conecte-se conosco


Mato Grosso

Alunos fazem “noite de autógrafos” de livros escritos em sala de aula

Avatar

Publicado

Os 330 alunos do 1º ao 5º ano da Escola Estadual Querência, localizada no município de mesmo nome (945 km da Capital), desenvolveram habilidades de leitura e escrita por meio da Estante Mágica, uma plataforma on-line para publicação de livros. Na finalização dos trabalhos, os alunos realizaram uma “noite de autógrafos”, no clube da cidade, neste sábado (07.12).

Segundo a assessora pedagógica Glaucia Galvão Vieira, os alunos escreveram os textos e as ilustrações e todo o material foi enviado para a Estante Mágica, que se encarregou de imprimir os exemplares e entrega-los na escola.   

“Todo o trabalho, desde o texto até às ilustrações, foram desenvolvidos em sala de aula. Na etapa final, os alunos enviaram tudo para a plataforma, que concretizou o trabalho na forma dos livros. Por último, foi a realizada a noite de autógrafos dos autores mirins”, comemorou.

A assessora pedagógica explicou que as ações foram planejadas e executadas pelos professores de cada turma que optaram por trabalhar com metodologias ativas voltadas para a prática da leitura e da escrita.

Veja Também  Terça-feira (11): Mato Grosso registra 67.144 casos e 2.239 óbitos por Covid-19

“Os professores trabalharam com exposição dialogada, roda literária, planejamento da escrita, reprodução oral de textos de gêneros diversos entre outros. Por fim, escrita e ilustração do livro”, assinalou.

No entendimento de Gláucia, a proposta de escrever o próprio livro configurou-se como uma estratégia positiva para o desenvolvimento de habilidades importantes para os alunos dessa etapa educacional. Ela ressaltou que o projeto proporcionou reflexões positivas sobre o ato de ler e escrever e, sobre a formação de novos leitores.

“A produção do livro pelas crianças nessa etapa educacional contribuiu muito para as futuras produções. Além disso, o projeto sensibilizou os alunos a respeito das temáticas trabalhadas. As produções dos alunos revelaram o grande potencial artístico, crítico e criativo que possuem”, afirmou.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Sefaz orienta contribuintes sobre lançamento de débitos da substituição tributária

Avatar

Publicado


.

Contribuintes e contabilistas devem ficar atentos ao fazer a apuração do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS) nas operações interestaduais, devido por substituição tributária. Desde o mês de junho, nos casos em que o substituto estiver inscrito em Mato Grosso, é preciso informar o ICMS ST apenas na Escrituração Fiscal Digital (EFD) entregue para o estado de origem das mercadorias.

Antes os débitos relativos ao ICMS ST eram lançados tanto na EFD e quanto na Guia de Informação e Apuração (GIA ST), dependendo do estado de origem. Por serem documentos declaratórios similares, a entrega mensal dos dois arquivos trazia morosidade para a contabilidade das empresas e aumentava as obrigações acessórias dos contribuintes.

De acordo com a Secretaria de Fazenda (Sefaz) com a padronização nacional do uso da EFD foi possível dispensar o uso da GIA ST. A medida torna o processo de apuração do ICMS ST mais eficaz e eficiente, facilitando o cumprimento voluntário das obrigações acessórias.

Para orientar os contribuintes, a Sefaz elaborou um manual de preenchimento do ICMS ST na Escrituração Fiscal Digital, com os registros que devem ser utilizados em cada situação. O documento e outras informações, como os códigos de receita para recolhimento do imposto, estão disponíveis no Portal do Conhecimento da secretaria.

Veja Também  CGE participa de live do TCE sobre atuação do controle interno na pandemia

É importante ressaltar que nos casos de erro de preenchimento na EFD, o valor do débito não será registrado no Sistema do Conta Corrente Fiscal do contribuinte. Nesses casos, ele deverá retificar o arquivo transmitido ao estado de origem, informando corretamente os valores devidos à Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Empaer realiza capacitação online sobre as potencialidades do cultivo hidropônico

Avatar

Publicado


.

Nesta quinta-feira (13.08), a partir das 8h, será realizada uma capacitação online sobre o cultivo hidropônico, com o pesquisador da Empresa Mato-grosssense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Nesvaldo Bento de Oliveira. A cada 15 dias serão realizadas capacitações exclusivamente para os técnicos da empresa, com temas sobre agricultura, pecuária, cadeias produtivas e outros. A previsão é realizar 10 capacitações até o final do ano.

O presidente da Empaer, Renaldo Loffi, explica que devido a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), as capacitações serão virtuais. Após a pandemia, os participantes terão aulas práticas no campo. Conforme Loffi, futuramente, com a experiência adquirida neste tipo de transmissão ao vivo, as capacitações serão voltadas também ao público externo, aos agricultores familiares, estudantes, pesquisadores, interessados no assunto e outros.

O objetivo da capacitação é apresentar a potencialidade do cultivo hidropônico com enfoque no sistema protegido, tecnologia que causa menor impacto ambiental, e a viabilidade econômica do uso da hidroponia na produção de verduras. O pesquisador Nesvaldo abordará o sistema que garante o cultivo o ano todo, mantendo a qualidade das folhas mesmo no período das chuvas, e que permite o consumo com menos resíduo de agrotóxico na planta.

Veja Também  CGE participa de live do TCE sobre atuação do controle interno na pandemia

Durante a transmissão, Oliveira dará enfoque às vantagens do cultivo, como a produção de verduras fora de época, o que reduz riscos de adversidades climáticas, evita a rotação de cultura, permite alta produtividade, mão de obra especializada, e menos funcionários para a realização do serviço, além de retorno econômico ao produtor rural.

Ele destaca que as verduras têm o mesmo período de crescimento que no sistema convencional, que é de 50 dias. Somente algumas técnicas são diferentes do cultivo tradicional, como a preparação das mudas em substratos inertes, que são transplantadas nas bancadas suspensas sem o contato com o solo, a produção fora de época, o baixo volume de água, entre outras.

Ao utilizar a hidroponia, o agricultor evita a degradação do solo e a agressão ao ambiente, além de economizar com produtos químicos. “A modernização na produção de hortaliças vem passando por transformações necessárias para melhorar a rentabilidade e competitividade. Tem exigido dos agricultores a utilização de tecnologias para melhorar a eficiência produtiva do sistema e aumentar a competitividade dos produtos”, esclarece.

Veja Também  Terça-feira (11): Mato Grosso registra 67.144 casos e 2.239 óbitos por Covid-19

Com 23 anos de experiência na área do cultivo hidropônico, Oliveira ressalta que já foram implantadas mais de 170 hidroponias no estado de Mato Grosso. Somente na Baixada Cuiabana, existem 80 estufas produzindo alface (Americana, lisa, mimosa, crespa, roxa), couve manteiga, agrião, rúcula, cheiro verde e outros.

A transmissão será realizada pela plataforma Google Meet com encerramento previsto para às 12 horas.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana