conecte-se conosco


Esportes

Flamengo domina premiação do Campeonato Brasileiro

Avatar

Publicado

No final da noite desta segunda (9), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) promoveu, na região portuária do Rio de Janeiro, o Prêmio Brasileirão 2019, festa de celebração dos destaques do futebol brasileiro.

Em um ano no qual o Flamengo conquistou o título em uma campanha em que quebrou vários recordes, a equipe rubro negra foi a mais premiada da noite.

Seleção do Brasileiro

Na eleição realizada por jornalistas, técnicos da competição e capitães foi definido o time ideal da Série A, com 9 jogadores do rubro negro: Santos (Athletico-PR), Rafinha (Flamengo), Rodrigo Caio (Flamengo), Pablo Marí (Flamengo) e Filipe Luis (Flamengo); Bruno Guimarães (Athletico-PR), Gerson (Flamengo), Everton Ribeiro (Flamengo) e De Arrascaeta (Flamengo); Bruno Henrique (Flamengo) e Gabigol (Flamengo).

Equipe feminina ideal

Na celebração também foi apresentada a seleção do Campeonato Brasileiro Feminino na Série A1. A equipe foi formada por: Luciana (Ferroviária); Fabiana (Internacional), Pardal (Corinthians), Érika (Corinthians) e Tamires (Corinthians); Aline Milene (Ferroviária), Maglia (Ferroviária), Gabi Zanotti (Corinthians) e Victoria (Corinthians); Millene (Corinthians) e Glaucia (Santos).

Prêmios individuais

A festa também apresentou os destaques individuais, começando com os artilheiros da competição masculina, Gabigol (Flamengo) com 25 gols, e do torneio feminino, Millene (Corinthians) com 19 gols.

Os prêmios de gol mais bonito, escolhidos por internautas, foram para Tamires (Corinthians), feminino, e para o uruguaio De Arrascaeta (Flamengo), masculino.

Já os prêmios de craque da galera foram para dois atletas do Flamengo, Larissa, entre as mulheres, e Everton Ribeiro, entre os homens.

O português Jorge Jesus (Flamengo) e Tatiele Silveira (Ferroviária) foram escolhidos os melhores técnicos do ano.

Além disso, foram apontados as revelações do Brasileiro, Victoria (Corinthians), no feminino, e Michael (Goiás), masculino.

Prêmios de craques

Já os craques da competição foram Millene (Corinthians), entre as mulheres, e Bruno Henrique (Flamengo), entre os homens.

Edição: Fábio Lisboa
Comentários Facebook

Esportes

Lançamento de disco: falta de competições preocupa Fernanda Borges

Avatar

Publicado


.

A brasileira Fernanda Borges, líder do ranking nacional de lançamento de disco, vive um momento diferente em sua carreira, enquanto enfrenta limitações para manter a rotina de treinos no decorrer da pandemia do novo coronavírus (covid-19) ela acompanha a participação, no exterior, de algumas de suas adversárias na busca do índice para os Jogos de Tóquio.

Fernanda participou de sua última competição oficial em março, o Campeonato Paulista de Atletismo. Logo depois veio a pandemia do novo coronavírus, e desde então a atleta gaúcha se divide entre treinos de musculação na sua casa em São Paulo e a parte prática em São Bernardo do Campo, região metropolitana da capital paulista.

“Ela faz musculação em casa. Tem todos os aparelhos, usamos muito os pesos livres. E fazemos lançamentos no Riacho Grande em São Bernardo três vezes por semana. O campo é grande, tem 90 metros de comprimento. Mas é claro que não é a mesma coisa”, diz o técnico João Paulo da Cunha à Agência Brasil.

Enquanto a brasileira busca o melhor ritmo durante a pandemia, fora do Brasil a situação é diferente. No último sábado (1), a norte-americana Valerie Allman, de 25 anos, não só competiu como quebrou o recorde nacional dos Estados Unidos. Lançou o disco a 70,15 metros e tornou-se a primeira americana a superar a marca dos 70 metros (em toda a história da prova, apenas 25 atletas conseguiram superar os 70 metros).

“Vimos o lançamento da americana. Ela tinha 67 metros como melhor marca. Evoluiu bastante. Abrir a temporada com 70 metros é bem competitivo. Claro que essa falta de ritmo de competição da Fernanda, enquanto outras atletas bem fortes já estão em um nível alto, preocupa”, diz o técnico.

A janela para a classificação para os Jogos de Tóquio reabre em dezembro, mas a brasileira e a comissão técnica já planejam uma ida à Europa para acelerar a preparação. O índice olímpico é de 63,50 metros. “Mês que vem, ela vai entrar na Missão Europa do Comitê Olímpico do Brasil (COB), em Portugal. A ideia é que ela treine e participe de alguns eventos”, diz o técnico.

A atleta de 32 anos é a primeira colocada na temporada brasileira, com a marca de 62,37 metros. O recorde da lançadora é de 64,66 metros, alcançado em outubro de 2018, em Bragança Paulista. Em 2019, na quarta participação dela em um Mundial, a gaúcha de Santa Cruz do Sul finalizou em sexto lugar, com 62,44 metros. João Paulo Alves da Cunha, treinador-chefe da delegação em Doha (Catar), considera o resultado excelente. “Foi uma ótima participação. Primeiro ter ficado entre as 12, e depois, na final, conseguir o sexto lugar foi muito bom. Posição histórica”.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Bolsa Atleta: divulgada lista de contemplados no programa

Avatar

Publicado


.

O Diário Oficial da União, desta quarta-feira (5), publica portaria do Ministério da Cidadania, que contempla os atletas aprovados no âmbito do Programa Bolsa Atleta.

Ao todo são 109 atletas de modalidades que fazem parte dos programas Olímpico e Paralímpico, referente ao pleito 2019, divididos nas seguintes categorias:

Três habilitados pela categoria atleta olímpico e paralímpico; dezoito pela categoria atleta internacional; sessenta e oito pela categoria atleta nacional; quatorze pela categoria estudantil; e seis pela categoria atleta de base:

No anexo da portaria, a lista com os nomes dos atletas contemplados no programa.

 

Edição: Aécio Amado

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana