil é algo recente e sem grande escala por ora.

Veja Também  Amazon Echo Show 10 ganha tela que se move sozinha para te olhar melhor

Ainda que a criação desse aplicativo possa parecer boa para alguns, ele apresenta uma ideia utópica um pouco longe da realidade. Afinal, algumas pessoas parecem não estar dispostas a deixar que seus dados genômicos determinem com quem eles devem iniciar uma família. Além do fato de que há a possibilidade de dois portadores de um gene recessivo para uma doença terem um filho saudável.

Comentários Facebook

Tecnologia

Diversidade: veja os mais de 200 emojis que serão lançados em 2021

Avatar

Publicado


source

Olhar Digital

Emojis
Emojipedia/Divulgação

Novos emojis chegarão aos celulares em 2021

Há novidades à vista no universo dos emojis . Outras 217 novas imagens foram aprovadas pelo Consórcio Unicode, organização voluntária responsável pela seleção e inclusão destes pictogramas à família. Os novos membros estarão à disposição em meados de 2021.

Entre as estreias, destaque para um coração em chamas, o rosto nas nuvens, uma mulher barbada, além de novas opções de tons de pele mistos para casais, que representam a maioria das adições.

A atualização é pequena e é reflexo da própria pandemia de Covid-19 , que provocou inclusive o adiamento do Unicode 14.0 , previsto agora para 2022. Nesta futura oportunidade, espera-se que seja liberado um pacote completo de figuras. Como ainda estão em desenvolvimento, o 14.0 poderá ter novas figuras além das de abutre, bolhas, corvo, panela e mão com indicador e polegar cruzados (também conhecido como coração de dedo).

Veja Também  As 11 melhores séries de comédia da Netflix segundo a crítica

Personalização depois de aprovação pelo Consórcio Unicode

A respeito das novas imagens que fazem parte do pacote 13.1, estas foram anunciadas antes mesmo de a maioria dos usuários ter tido acesso ao conjunto 13.0, já previamente divulgado. Google e Samsung , por exemplo,  só fizeram o lançamento no mês passado para um subconjunto de telefones.

Já o novo suporte a emoji da Apple , também parte do 13.0, foi anunciado em 17 de julho, no Dia Mundial do Emoji. Espera-se que esteja disponível para o iOS até o fim do ano. Na lista apresentada constam Ninja, Boomerang, Piñata e Bubble Tea.

Embora o conjunto de novos emojis já tenha sido aprovada pelo Unicode, em janeiro, como parte do pacote 13.0, cada fornecedor de plataforma precisa de mais tempo até torná-los disponíveis para o usuário final. Isso porque eles criam seus próprios designs e padronização, o que demanda igualmente tempo para a execução. É por isso que, geralmente, as novidades deste universo acabam chegando somente na segunda metade do ano.

Veja Também  Marca lança máscara de proteção com fone de ouvido embutido

Além dos novos ícones, o pacote 13.1 adicionará 200 combinações de tons de pele para os emojis de casal com coração e casal se beijando. Será possível, por exemplo, utilizar o emoji de uma pessoa branca beijando uma pessoa negra, entre muitas outras possibilidades, podendo mesclar as cinco tonalidades de pele existentes nas figuras.

emojis
Divulgação/Emojipedia

Novos emojis darão mais possibilidades de combinações entre casais

Até então, os emojis de casais com coração ou de casal se beijando mostravam apenas pessoas com tom de pele neutro, na cor amarela. Os novos modelos permitirão usar emojis de pessoas do gênero neutro, masculino ou feminino, formando centenas de combinações diferentes. Evidentemente, como cada empresa usa padrões gráficos exclusivos, os traços finais dos emojis acabam sendo diferentes daqueles que são lançados pelo Consórcio Unicode .

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

As 11 melhores séries de comédia da Netflix segundo a crítica

Avatar

Publicado


source

Tecnoblog

Netflix
Divulgação

“Master of None” é a melhor série de comédia da Netflix

Para quem está em busca de boas risadas, montamos uma lista com as 11 melhores séries de comédia da Netflix segundo a crítica, baseada nas notas do site Rotten Tomatoes. Confira essa seleção de produções originais da plataforma e divirta-se!

As 11 melhores séries de comédia da Netflix [crítica]

1. Master of None – Nota 100

Considerada pelo Rotten Tomatoes a melhor série da Netflix de todos os tempos, ” Master of None ” foi criada e estrelada por Aziz Ansari. Sua trama acompanha os dilemas profissionais e amorosos de um ator filho de imigrantes que mora em New York.

  • Criação: Aziz Ansari e Alan Yang
  • Ano: 2015
  • Episódios: 20 (2 temporadas)
  • Atores: Aziz Ansari e Noël Wells

2. Sem Maturidade Para Isso – Nota 100

Animação da plataforma, “ Sem Maturidade Para Isso mostra as alegrias, loucuras e dificuldades que um casal com pouco mais de 30 anos encontra para lidar com as responsabilidades da vida adulta.

  • Criação: J.G. Quintel
  • Ano: 2020
  • Episódios: 8 (1 temporada)
  • Atores: J.G. Quintel e Jason Mantzoukas

3. Crazyhead – Nota 100

Comédia de horror britânica, “ Crazyhead tem duas jovens amigas como protagonistas do show. Além de seus problemas pessoais, elas podem ver demônios e precisam enfrentá-los para sua própria proteção.

  • Criação: Howard Overman
  • Ano: 2016
  • Episódios: 6 (1 temporada)
  • Atores: Susie Wokoma e Cara Theobold

4. Feel Good – Nota 100

Comédia romântica com apenas uma temporada, “ Feel Good acompanha uma humorista canadense que está morando em Londres e tem se mantido sóbria de seus vícios. Ao embarcar em um relacionamento intenso, ela passa a descobrir mais sobre si mesma.

  • Criação: Mae Martin
  • Ano: 2020
  • Episódios: 6 (1 temporada)
  • Atores: Mae Martin e Charlotte Ritchie

5. One Day at a Time – Nota 99

One Day at Time é um remake de um sitcom de 1975. A série mostra uma família de imigrantes cubanos vivendo nos EUA, composta por uma avó que fugiu da ditadura cubana, uma mãe ex-enfermeira do exército e dois filhos adolescentes.

  • Criação : Gloria Calderon Kellett e Mike Royce
  • Ano: 2017
  • Episódios: 46 (4 temporadas – última transmitida pela Pop TV )
  • Atores: Justina Machado

6. Big Mouth – Nota 99

Indicada ao Critic Choice Awards 2020 como melhor série animada, “ Big Mouth fala sobre uma fase confusa de nossa vidas: a puberdade. Sob a ótica de um grupo de amigos pré-adolescentes de New York, acompanhamos as dúvidas e transformações comuns desse período.

  • Criação: Nick Kroll, Andrew Goldberg e outros
  • Ano: 2017
  • Episódios: 31 (3 temporadas)
  • Atores: Nick Kroll e John Mulaney

7. Derry Girls – Nota 98

Derry Girls se passa nos anos 90, na Irlanda do Norte, em uma região marcada pelos conflitos com a Inglaterra. Nesse cenário, um grupo de amigas e um garoto vivem os altos e baixos da adolescência, enquanto estudam em uma escola católica apenas para meninas.

  • Criação: Lisa McGee
  • Ano: 2018
  • Episódios: 12 (2 temporadas)
  • Atores: Saoirse-Monica Jackson e Nicola Coughlan

8. Lovesick – Nota 98

Considerada uma das melhores comédias da Netflix segundo a crítica, “ Lovesick é um sitcom britânico. Na história, acompanhamos a relação entre Dylan – um jovem com clamídia que decide alertar todas as suas ex sobre a doença -, e seus melhores amigos Luke e Evie.

  • Criação: Tom Edge
  • Ano: 2014
  • Episódios: 22 (2 temporadas)
  • Atores: Johnny Flynn

9. The Good Place – Nota 97

Série de enorme sucesso da plataforma, “ The Good Place tem como protagonista Eleanor, uma mulher que após a morte vai parar por engano no Paraíso. Além do dilema moral em dizer ou não a verdade sobre o erro cometido, ela acaba transformando o lugar em um caos.

  • Criação: Michael Schur
  • Ano: 2016
  • Episódios: 50 (4 temporadas)
  • Atores: Kristen Bell

10. Boneca Russa – Nota 97

Boneca Russa é estrelada por Natasha Lyonne, indicada ao Emmy de melhor atriz de comédia em 2019. Na trama, após morrer em seu aniversário, uma mulher revive o mesmo dia repetidas vezes, buscando entender o que precisa fazer de diferente para sobreviver.

  • Criação: Natasha Lyonne, Amy Poehler e Leslye Headland
  • Ano: 2019
  • Episódios: 8 (1 temporada)
  • Atores: Nadia Vulvokov

11. Lady Dynamite – Nota 97

Inspirada na própria história de sua protagonista, a comediante Maria Bamford, “ Lady Dynamite se debruça sobre a nada normal vida da humorista durante a sua recuperação de um transtorno bipolar.

  • Criação: Pam Brady e Mitch Hurwitz
  • Ano: 2016
  • Episódios: 20 (2 temporadas)
  • Atores: Maria Bamford

As notas apresentadas neste texto foram coletadas em 22/09/2020.

Veja Também  Sabadou! Confira os lançamentos da Netflix para ver no final de semana

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana